Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

alma-lusa

alma-lusa

29
Jul16

Viagem Medieval em Terra de Santa Maria (Santa Maria da Feira - 27 Julho a 7 Agosto)

Viagem-Medieval-Sta-Maria-Feira_660x371.jpg

 

 

http://www.viagemmedieval.com/

 

 

A XX Viagem Medieval em Terra de Santa Maria decorre de 27 de Julho a 7 de Agosto, no centro histórico de Santa Maria da feira, e vai recriar episódios do reinado de D. Dinis.

 

D. Dinis, o Plantador de Naus (séculos XIII e XIV)

 

Final do século XIII. D. Dinis é o rei de Portugal. O monarca que abriu caminhos à descoberta de novos mares, de outros mundos. "O plantador de naus" como o baptizou o poeta Fernando Pessoa, no seu livro "Mensagem", ao lembrar os pinhais que el-rei mandou plantar e que, mais tarde, seriam a pele das naus portuguesas que partiram à conquista de outros territórios na época dourada dos Descobrimentos.  

 

D. Dinis, o rei lavrador, o rei poeta, o rei trovador. Filho mais velho de Afonso III. Rei de Portugal e Algarve de 1279 até 1325, ano da sua morte. Definiu as fronteiras de Portugal no Tratado de Alcanizes. Reforçou a identidade nacional, deu brilho ao conceito de estado-nação. Criou a primeira universidade portuguesa. Casou com Isabel de Aragão que ficaria conhecida como Rainha Santa – a rainha do Milagre das Rosas.

 

O final do século XIII e o início do século XIV ficam marcados pela longa governação de D. Dinis. É um reinado assente na afirmação do poder régio e nas alianças firmadas com os reinados peninsulares: com o de Aragão, ao casar com D. Isabel, e com o de Castela e Leão com a assinatura do Tratado de Alcanizes, em que ratificou o casamento entre os príncipes herdeiros e definiu os limites territoriais entre os dois reinos.

 

Político nato, rei justo e piedoso, perspicaz e inteligente, forte e determinado. Repovoou terras, construiu muralhas e castelos, organizou o exército, criou uma força naval moderna. Nacionalizou as ordens militares, criou a nova Ordem de Cristo. A sua marca perdura no tempo, faz parte da História de Portugal.

 

Mais sobre mim

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2020
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2019
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2018
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2017
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2016
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2015
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2014
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2013
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2012
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2011
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2010
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D