Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

alma-lusa

alma-lusa

12
Out18

LETRAS LUSAS: "O Mistério do Caso de Campolide", de Francisco Moita Flores

 

 

Editora: Casa das Letras

 

Sinopse: 1937. O Estado Novo chegou ao seu apogeu. No ano seguinte haverá eleições e, na casa do industrial Álvaro Penaguião, celebra-se o convite para integrar as listas da União Nacional: um jantar no seu palacete em Campolide com um grupo de amigos, destacadas figuras do Regime. A dada altura, o anfitrião sente-se indisposto e, instantes depois, está morto. Um dos presentes é médico e informa que o industrial foi fulminado por um enfarte. Mas, na residência de Álvaro Penaguião, houve quem achasse estranha aquela morte súbita, tendo chamado discretamente a PIC, a Polícia de Investigação Criminal. O Agente Simão Rosmaninho olha o cadáver e não tem dúvidas de que está perante um homicídio. O Coronel Carolino, um dos directores da Polícia Política, é um dos convivas e proíbe-o de fazer qualquer diligência que ponha em causa o veredicto clínico. No dia seguinte, Simão percebe que o seu Chefe já está industriado para obedecer aos desígnios da Polícia de Vigilância e Defesa do Estado. Entalado entre ordens superiores e a convicção de que está perante um homicídio, o jovem detective começa a investigar. Os primeiros resultados do Laboratório de Polícia Científica confirmam as suas suspeitas. E tudo se complica ainda mais quando, na mesma residência, passados alguns dias, ocorre um segundo homicídio. 


O Mistério do Caso de Campolide torna-se numa luta de poderes e só os conhecimentos do colega de Simão, o Arengas, lhe permitem resolver os dois crimes.

 

 FRANCISCO MOITA FLORES

 

Francisco Moita Flores nasceu em Moura, em 1953. É dos autores de Língua Portuguesa mais conhecido quer pela sua obra literária, que inscreve títulos como "A Fúria das Vinhas", "Segredos de Amor e Sangue", "A Opereta dos Vadios", "Mataram o Sidónio!", "O Dia dos Milagres", entre muitos, quer pelos brilhantes trabalhos que escreveu para cinema e televisão, onde se recordam A Ferreirinha, Ballet Rose, Alves dos Reis, O Processo dos Távoras. Mestre na arte dos diálogos, as suas personagens ganham corpo e alma conforme se desenrola a narrativa dramática. Traduzido em várias línguas e várias vezes premiado em Portugal e no estrangeiro, foi distinguido com a condecoração de Grande Oficial da Ordem do Infante. O seu livro "O Mensageiro do Rei", lançado em 2017, marcou trinta e cinco anos de carreira literária do autor. "O Mistério do Caso de Campolide" é o primeiro romance policial de Francisco Moita Flores. 

 

Mais sobre mim

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2018
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2017
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2016
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2015
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2014
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2013
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2012
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2011
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2010
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D