Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

alma-lusa

alma-lusa

12
Abr16

Francisco Nicholson (1938 - 2016)

francisco nicholson.jpg

 

Faleceu esta terça-feira, aos 77 anos de idade, o actor, dramaturgo e argumentista Francisco Nicholson. 

 

Francisco Nicholson, filho de pai inglês e mãe portuguesa, nasceu em Lisboa, a 26 de Junho de 1938. Aos 14 anos, estreou-se no teatro, no Liceu Camões, e veio a integrar o Grupo Mocidade, do qual faziam parte outros jovens que se tornaram grandes nomes da representação nacional, como Rui Mendes, Morais e Castro ou Catarina Avelar. Estreou-se profissionalmente, como actor e autor, com a peça infantil "Misterioso até mais não", no Teatro do Gerifalto. 

 

Estudou em Paris, na Academia Charles Dullin, do Théatre Nacional Populaire, e passou ainda pelo Conservatório Nacional, em Lisboa. A Revista à Portuguesa foi um dos grandes amores de Francisco Nicholson, tendo trabalhado como autor, encenador e actor em vários espectáculos. Foi ainda um dos responsáveis pela cooperativa teatral Teatro Adoque. 

 

Foi também um dos grandes nomes da televisão portuguesa, onde trabalhou como actor e autor de várias produções. Francisco Nicholson foi o autor da primeira telenovela portuguesa, "Vila Faia", que estreou em 1982, na RTP, e que foi criada em conjunto com Nicolau Breyner, Thilo Krassman e Nuno Teixeira. "Origens", "Cinzas", "Os Lobos" ou "O Olhar da Serpente" foram outras telenovelas escritas por Francisco Nicholson. 

 

A música foi também uma das áreas de trabalho de Francisco Nicholson. Foi autor do tema "Oração", com que António Calvário venceu a primeira edição do Festival da Canção RTP, em 1964. Como autor de canções, Francisco Nicholson participou em vários concursos e festivais, tendo vencido o Festival da Canção da Figueira da Foz por duas ocasiões e foi ainda distinguido como autor em três edições das Marchas Populares de Lisboa. 

 

Em 2014, estreou-se na escrita de romances com Os Mortos não dão Autógrafos

 

Francisco Nicholson foi distinguido com a Medalha da Cidade de Lisboa e com o Prémio Beatriz Costa. Era casado com a actriz e bailarina Magda Cardoso e pai da actriz Sofia Nicholson. 

 

Num ano em que o país tem visto partir vários nomes da representação nacional, Portugal perde hoje um dos seus maiores actores e autores. 

 

Mais sobre mim

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2021
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2020
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2019
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2018
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2017
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2016
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2015
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2014
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2013
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2012
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2011
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D
  144. 2010
  145. J
  146. F
  147. M
  148. A
  149. M
  150. J
  151. J
  152. A
  153. S
  154. O
  155. N
  156. D
Em destaque no SAPO Blogs
pub