Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

alma-lusa

alma-lusa

21
Fev21

CINE TV: Ordem Moral (TVCine Edition - 22h00)

Resultado de imagem para ordem moral

 

Ano: 2020

Realização e Fotografia: Mário Barroso

Argumento: Carlos Saboga 

Música original: Mário Laginha

Produção: Leopardo Filmes (Paulo Branco)

 

Elenco: Maria de Medeiros, Marcello Urgeghe, João Pedro Mamede, João Arrais, Albano Jerónimo, Júlia Palha, Ana Padrão, Vera Moura, Dinarte Branco, Ana Bustorff, Rita Martins, Miguel Borges, Sónia Balacó, Jorge Mota, Isabel Ruth, Rui Morisson, Teresa Madruga, Sofia Marques, Andreia Bento, Leonor Coutinho Cabral, Fausto Ferro, Dinis Gomes, Henrique Gomes, Rita Rocha Silva, António Simão, Mia Tomé, Lilah Soares

 

Sinopse: A história que pretendemos contar é pública e conhecida: em 1918, Maria Adelaide Coelho da Cunha (Maria de Medeiros), herdeira e proprietária do Diário de Notícias, abandona o luxo social, cultural e familiar em que vive para fugir com Manuel Claro (João Pedro Mamede), um insignificante motorista, 26 anos mais novo. As consequências desta sua decisão serão obviamente dolorosas e moralmente devastadoras.

 

Para marcar o Dia Mundial da Língua Materna, que se celebra este domingo, 21 de Fevereiro, os Canais TVCine promovem uma semana repleta de grandes histórias contadas em Português.

 

 

Expresso | Há 102 anos, Maria Adelaide Coelho da Cunha fugiu com o  chauffeur e abalou a sociedade lisboeta. Esta história é um filme

 

Maria Adelaide Coelho da Cunha, filha de Eduardo Coelho, fundador do Diário de Notícias, e casada com o advogado, jornalista e empresário da comunicação social Alfredo da Cunha, provocou grande escândalo na sociedade lisboeta quando, em 1918, aos 48 anos de idade, resolve abandonar a casa, o marido e o filho para viver um grande amor com o motorista da família, Manuel Claro, vários anos mais novo. O casal de namorados vivia num esconderijo, mas foi encontrado pouco tempo depois. Manuel foi preso e Maria Adelaide, dada como louca pelas maiores sumidades da psiquiatria portuguesa da época, foi internada num hospital psiquiátrico. 

 

Apaixonou-se pelo motorista, foi internada num manicómio e viveram felizes  para sempre

 

 

Mais sobre mim

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2021
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2020
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2019
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2018
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2017
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2016
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2015
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2014
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2013
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2012
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2011
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D
  144. 2010
  145. J
  146. F
  147. M
  148. A
  149. M
  150. J
  151. J
  152. A
  153. S
  154. O
  155. N
  156. D
Em destaque no SAPO Blogs
pub