Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

alma-lusa

alma-lusa

11
Ago18

CINE TV: A Comédia de Deus (RTP2 - 23h55)

Resultado de imagem para a comedia de deus

 

Ano: 1996

Realização e Argumento: João César Monteiro

Música: Haydn, Monteverdi, Strauss e Wagner

 

Elenco: João César Monteiro, Cláudia Teixeira, Manuela de Freitas, Raquel Ascensão, Gracinda Nave, Patrícia Abreu, Saraiva Serrano, Maria João Ribeiro, Bruno Sousa, Rui Luís, Ana Reis, Maria Ester Caldeira, Dinis Gomes, Luís Miguel Cintra, Glicínia Quartin, Sandra Figueiredo, Sofia Costa, André Gago, Anabela Teixeira, Antónia Fortes, Marilise Callado, Ana Padrão, Fátima Belo, Carlos Gonçalves, Mário Barroso, Jean Douchet (França), Teresa Faria, Dalila Carmo, Sylvie Rocha, Manuel Viana e Silva, António Calixto, Vasco Sequeira, Assunção Guerreiro, Fernanda de Abreu, Isabel Conceição, João Pedro Gil, Miguel Ramos, Nuno Lopes, Igor da Silva

 

Sinopse: Uma autêntica parábola lisboeta, grave e cínica mas, ao mesmo tempo, romântica e surrealista, sobre o prazer da liberdade de costumes, numa das mais notáveis realizações de João César Monteiro.

 

"A Comédia de Deus", de João César Monteiro, é a segunda obra da trilogia de aventuras de João de Deus, que se inicia em "Recordações da Casa Amarela" e termina com "As Bodas de Deus". 


Vencedor do Prémio do Júri do Festival de Veneza em 1995, "A Comédia de Deus" é um filme corrosivo e irónico. João de Deus, embora acedendo a um novo estatuto social, acaba uma vez mais por não se integrar na sociedade, quebrar as regras e ir além do pudor e dos bons costumes. 

 

Com a ajuda de Judite (Manuela de Freitas), uma antiga prostituta, João de Deus (João César Monteiro) é gerente do "Paraíso do Gelado", uma gelataria de Lisboa para a qual inventa diversas especialidades como o famoso gelado "Paraíso". A proprietária não gosta do gerente, mas depende do seu talento para criar sabores novos e exóticos. Homem de meia-idade, solitário, João de Deus continua a seduzir jovens raparigas e dedica-se a coleccionar pelos púbicos femininos, que guarda no precioso álbum a que chama "Livro dos Pensamentos". Um belo dia convence a linda Joaninha (Cláudia Teixeira) de olhos verdes, filha do corpulento talhante do bairro (Rui Luís), a ir a sua casa. O Sr. Evaristo não perdoa e deixa João de Deus quase em estado de coma. Hospitalizado de urgência, consegue escapar à morte mas Judite não se compadece e João de Deus é despedido por justa causa e posto na rua: "não são vocês que me expulsam, sou eu que vos condeno a ficar!".

 

 

Mais sobre mim

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2018
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2017
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2016
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2015
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2014
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2013
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2012
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2011
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2010
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D