Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

alma-lusa

alma-lusa

19
Mai16

CINE ESTREIA: Aqui, em Lisboa - Episódios da Vida de uma Cidade

aqui em lisboa.jpg

 

 

Realização e Argumento: Dominga Sotomayor (Chile), Denis Côté (Canadá), Gabriel Abrantes (Portugal), Marie Losier (França)

Produção: Miguel Valverde (IndieLisboa - Associação Cultural)

Fotografia: André Santos, Diogo Costa Amarante, Jorge Quintela, Rui Xavier

Som: Marco Leão, Rafael Cardoso, Miguel Cabral

 

Com: Francisca Castillo, João Canijo, Carloto Cotta, Cláudia Leal, Martinho de Jesus, Joana de Verona, Patrícia Leal, Sónia Balacó, Gabriel Abrantes, Filipa Anika, David Phelps, Cláudia Jardim, Joana Barrios, Natxo Checa, Norberto Lobo, Deborah Krystal, Cindy Scrash, Alda Cabrita, João Pedro Rodrigues, João Rui Guerra da Mata, Simon Damour, Carlos Conceição, Bernardo Lacerda, Antoine Barraud, Didier d'Abreu, Pedro Pereira, Eduardo Moreira, Fernando Santos

 

Sinopse: Bem-vindos a Lisboa: aqui há sereias à beira do Tejo e pássaros que voam sobre a cidade velha; há cientistas loucos e peixes que cantam; há guias turísticos e turistas perdidos; fado e guitarras tristes. Que cidade estranha, podem pensar - mas não. Lisboa sabe ser diferente, bizarra, sarcástica; sabe dar as boas-vindas aos estrangeiros, mesmo em plena crise económica. Diferentes realizadores ficaram fascinados com a nossa estranheza. Nós ficámos fascinados por esses realizadores. São quatro visões que se juntam num percurso que atravessa diferentes géneros e linguagens – ficção, documentário, os universos da fábula e da comédia absurda - todos eles conduzidos por olhares livres, arrojados.

 

 

Em 2013, para celebrar o seu décimo aniversário, o IndieLisboa tinha convidado quatro realizadores a filmarem em Lisboa: Dominga Sotomayor e Marie Losier (vencedoras da Competição Internacional com "De Jueves a Domingo", em 2012, e "The Ballad of Genesis and Lady Jaye", em 2011, respectivamente), e Denis Côté e Gabriel Abrantes, duas presenças recorrentes do festival. "Aqui, em Lisboa" é o surpreendente resultado – quatro autores com quatro visões diferentes da cidade de Lisboa, passando pelos registos da ficção, do documentário, da comédia ou do fantástico. Mas com o traço comum que espelha o festival que os acolhe: a independência.

 

 

 

Gabriel Abrantes, filho de portugueses, nasceu na Carolina do Norte, EUA, em 1984. Em 2006, concluiu um BA em Cinema e Artes Visuais na Cooper Union for the Advancement of Science and Art, em Nova Iorque. Em 2005/2006 estudou na École Nationale des Beaux-Arts, em Paris, e, em 2007, estudou em Le Fresnoy Studio National des Arts Contemporains, Tourcoing, França. Em 2010 funda, com Natxo Checa e a ZDB, A Mutual Respect Productions, uma companhia de produção cinematográfica, tendo já sido realizadas várias curtas-metragens e uma longa-metragem. Os filmes estrearam em festivais - Bienal de Veneza, Festival de Cinema de Locarno, Festival de Cinema de Toronto - e foram exibidos no MIT List Center for Visual Arts, no Palais de Tokyo, no Musée d’Art Moderne de la Ville de Paris e no Centre Pompidou, Paris. Os filmes de Gabriel Abrantes têm ganho inúmeros prémios. Palácios de Pena ganhou o prémio do filme com melhor narrativa no Ann Arbour Film Festival e no Chicago Underground Film Festival, em 2012. Liberdade ganhou o Prémio de Filme e Vídeo do Festival de Cinema de Locarno em 2011 e o Prémio da Melhor Realização em Curta-metragem no Indie Lisboa 2011. A History of Mutual Respect ganhou o Pardino d’Oro da Melhor Curta-metragem do Festival de Cinema de Locarno em 2010, o Melhor Filme Português no Indie Lisboa 2010 e a Melhor Curta-metragem experimental no Festival de Cinema de Melbourne. Visionary Iraq ganhou o Prémio de Novos Talentos no IndieLisboa 2009. Gabriel Abrantes ganhou o Prémio EDP Novos Artistas em 2009 com a vídeo instalação Too Many Daddies, Mommies and Babies. Em 2012 ensinou Cinema, na HEAD, Haute École d' Art et de Design de Genebra. Vive e trabalha actualmente em Lisboa.

 

Filmografia:

 

Aqui, em Lisboa - Episódios da Vida de uma Cidade (2016)

Freud und Friends (curta-metragem, 2015)

Taprobana (curta-metragem, 2014)

Ennui ennui (curta-metragem, 2013)

Zwazo (curta-metragem, 2012)

Fratelli (curta-metragem, 2011)

Palácios de Pena (2011)

Baby Back Costa Rica (curta-metragem, 2011)

Liberdade (curta-metragem, 2011)

A History of Mutual Respect (curta-metragem, 2010)

Visionary Iraq (curta-metragem, 2009)

Too Many Dadies, Mommies and Babies (curta-metragem, 2009)

Arabic Hare (curta-metragem, 2008)

Olympia 1 & 2 (curta-metragem, 2007)

Mais sobre mim

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2021
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2020
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2019
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2018
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2017
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2016
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2015
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2014
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2013
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2012
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2011
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D
  144. 2010
  145. J
  146. F
  147. M
  148. A
  149. M
  150. J
  151. J
  152. A
  153. S
  154. O
  155. N
  156. D
Em destaque no SAPO Blogs
pub