Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

alma-lusa

alma-lusa

24
Ago13

ISTO É PORTUGAL! - Chippers

 

Origem: Lisboa

 

A grande estreia deu-se em Julho, no festival Optimus Alive, em Oeiras. Marta Pereira, 26 anos, e João Flores, 24, estavam nervosos, na véspera. «Só a família tinha provado as nossas batatas fritas e era grande a nossa expectativa - queríamos saber se as pessoas iam gostar ou não», conta Marta. As Chippers foram um sucesso e, dias depois, foram apresentadas no festival Marés Vivas, em Vila Nova de Gaia.

 

«Tem sido a aventura das nossas vidas», diz a sorridente Marta. «Há um ano, estávamos em Singapura, à beira de renovar o nosso contrato de trabalho, mas decidimos voltar para Portugal e montar o nosso negócio de batatas fritas.» Um assunto recorrente, nas conversas entre os dois, porque João falava muito das batatas do Mr. Chips que comia, em pequeno, no quiosque cor-de-rosa, no Cais do Sodré, em Lisboa. Foram nove meses de trabalho intenso, com «a ajuda preciosa do chef Nuno Diniz, da York House, e do próprio Mr. Chips (sim, eles conseguiram descobri-lo) que se revelou incansável», resume Marta.

 

Revestido de cortiça, com o interior desenhado ao pormenor, o ponto de venda móvel da Chippers não passa despercebido  a quem passa na Praça 5 de Outubro, em Cascais. Depois de 15 dias em Tróia, a Chippers chegou às Festas do Mar. João e Marta atendem a família Vicêncio, vinda de Leiria. Chegaram de véspera e, ao primeiro dia da estadia, quiseram logo provar as batatas fritas de que ouviram falar na rádio, durante a viagem. Segue-se um casal da Estónia e a explicação passa a ser dada em inglês. «É muito importante trabalhar no local, só assim percebemos o que não está a funcionar a cem por cento», salienta João.

 

De origem belga, variedade que garante a mesma qualidade todo o ano, as Chippers são acompanhadas de seis variedades de molhos artesanais, provenientes da Golegã, e temperadas com sal artesanal de Tavira e orégãos.

 

No final de Setembro, a Chippers vai "estacionar" em modo definitivo, nas zonas do Saldanha e do Cais do Sodré, em Lisboa, mas, até domingo, 25, pode provar estas batatas-sensação em Cascais.

 

(retirado do artigo "Ambulantes (com muito estilo) - as batatas fritas que vieram para ficar" publicado na VISÃO SETE da edição nº 1068 da revista VISÃO)

 

http://www.chippers.pt/

Mais sobre mim

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2019
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2018
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2017
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2016
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2015
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2014
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2013
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2012
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2011
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2010
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D