Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

alma-lusa

alma-lusa

16
Dez10

Carlos Pinto Coelho (1944-2010)

 

 

 

Faleceu, ontem à noite, o jornalista Carlos Pinto Coelho, aos 66 anos de idade.

 

Nascido em Lisboa, em 1944, foi para Moçambique em 1945 e viveu naquela ex-colónia portuguesa até 1963, ano em que regressa para frequentar a Faculdade de Direito da Universidade de Lisboa. Em 1968, e quando faltavam poucas cadeiras para terminar o curso de Direito, ingressa como repórter no "Diário de Notícias". Em 1972, é mobilizado para a Guerra do Ultramar, em Moçambique, e regressa ao "Diário de Notícias" em 1973, de onde sai em Abril de 1975.

 

Carlos Pinto Coelho foi um dos fundadores do diário "Jornal Novo", redactor da agência de notícias ANI, director-executivo da revista "Mais", locutor de rádio nas estações TSF, Rádio Comercial, Antena 1 e Teledifusão de Macau e, na televisão, foi chefe de redacção do Informação/2 da RTP2, director de Cooperação e Relações Internacionais, director-adjunto de Informação e director de programas da RTP durante quatro anos.

 

O que mais distinguiu Carlos Pinto Coelho foi o seu amor por todas as expressões culturais e a projecção que sempre deu à cultura. Com o programa "Acontece" - que apresentou diariamente durante 9 anos na RTP2 e que chegou a ser o mais antigo jornal cultural da Europa - recebeu o Prémio Bordalo e o Prémio do Clube de Jornalismo. Graças a este emblemático programa da televisão portuguesa, Carlos Pinto Coelho, que tinha um modo de apresentar muito peculiar e apaixonado, passou a ser conhecido como o "Sr. Acontece".

 

Foi condecorado com o Grau da comenda da Ordem do Infante D. Henrique por Jorge Sampaio, em 2000, e era oficial da Ordem das Artes e das Letras de França desde 2009.

 

Era professor de jornalismo na Escola Superior de Tecnologia do Instituto Politécnico de Tomar desde 2003 e estava a preparar uma série de entrevistas a personalidades para o programa "Conversa Maior", da RTP Memória. Foi quando ia fazer uma dessas entrevistas que se sentiu mal devido a problemas cardíacos e teve de ser operado de urgência. Infelizmente, não resistiu.

 

A notícia apanhou de surpresa todo o País que perde assim uma das figuras mais emblemáticas do jornalismo nacional, um homem apaixonado pela cultura e que nunca se cansava de a divulgar.

 

"E assim, Acontece..."

 

 

 

 

 

 

 

1 comentário

Comentar post

Mais sobre mim

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2020
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2019
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2018
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2017
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2016
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2015
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2014
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2013
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2012
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2011
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2010
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D