Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

alma-lusa

alma-lusa

27
Fev13

ISTO É PORTUGAL! - Ursotigre

 

Origem: Lisboa

 

Durante a conversa na sala de sua casa, Sónia Pessoa esteve o tempo todo a tricotar uma camisola de mulher verde e amarela. Uma forma de ocupar as mãos, que denunciavam timidez. A peça por acabar irá pertencer à colecção de Verão 2013 da original marca de roupa em tricô Ursotigre.

 

Um novo "bicho", que nasceu no ano passado na moda portuguesa, marcado pelo design artístico, o humor, a qualidade e a versatilidade. Os gorros em forma de animais - ursos, elefantes, leões ou bambis, "os bichos", como lhes chama - tornaram-se imagem de marca. Na colecção de Inverno, criou a linha Boy Friend Jump Her, composta por camisolas de tricô mais largas e compridas, que tanto podem ser usadas por eles como por elas.

 

Sónia Pessoa, de 32 anos, é ainda um nome e um rosto desconhecidos. Este prazer começou muito cedo, aos 7 anos, em Évora, quando passava dias inteiros com a avó Joaquina, com mãos para o croché, e a tia Maria, talentosa para o tricô. Estudou Design de Interiores, foi durante anos maquilhadora de moda, mas é com a marca Ursotigre que começa a ser notada no meio da moda nacional. De tal forma que algumas das suas peças (gorros, luvas, cachecóis) deram nas vistas na passerelle da última edição da Moda Lisboa, ao abrilhantarem as roupas do jovem estilista Daniel Dinis.

 

E, desde aí, as agulhas de Sónia Pessoa não têm parado de tricotar peças 100% lã, para homem e mulher. Muitas delas feitas por encomenda através do endereço www.ursotigre.com e experimentadas no ateliê improvisado na sua casa, visto que Sónia ainda não as tem à venda numa loja. Por cá, o músico Paulo Furtado, as actrizes Ana Moreira e Sónia Balacó e a manequim Ana Sofia são rostos da marca. Um casaco (180 euros) ou uma camisola (160 euros) podem demorar cerca de 50 horas a fazer. E os gorros (50 euros) entre cinco e seis horas de trabalho. Na etiqueta, um sorriso tricotado. "Quero contrariar o consumismo que polui e as roupas estandardizadas que vestem as pessoas de igual. Dá-me gozo conhecer os clientes e tricotar de acordo com a sua personalidade. De forma personalizada, com amor."

 

(retirado do artigo "A designer do tricô" publicado na edição nº 2104 da REVISTA do jornal Expresso)

 

Paulo Furtado e Sónia Balacó

 

 

Comentar:

CorretorEmoji

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog tem comentários moderados.

Mais sobre mim

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2018
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2017
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2016
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2015
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2014
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2013
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2012
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2011
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2010
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D