Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

alma-lusa

alma-lusa

29
Nov12

TV: Fado (RTP1 - 23h10)

Fado

 

Projecto documental que pretende captar o incaptável. Explicar o que não se explica. Decifrar o fado – Como nasce. Se dizem que se nasce fadista, como se define o que se sente, de onde parte interiormente? Vários mestres orientais acreditam que o conhecimento só se passa de forma presencial... será que, através da tecnologia, podemos captar a presença intemporal de um mestre e sentir o seu conhecimento?

 

Acreditamos nas palavras do Papa, em que a bênção pode ser dada através da televisão. Queremos tentar explicar o que é o fado, para quem o conhece e para quem não o conhece, do ponto de vista interior do "fazedor" do fado. Do compositor ao guitarrista, passando obrigatoriamente por quem o canta mas também por quem o estuda. E assim através destes testemunhos conseguirmos explicar o invisível. O lado interior do Fado.

 

Se, de alguma forma, já está garantida a continuidade do fado, o conhecimento de um tempo por vezes pode perder-se. Assim o objectivo é preservar estes testemunhos, para quem os quiser ver e ouvir no futuro. A sabedoria de alguns mestres merece esta nossa atenção. Qual é a memória mais antiga que tem do fado? Nasce-se fadista, herda-se? O fado aprende-se, ensina-se? O fado acontece sempre que se quer? Tem rituais? Quais? O que é mais importante: ter um grande talento, uma grande voz ou uma grande alma? O que se sente interiormente quando acontece fado? De que parte do corpo parte esse impulso?

 

O que é mais importante: a harmonia, a melodia ou a palavra? O fado pode deixar-se contaminar por outras linguagens musicais? Se sim, quais os limites que definem quando é que deixa de ser fado? O fado tem um carácter trágico? Qual é a sua relação com o público? É capaz de escolher um fado, uma frase, um excerto que seja a definição do fado? O que é o fado? Casa de fados ou palco? Quem é a família dos fadistas? Qual é o lugar do improviso no fado, o chamado Estilar? Momentos especiais que tenha vivido em palco... Como é que se escolhe um repertório? O que é importante dizer sobre o fado?

 

 

 

Depoimentos de: Beatriz da Conceição, Carlos do Carmo, Mariza, Camané, Carminho, Ricardo Ribeiro, Maria do Rosário Pedreira, Joel Pina, José Pracana, José Manuel Neto, Rui Vieira Nery e Ivan Lins.

Comentar:

Mais

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog tem comentários moderados.

Mais sobre mim

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2020
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2019
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2018
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2017
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2016
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2015
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2014
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2013
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2012
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2011
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2010
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D