Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

alma-lusa

alma-lusa

27
Out10

"Quanto fui, quanto não fui, tudo isso sou", de Norberto Nunes

 

 

"Fernando Pessoa representa o expoente máximo do Modernismo português, conciliando na sua obra uma multiplicidade de olhares sobre a vida, o mundo, a arte. Muitas são as abordagens à sua obra, mas o que nos propomos partilhar é o olhar de Norberto Nunes. A concepção artística do pintor extravasa os plurais olhares pessoanos. Cada uma das suas telas é uma revelação de um novo diálogo com e sobre Pessoa. Um diálogo que permanentemente tem vindo a ser des-construído e re-construído em interseccionismo."

 

"Quanto fui, quanto não fui, tudo isso sou" é uma exposição de pintura, de Norberto Nunes, que está patente no Convento de S. Francisco, em Santarém, até ao dia 28 de Novembro. Uma exposição muito interessante que mostra a visão do pintor sobre a obra pessoana. A visitar!

 

Também em Cascais está patente uma exposição com mais telas do pintor inspiradas na obra de Fernando Pessoa. A exposição "Os livros são papéis pintados com tinta" pode ser visitada no Centro Cultural de Cascais, até ao dia 31 de Dezembro.

 

"Quanto fui, quanto não fui, tudo isso sou" é também um livro que reúne 120 telas do pintor inspiradas na obra pessoana. O livro conta com as participações de Nuno Júdice, estudioso pessoano e que escreveu o prefácio, Richard Zénith, que fez a retroversão dos poemas, e Francisco Moita Flores, autor da nota biográfica sobre o autor. A obra tem cerca de 200 páginas e uma edição de 3000 exemplares.

 

Norberto Nunes tem 68 anos e é natural de Pedrógão Grande, na Beira Litoral. Tirou o curso de pintura na Escola de Artes Decorativas António Arroio e foi aluno do mestre pintor Roberto de Araújo, na Sociedade Nacional de Belas Artes. Norberto Nunes trabalhou como desenhador gráfico e ilustrador de livros infantis e, desde 1988, dedica-se exclusivamente à pintura. Actualmente, vive entre Portugal e o Brasil.

Mais sobre mim

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2019
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2018
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2017
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2016
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2015
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2014
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2013
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2012
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2011
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2010
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D