Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

alma-lusa

alma-lusa

13
Ago12

SANGUE LUSO - Carminho

 

(por João Botelho, realizador)

 

«O João Botelho é amante do fado?», perguntou-me há um par de anos a grande Beatriz da Conceição, surpreendida por me ver noite após noite na Mesa de Frades, do Pedro Castro, a que eu chamava o Anjo Exterminador porque não conseguia sair de lá. «Ando a tentar aprender a gostar», respondi-lhe eu. E ela: «Assim está bem», e estendeu-me a mão pejada de anéis. A Dona Bia que decide tudo no fado, que decide quem é fadista e quem o não é, quem será grande e quem nunca o será, já tinha aprovado a menina Carmo Rebelo de Andrade, como qualquer coisa de novo: «Traz o fado nas entranhas, arranca-o de lá de dentro, sente-o. A Carminho é fadista e se trabalhar...», e a Carminho trabalhou como ninguém.

 

Tive sorte de a ver crescer, que ela já existia há muito. Ofereci-me para fazer vídeos de três fados do seu primeiro disco. Mexi o menos possível a câmara, fiz mesmo um plano de sequência de três minutos e vinte. Acompanhei-a em várias actuações e arrepiei-me dezenas de vezes. Afinal, o fado que eu já tinha roubado da Amália para o «Adeus Português», e da Hermínia Silva para o «Tráfico», podia ser forte e comovente. Quase dois anos depois, com o Manuel Reis, organizei e dirigi uma noite inesquecível de fados num lugar improvável: Carminho no LUX. Vejam o DVD, um excerto de uma extraordinária actuação, duas horas sem descanso em que a única comparação possível para mim é a actuação de Robert de Niro em «Raging Bull». Um combate sem tréguas, com gotas de suor a escorrer pela face, os cabelos empapados, a alucinação de um rosto transfigurado, a alma prestes a rebentar, a voz que se perde, a voz que se ganha de novo, aquela voz! Ouçam e vejam o «Alfama», a capella, sem rede, conseguindo fazer em volta um silêncio impossível, no lugar mais barulhento do mundo. E aquela voz!

 

A Carminho voa agora por todo o lado. Arranjem umas asas, acompanhem-na, não a percam e garanto-vos que vão alcançar momentos de felicidade.

 

(retirado do artigo "Os 100 mais influentes - Criadores" publicado na edição nº 2071 da REVISTA do jornal Expresso)

 

 

 
 
 
 

Mais sobre mim

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2021
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2020
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2019
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2018
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2017
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2016
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2015
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2014
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2013
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2012
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2011
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D
  144. 2010
  145. J
  146. F
  147. M
  148. A
  149. M
  150. J
  151. J
  152. A
  153. S
  154. O
  155. N
  156. D
Em destaque no SAPO Blogs
pub