Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

alma-lusa

alma-lusa

11
Mai12

Bernardo Sassetti (1970 - 2012)

 

Faleceu ontem, aos 41 anos de idade, o compositor e pianista Bernardo Sassetti, ao cair de uma falésia na zona de Cascais, onde estaria a tirar fotografias. A notícia da sua morte foi conhecida hoje e deixou o País em estado de choque!

 

Bernardo Sassetti nasceu a 24 de Junho de 1970, em Lisboa, era bisneto de Sidónio Pais, o Presidente da República assassinado em 1918, sobrinho-neto do compositor Luís de Freitas Branco e do regente Pedro de Freitas Branco e marido da actriz Beatriz Batarda, de quem tinha duas filhas.

 

Começou a estudar piano clássico com 9 anos de idade, tendo frequentado também a Academia dos Amadores de Música. Em 1987, iniciou-se profissionalmente no jazz. São vários os álbuns que editou a solo ou em colaboração com outros artistas, não só da área do jazz, mas também do fado, da pop ou do hip-hop.

 

O cinema era outra das grandes paixões de Bernardo Sassetti que compôs várias músicas para filmes, como "Alice" e "Como desenhar um círculo perfeito" de Marco Martins, "A Costa dos Murmúrios", de Margarida Cardoso", "Facas e Anjos", de Eduardo Guedes, "O Milagre segundo Salomé", de Eduardo Barroso, ou "Maria do Mar", de Leitão de Barros, entre outros. O tema do filme "Alice", composto por Bernardo Sassetti, é, sem dúvida, um dos mais belos de sempre do cinema português.

 

Outra das suas grandes paixões, e que ironicamente lhe tirou a vida, era a fotografia. Actualmente, Bernardo Sassetti estava a preparar um livro de fotografia.

 

A morte de Bernardo Sassetti chocou o país. A perda brutal de um dos maiores talentos da música portuguesa deixa Portugal mais pobre.

 

Obrigada, Bernardo Sassetti, por tudo o que nos deixou de maravilhoso!

 

Cavaco Silva - Presidente da República: "Foi com profunda consternação que tomei conhecimento da morte de Bernardo Sassetti. Compositor e intérprete, Bernardo Sassetti era um dos mais talentosos músicos portugueses de sempre. A solo ou acompanhado, sobressaía sempre o seu virtuosismo quer interpretasse composições suas ou de outros. Nas suas inúmeras actuações em Portugal e no Mundo, Bernardo Sassetti foi sempre um embaixador da nossa cultura. É, pois, em nome do Povo Português, em meu nome e da minha mulher, que apresento sentidas condolências à sua família. O seu desaparecimento tão prematuro deixa a música e a cultura portuguesas consideravelmente mais pobres. Fica a sua obra e a certeza do seu enorme talento."

 

Francisco José Viegas - Secretário de Estado da Cultura: "A notícia deixa-nos a todos chocados, surpreendidos com a sensação de uma injustiça enorme. A morte é quase sempre uma injustiça mas quando as pessoas têm o talento, a grandeza de alma e o brilho do Bernardo Sassetti a nossa reacção é muito mais triste e muito mais surpreendente também para nós. Não é só pelo trabalho de Bernardo Sassetti, é por tudo: por aquilo que ele representava também para a renovação do jazz, pelo trabalho que ele estava a fazer de renovação da sua própria obra pianística que conhecíamos também através do cinema - quer no filme do realizador Anthony Minguella, O Talentoso Mr. Ripley, quer no filme de Marco Martins, Alice. É muito difícil suportar a morte em qualquer circunstância mas ainda mais difícil de suportá-la quando se trata de uma alma que desaparece, que estávamos habituados a ver ligado a uma das coisas mais fundamentais da nossa vida que é a música."

 

Inês de Medeiros - vice-presidente da bancada do PS: "A morte de Bernardo Sassetti traduz um ano negro a todos os níveis no país, também ao nível da cultura. É o desaparecimento de um talento absoluto e de um jovem pianista e compositor ímpar. Em meu nome pessoal, é igualmente a perda de um amigo e um momento de grande tristeza e de grande dor. O país está, de facto, cada vez mais pobre e cada vez mais triste. Vamos ter muitas, muitas saudades do Bernardo Sassetti. Deixou-nos uma obra que só aumenta as saudades que vamos ter dele."

 

Mário Laginha - pianista e compositor: "Eu perdi um amigo, mas todos perdemos um músico portentoso, com um talento imenso que transbordava a todos os momentos, em todos os géneros. O Bernardo era um ser humano incrível e, como músico e compositor, não tinha pontos fracos. Tudo nele era de um grande riqueza: a melodia, a harmonia, o ritmo, a espontaneidade, a inspiração no acto de compor e de improvisar. O defeito dele era ter tantos talentos. Estar em palco com o Bernardo era incrível. A única certeza que tínhamos ao entrar era a de que não havia certeza nenhuma. Nada era igual quando ele se sentava ao piano. Fizemos três discos juntos e eu não consigo escolher um. Era um amigo especial, um músico especial."

 

Marco Martins - realizador: "Era, na minha opinião, o maior compositor de música contemporânea portuguesa e um ser humano verdadeiramente extraordinário com quem se podia partilhar muitas e muitas aventuras, dentro e fora dos projectos que fazíamos juntos, e era de facto um génio impossível. É um momento de uma dor muito profunda e uma perda sem sentido."

 

 

 
 
 
 
 
 

Mais sobre mim

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2021
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2020
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2019
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2018
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2017
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2016
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2015
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2014
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2013
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2012
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2011
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D
  144. 2010
  145. J
  146. F
  147. M
  148. A
  149. M
  150. J
  151. J
  152. A
  153. S
  154. O
  155. N
  156. D
Em destaque no SAPO Blogs
pub