Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

alma-lusa

alma-lusa

24
Fev12

ISTO É PORTUGAL! - Bairro Alto Hotel

 

Origem: Lisboa

 

Espreitando sobre o ombro do poeta, o hotel, que é uma boutique com o Bairro Alto na montra, orgulha-se da história grandiosa e mostra que, apesar de pequeno, a Europa cabe toda nele.

 

O passado e o futuro convivem no espaço onde um dos mais emblemáticos bairros da capital faz casa. Abrindo as portas em 2005, o Bairro Alto Hotel, pertença da família Tavares da Silva, ergue-se sobre os alicerces daquele que, desde 1845 e até aos anos 80 do século passado, foi o histórico Grand Hotel de L'Europe (mais tarde apenas Hotel de L'Europe).

 

José Pedro Vieira e Diogo Rosa Lã, da Bastidor Interiores e Design, estrearam-se com a arquitectura e o design de interiores do primeiro boutique hotel de 5 estrelas português. Com requinte e charme, mas "despretensiosamente", os 55 quartos, incluindo quatro suites, tingem-se com as cores de Lisboa: o azul do Tejo, o encarnado dos telhados, o branco do linho e o amarelo dos eléctricos. Os azulejos do restaurante Flores, do Café Bar e do Terraço têm marca lusa, assim como os atoalhados e a loiça da Vista Alegre. Cada quarto tem pintado um fresco de um pássaro diferente, desenhado pela artista Virgínia Mota.

 

No lobby acotovelam-se duas esculturas de Rui Chafes, enquanto que as fotografias do restaurante, da mezzanine e da sala de reuniões têm a assinatura de Rui Calçada Bastos. Nos quartos mansardas, as fotografias são da autoria de Nuno Cera. Os paladares portugueses do restaurante Flores são polvilhados por influências internacionais de fusão, sob a batuta do chefe Vasco Lello.

 

Ainda que o capital seja 100% luso, o hotel é membro da cadeia The Leading Hotels of the World, um consórcio de mais de 450 entidades que representa a fina-flor da hotelaria mundial. Mal deu os primeiros passos, em 2005, logo o atiraram para a lista dos 101 Melhores Hotéis do Mundo da revista Tatler e, um ano depois, para a dos 60 Melhores Hotéis do Mundo recentemente inaugurados, da revista Condé Nast Traveller. A publicação britânica ficou de tal modo rendida aos predicados do Bairro Alto Hotel que, em 2006 e 2008, o coroou com a Medalha de Ouro, na Condé Nast Traveller Hot Tables, e, em 2009, considerou-o o 31º Melhor Hotel do Mundo e 9º Melhor do Sul da Europa. No mesmo ano, e nos dois que se seguiram, foi eleito o Melhor Boutique Hotel de Portugal nos World Travel Awards e, em 2011, o Melhor Hotel de Portugal, pela Condé Nast Traveller. Em Janeiro último, caiu a cereja no topo do bolo: os International Hotel Awards sagraram-no campeão nacional e europeu, com o título de Best Small Hotel Portugal e Best Small Hotel Europe.

 

E porque os olhos também comem, a vista privilegiada do casario lisboeta recortado sobre o pano azul do Tejo tem continuado a alimentar os apaixonados pelo espaço Terraço, proclamado pelos utilizadores do site Trivago.com o 4º melhor terraço de hotel do mundo.

 

150 mil hóspedes já assentaram malas e bagagens nesta unidade hoteleira que vigia a Praça Luís de Camões. Debruçado sobre o regaço de um bairro tradicionalmente povoado de intelectuais e artistas, no Bairro Alto Hotel o livro de convidados inaugurou-se com "um casal de suíços, os primeiros clientes, e, por isso, os primeiros a deixar o seu testemunho no nosso golden book", recorda a administradora, Marta Tavares da Silva. Quem também não ficou esquecido foi um casal de ingleses, residente em Braga, regressado para uma visita, em 2010, depois de, há mais de meio século, ter passado pelo Hotel de L'Europe. E reza a história que até o renomado chef norte-americano Anthony Bourdain quis tomar o gosto a Lisboa, a partir desta casa alfacinha de gema.

 

(retirado do artigo "Portugal faz bem - O charme discreto da hotelaria" publicado na edição nº 989 da revista VISÃO)

 

http://www.bairroaltohotel.com/

 

 

 

 
 
 

Mais sobre mim

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2021
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2020
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2019
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2018
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2017
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2016
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2015
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2014
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2013
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2012
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2011
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D
  144. 2010
  145. J
  146. F
  147. M
  148. A
  149. M
  150. J
  151. J
  152. A
  153. S
  154. O
  155. N
  156. D
Em destaque no SAPO Blogs
pub