Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

alma-lusa

alma-lusa

06
Jan12

ISTO É PORTUGAL! - Eco Chairs Fenabel

 

 

Origem: Rebordosa (Paredes)

 

Envergando um dos mais nobres materiais portugueses, a marca que é rainha das cadeiras aliou-se a um colosso da cortiça para conquistar o mercado sob a bandeira da ecologia.

 

Portugal corre nos veios da madeira que a insígnia, líder no mercado nacional das cadeiras, talha à medida de um negócio assente, há mais de um século, nas raízes de uma família e de uma terra. Nos 6 mil metros quadrados da unidade fabril, em Rebordosa, ainda se ouvem os ecos das antigas cadeireiras da região, como conta Elsa Leite, sócia-gerente da Fenabel, lado a lado com o marido, Mário Leite. Seguindo a arte que fez escola em Paredes, foram os bisavós de Mário que, em 1910, lançaram as sementes da empresa que o pai do actual proprietário, também ele Mário, fez florescer a partir dos anos 60. Em 1992, os frutos do negócio levaram o patriarca a entregar a marca aos quatro filhos, baptizando-a em nome de dois deles: Fernando e Abel. Prestes a comemorar 20 anos, a Fenabel, que se assume "herdeira da arte da marcenaria e carpintaria" lusa e garante "ostentar orgulhosamente a marca portuguesa", acredita ter encontrado a estratégia certa para vencer a guerra da concorrência. O design inovador, a qualidade de topo, a flexibilidade dos serviços taylor made e customer made design, que permitem produzir modelos únicos e exclusivos à medida das solicitações dos clientes, e os prazos de entrega curtos e sem atrasos são as armas com que dizem combater a armada das deslocalizações para outros pontos do globo.

 

Casando o primado da arte de trabalhar a madeira com o engenho de reinventar um material nobre e tradicional como a cortiça, a Fenabel uniu-se à Dyn Cork - detida em partes iguais pelos gigantes da Corticeira Amorim e da SEDACOR - para firmar posição no segmento dos eco hotels. Com a ecologia e a sustentabilidade como padrão, tirou as medidas a estas unidades hoteleiras onde as preocupações com a natureza e a estética se juntam sob o mesmo tecto e assim criou as Eco Chairs, da colecção Eco Hotel, uma linha de cadeiras assente na protecção ambiental e na inovação, sem prescindir do estilo.

 

Ainda com cheirinho a novo - foram lançadas a 1 de Dezembro - estas cadeiras amigas do ambiente estreiam um revolucionário tecido de cortiça desenvolvido após intensos estudos laboratoriais. Natural, reciclável e biodegradável, este revestimento alinhavado através da conjugação de materiais não tóxicos alia a suavidade, a leveza e a impermeabilidade, características da cortiça, sendo também flexível, durável, resistente à abrasão e lavável, sem dar lugar às manchas ou nódoas. O desenvolvimento e a produção do tecido de cortiça ficam a cargo da Dyn Cork. Já a Fenabel abraça a missão de desenhar os modelos à medida dos gostos e das solicitações dos clientes, conceber as cadeiras, aplicar os estofos às peças e, por fim, entregá-las nas mãos do mercado.

 

Verdes não na cor, mas no tom da natureza, as Eco Chairs, para além do tecido de cortiça reciclada bem portuguesa, vestem-se de madeira de nogueira, de origem europeia, um dos mais valiosos e resistentes tipos de madeira em todo o mundo, rematada com um acabamento de hidrocera natural à base de água. O selo nacional está ainda presente nas espumas, nos agrafos, na cola de marcenaria, nos deslizadores e nas linhas de cozedura, todos eleitos segundo o mesmo preceito: têm de ser "recicláveis, reaproveitáveis e ecológicos ao máximo". Desde o lançamento, em Dezembro, já foram produzidas 200 peças da colecção Eco Hotel. Duas unidades hoteleiras, no México e em Madrid, contam-se entre os primeiros grandes clientes.

 

12 000 peças, entre cadeiras, cadeirões, maples, bancos e banquetas, são produzidas todos os meses na fábrica da Fenabel. Ainda que 70% da produção da Fenabel seja encaminhada para o segmento da restauração e hotelaria, as cadeiras oriundas da unidade fabril em Rebordosa também já entram em casa: os restantes 30% são canalizados para o segmento doméstico. França, Espanha, Reino Unido, Holanda, Estados Unidos, Canadá e alguns mercados africanos e asiáticos estratégicos são os principais destinos de uma rota expansionista que leva 60% do negócio para lá da fronteira. Quase a celebrar o 20º aniversário, há 18 anos - quando participou pela primeira vez num certame para apresentar aos mercados internacionais produtos com alma lusa - que a empresa com sotaque nortenho convida o resto do mundo a sentar-se à mesa nos seus mais de 430 modelos.

 

(retirado do artigo "Trono Lusitano" publicado na edição nº 982 da revista VISÃO)

 

http://www.fenabel.com/site/index.php?l=paginas/home&i=pt#paginas/home&i=pt

 

 

 

 
 
(a partir dos 15')

Mais sobre mim

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2021
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2020
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2019
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2018
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2017
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2016
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2015
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2014
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2013
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2012
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2011
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D
  144. 2010
  145. J
  146. F
  147. M
  148. A
  149. M
  150. J
  151. J
  152. A
  153. S
  154. O
  155. N
  156. D
Em destaque no SAPO Blogs
pub