Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

alma-lusa

alma-lusa

06
Jan12

Pedro Osório (1939 - 2012)

 

 

Faleceu ontem, aos 72 anos, o maestro e compositor Pedro Osório.

 

Natural do Porto, onde nasceu a 17 de Julho de 1939, Pedro Osório estudou, em simultâneo, Música e Engenharia Mecânica, optando pela carreira de músico profissional quando já estava no último ano de Engenharia. Andou pela área do pop rock, mas rapidamente se passou a dedicar à orquestração e direcção de orquestra. Ao longo da sua carreira, trabalhou com grandes nomes da música nacional, como Sérgio Godinho, Paulo de Carvalho, Fernando Tordo, Carlos do Carmo, Simone de Oliveira, Carlos Paredes, Rui Veloso, Carlos Mendes, Herman José, Rita Guerra, Lúcia Moniz ou Xutos e Pontapés.

 

Foi uma figura marcante nos Festivais RTP da Canção, que venceu várias vezes como autor e orquestrador. Representou Portugal no Festival da Eurovisão, em 1975 e 1982, como chefe de orquestra, e, em 1968 e 1996, como autor. Em 1996, com a canção "O Meu Coração Não Tem Cor", interpretada por Lúcia Moniz, conseguiu a melhor pontuação de sempre (6º lugar) de Portugal neste festival de música europeu.

 

 

 

 

Pedro Osório foi, durante muitos anos, director musical do Casino Estoril e de vários espectáculos no Casino da Póvoa de Varzim, tendo dirigido musicalmente programas de televisão como "Curto Circuito", "O tempo em que você nasceu" ou "Noites de Gala". Entre 2003 e 2010, integrou a administração da Sociedade Portuguesa de Autores (SPA).

 

Ao longo da sua carreira, recebeu várias distinções como reconhecimento da sua importância na música portuguesa, como o Prémio da Crítica pela composição para a peça "Baal", de Bertolt Brecht (1982); Ordem do Infante, pelo Presidente da República Mário Soares (1994); Medalha de Mérito Cultural, pela Ministra da Cultura Gabriela Canavilhas (2011) ou a Ordem da Liberdade, pelo Presidente da República Cavaco Silva (2011).

 

Portugal perde um dos grandes nomes da sua música e da cultura em geral. Em finais de 2011, Pedro Osório lançou o álbum "Cantos da Babilónia", sendo este o último trabalho de uma vasta discografia. Este álbum, no qual trabalhou durante os últimos 3 anos, foi composto a partir de uma série de peças baseadas em excertos de cantos tradicionais de diversos lugares do mundo.

 

Fiquemos com o melhor que Pedro Osório nos deixou... a sua música!

 

 

 

 

 

Mais sobre mim

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2021
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2020
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2019
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2018
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2017
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2016
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2015
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2014
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2013
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2012
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2011
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D
  144. 2010
  145. J
  146. F
  147. M
  148. A
  149. M
  150. J
  151. J
  152. A
  153. S
  154. O
  155. N
  156. D
Em destaque no SAPO Blogs
pub