Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

alma-lusa

alma-lusa

05
Dez11

NOVOS TALENTOS - Richie Campbell

 

Tem nome artístico estrangeiro, canta em inglês e um tipo específico de música originário da Jamaica. Mas é um português de gema este Richie Campbell - o nome é o diminutivo do seu em inglês, o apelido pediu-o emprestado ao seu artista favorito, Turbulence (Sheldon Campbell). Chama-se na realidade Ricardo Ventura da Costa, tem 24 anos e é o mais conceituado cantor nacional de reggae. Na quarta-feira foi o cabeça de cartaz de um concerto no Campo Pequeno, o mais recente da meia centena de concertos que deu este ano, incluindo uma digressão europeia de 24 espectáculos  com o músico jamaicano Anthony B, que o levou a países como a Itália, França, Holanda, Espanha, Polónia, Áustria e República Checa.

 

Ainda era só Ricardo quando, em miúdo, começou a ouvir reggae e soul no carro com os pais e se apaixonou pelos sons de Bob Marley. Na adolescência cantou em dois pequenos grupos vocacionados para o reggae, mas antes foi um menino de coro... pouco disciplinado. "Cantei no coro dos Salesianos do Estoril... Fui expulso porque uma vez não levei gravata numa missa", revela, num sorriso.

 

 Em 2007, decidiu que era tempo de trilhar o caminho sozinho. A sua música foi ganhando expressão no YouTube e nas redes sociais, mas também através de um álbum online que já tem 25 mil downloads e que deverá chegar ao mercado "no início de 2012". É ele que assina todas as letras e diz que é o amor que o inspira. "Escrevo mais quando o humor está numa das extremidades."

 

O próximo ano promete dar continuidade ao grande momento que o músico está a viver. No Verão, levou 15 mil pessoas ao rubro no Sumol Summer Fest - "um dos momentos mais importantes da minha carreira" -, lançou recentemente uma música com Kymani Marley, um dos filhos do rei do reggae, Bob Marley, e o seu parceiro para o espectáculo do Campo Pequeno foi Alborosie, um famoso cantor reggae italiano. "É um ponto de viragem e uma responsabilidade muito grande de levar o reggae português a outro nível", afirma Campbell, que quer fundir o reggae com outras influências, como o soul e o hip hop.

 

"O reggae é uma conjugação perfeita entre música e mensagem. É o estilo de música que melhor transmite uma mensagem positiva e de união." Por isso, o cantor responde com uma provocação ao preconceito de quem associa o reggae ao consumo de "charros". "Só associam absinto a Fernando Pessoa?!"

 

("De menino de coro a estrela reggae" - retirado da revista ÚNICA, de 3/12/2011)

 

 

 

 

 
 

Mais sobre mim

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2018
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2017
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2016
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2015
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2014
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2013
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2012
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2011
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2010
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D