Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

alma-lusa

alma-lusa

23
Out11

ISTO É PORTUGAL! - No Mosquito (roupa anti-mosquito)

 

Origem: Lugar de Penices - Mariz (Barcelos)

 

«Colecção de vestuário masculino, feminino e infantil com protecção anti-mosquito, desenvolvido pela têxtil NG Wear, juntamente com o Centro Tecnológico de Indústrias Têxtil e Vestuário de Portugal (CITEVE) e o Instituto de Higiene e Medicina Tropical da Universidade Nova de Lisboa (IHMT). As T-shirts e os pólos para homem, senhora e criança, as mantas para bebé e as écharpes, que completam o catálogo da marca No Mosquito, produzido pela NG Wear, são compostos por fibras têxteis de origem nacional e produtos químicos revendidos por empresas portuguesas.

 

A tecnologia utilizada consiste na microencapsulação e impregnação dos químicos repelentes nos tecidos do vestuário. Na gama Soft, com nível de protecção mais baixa, as microcápsulas de citronela - um repelente de origem natural, extraído da planta com o mesmo nome - libertam um aroma cítrico que afasta os mosquitos e se adapta a peles mais sensíveis, como as das crianças. Para a gama Medium, o repelente de serviço é o DEET, ou dietiltoluamida, presença habitual na lista de componentes de produtos insecticidas. Quando a guerra anti-mosquitos se acirra, a gama de produção Strong leva até aos acabamentos dos tecidos um derivado de permetrina, composto usado geralmente em medicamentos de aplicação tópica.

 

Sabendo com que linhas se cose o sector têxtil nacional, a NG Wear pairou no mercado do vestuário técnico desde 2008, ano em que foi criada, até se alistar na linha da frente do combate às picadas de mosquito, com o lançamento da marca No Mosquito, já em 2011. Os três anos de intermédio rondaram a investigação, executada em parceria com o CITEVE e o IHMT, em torno de uma tecnologia que, aplicada aos têxteis, pudesse ser usada como uma arma repelente contra insectos picadores. Enquanto a tarefa de unir os aditivos químicos e as fibras e testar a resistência dos produtos perante as lavagens ficou sob a alçada do CITEVE, ao IHMT coube a fatia, não de leão, mas de insecto, com a realização de testes em campos repletos de mosquitos, para medir a eficácia da linha No Mosquito.

 

As T-shirts No Mosquito e todas as outras peças de vestuário da marca estão à venda online no site da NG Wear e através de uma rede de revendedores composta por hotéis, campos de golfe, instituições não governamentais e outras empresas. O preço a pagar por entrar na moda com a No Mosquito vai desde os 13,80 euros - por uma écharpe - aos 32,80 euros - por um pólo. O valor de cada peça varia consoante o nível de protecção.

 

Apesar de exportar para Espanha e França, a NG Wear está já em negociações com mais nove destinos. Para além do Reino Unido, Holanda, Alemanha e Dubai, a marca está atenta ao mercado brasileiro e ao africano, com particular ênfase nos PALOP.

 

Dizer adeus aos mosquitos não foi suficiente para esta pequena empresa do Vale do Cávado. Porque quis fazer da inovação tecnológica nos têxteis com selo português uma bandeira, a NG Wear está paralelamente a desenvolver uma linha de vestuário que protege a pele dos raios ultra-violeta, outra que muda de cor consoante a temperatura e outra ainda que permite regular a temperatura e a humidade. Até ao final deste ano, está previsto que cheguem ao mercado as marcas Sun Buddy e Color Fun.»

 

(retirado do artigo "Portugal faz bem - Vai-te embora, ó mosquito" publicado na edição nº 972 da revista VISÃO)

 

 

http://www.ngwear.pt/showContent.aspx?mid=43&pmid=36&lg=

 

 

 

 

 

Mais sobre mim

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2021
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2020
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2019
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2018
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2017
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2016
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2015
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2014
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2013
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2012
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2011
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D
  144. 2010
  145. J
  146. F
  147. M
  148. A
  149. M
  150. J
  151. J
  152. A
  153. S
  154. O
  155. N
  156. D
Em destaque no SAPO Blogs
pub