Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

alma-lusa

alma-lusa

13
Jun11

123º Aniversário de Fernando Pessoa

      Imagem do motor de busca "Google" para assinalar o aniversário de Fernando Pessoa

 

 

Portugal Genial: O "V Império" de Fernando Pessoa

 

«"Quanto mais unificantemente disperso, dispersamente atento...", "mais completo serei pelo espaço inteiro" (Álvaro de Campos).

 

E assim foi, o homem dos múltiplos "eus" que dispensa apresentações e que, afinal, não foi apenas um poeta.

 

Fernando Pessoa foi, como dizia de si próprio, o ponto de reunião de uma pequena humanidade só dele, um local de síntese da alma lusa.

 

Pessoa escrevia, desenhava, publicava, traduzia e quase não dormia. Trabalhava para sobreviver e, ao contrário do que muitos possam pensar, não era um homem abstracto, era pragmático e concreto, interessando-se por quase tudo, sempre com inúmeros projectos.

 

Desmultiplicou-se para caber dentro de si próprio. Criou, ao longo da sua curta vida, 3 heterónimos principais (Caeiro, Reis e Campos) e 75 outras personalidades literárias.

 

Pessoa foi tanta coisa - foi publicitário e criou para a Coca-Cola o famoso slogan "Primeiro estranha-se, depois entranha-se"; foi tradutor, porque queria que os Portugueses estivessem abertos a outras culturas, e foi um dos primeiros a preocupar-se com a internacionalização das empresas portuguesas, criando um dicionário para correspondentes comerciais (português-inglês-francês-alemão).

 

Mas Pessoa foi, acima de tudo, aquele que sempre viveu preocupado com Portugal, porque entendia que este país tinha uma missão a cumprir na civilização.

 

O "V Império", como chamou a este novo desafio, capaz de intervir na espiritualidade do Homem ao ponto de o transformar - e grandiosa obra da Humanidade, cujo mentor seria Portugal.

 

Segundo Pessoa, o espiritual sobrepor-se-à ao material e, por diversos e aprofundados estudos que fez, concluiu que Portugal era a Nação mais indicada para liderar este movimento irreversível da sociedade.

 

Concluiu também que o Português seria a língua universal do pensamento, do coração e da inteligência, enquanto o Inglês seria a língua material dos negócios, da ciência e da tecnologia.

 

A Portugal caberia, então, o verbo do futuro, que seria diferente e português, cumprindo a sua missão numa nova era pós-económica e pós-bélica.

 

Devaneios de um louco, dirão, mas o certo é que Pessoa não foi um poeta - foi um mensageiro, um universalista, um visionário, um génio.

 

Ao lado de Camões, e graças ao poder da palavra, levou Portugal a todo o planeta, permanecendo ainda hoje por descodificar a sua mensagem.

 

A Mensagem de Pessoa significa Mens Agit e consiste no poder que resulta das múltiplas sinergias existentes entre a mente (mens) e a acção (agit).

 

Pessoa deixou-nos a sua palavra, uma palavra que incita o papel que Portugal deverá assumir no mundo, bastando, para isso, que os portugueses acordem e libertem este sonho adormecido.

 

A nós, pessoas de Pessoa, cumpre-nos o desafio de um novo império, cumpre-nos a afirmação de um Portugal imaterial, essencial e multinacional."

 

(Novembro 2005)

 

 

          Excerto do texto «O "V Império" de Fernando Pessoa», in "Portugal Genial", de Carlos Coelho

 

 

 

 

A Casa Fernando Pessoa dedica o dia de hoje à celebração do 123º aniversário do poeta português (nasceu a 13 de Junho de 1888 e faleceu a 30 de Novembro de 1935) com visitas guiadas, exposições, uma oficina para crianças, um lanche e um concerto.

 

http://casafernandopessoa.cm-lisboa.pt/index.php?id=2256&tx_ttnews[tt_news]=6256&tx_ttnews[backPid]=2254&cHash=cf6b2a72d2

 

 

 

 
 
 
 

Mais sobre mim

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2021
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2020
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2019
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2018
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2017
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2016
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2015
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2014
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2013
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2012
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2011
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D
  144. 2010
  145. J
  146. F
  147. M
  148. A
  149. M
  150. J
  151. J
  152. A
  153. S
  154. O
  155. N
  156. D
Em destaque no SAPO Blogs
pub