Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

alma-lusa

alma-lusa

12
Mai11

Manuel António Pina ganha Prémio Camões

 

 

O escritor português Manuel António Pina é o vencedor da edição deste ano do Prémio Camões, o maior prémio literário de Língua Portuguesa, no valor de 100 mil euros.

 

Manuel António Pina, de 67 anos, é natural do Sabugal, na Beira Alta. Licenciado em Direito, foi jornalista e escreveu vários livros para crianças. Actualmente, é tradutor, professor e cronista no Jornal de Notícias e na revista Notícias Magazine. A sua obra está traduzida em vários países, como Espanha, Holanda, Rússia ou EUA. Jornalista durante várias décadas, estreia-se na poesia, em 1974, com o livro "Ainda não é o fim nem o princípio do Mundo, calma é apenas um pouco tarde". Em 1973, tinha já publicado o seu primeiro livro para crianças, "O País das pessoas de pernas para o ar". Manuel António Pina, reconhecido como um dos melhores cronistas de língua portuguesa, publicou dezenas de livros de poesia e de literatura para crianças, mas só em 2003 se aventurou na ficção para adultos, com "Os Papéis de K". O seu último livro de poemas, "Os Livros", lançado em 2003, venceu os prémios de poesia da Associação Portuguesa de Escritores e da Fundação Luís Miguel Nava. A peça de teatro "História do sábio fechado na sua bibiloteca", de 2009, é a sua última obra.

 

O Prémio Camões foi criado em 1989, pelos governos de Portugal e do Brasil, e é atribuído aos autores cuja obra tenha contribuído para a projecção e reconhecimento da língua portuguesa. Desde a sua criação, e contando já com o deste ano, o Prémio Camões foi atribuído a 23 autores: 10 portugueses, 9 brasileiros, 2 angolanos, 1 moçambicano e 1 cabo-verdiano. Os portugueses que já ganharam este prémio são: Miguel Torga (1989), Vergílio Ferreira (1992), José Saramago (1995), Eduardo Lourenço (1996), Sophia de Mello Breyner (1999), Eugénio de Andrade (2001), Maria Velho da Costa (2002), Agustina Bessa-Luís (2004) e António Lobo Antunes (2007).

 

O júri do Prémio Camões integrou dois jurados portugueses (a ensaísta e poetisa Rosa Martelo e o ensaísta e professor de literatura brasileira Abel Barros Baptista), dois brasileiros (o poeta António Carlos Secchim e a ficcionista Edla Van Steen) e ainda dois representantes dos países africanos de expressão portuguesa: a poetisa e ficcionista angolana Ana Paula Tavares e a ensaísta são-tomense Inocência Mata. Todos os jurados levavam nas suas listas o nome de Manuel António Pina e, em menos de 30 minutos, chegaram à decisão unânime na reunião que aconteceu, esta manhã, na Biblioteca Nacional do Rio de Janeiro.

 

Quando tomou conhecimento de que lhe tinha sido atribuído o Prémio Camões 2011, Manuel António Pina afirmou ao jornal Público que "é a coisa mais inesperada que poderia esperar" e acrescentou "que nem sabia que estava hoje a ser discutida a atribuição do prémio".

 

 

 

 

 

 

Mais sobre mim

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2021
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2020
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2019
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2018
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2017
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2016
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2015
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2014
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2013
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2012
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2011
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D
  144. 2010
  145. J
  146. F
  147. M
  148. A
  149. M
  150. J
  151. J
  152. A
  153. S
  154. O
  155. N
  156. D
Em destaque no SAPO Blogs
pub