Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

alma-lusa

alma-lusa

03
Fev24

TV: Campeonato do Mundo de Desportos Aquáticos 2024 (RTP2 - 07h30)

Campeonatos do Mundo de Desportos Aquáticos - Doha 2024

 

Entre 2 e 18 de Fevereiro, a cidade de Doha, capital do Catar, recebe o Campeonato do Mundo de Desportos Aquáticos, que reúne os melhores atletas neste que é um dos maiores eventos do desporto mundial. Em competição teremos atletas das modalidades de Natação em Águas Abertas, Natação Artística, Saltos para a Água, Natação Pura e Pólo Aquático.


A RTP vai estar especialmente atenta ao desempenho dos portugueses com o acompanhamento permanente da sua participação. Toda a competição pode ser seguida na íntegra através das mais de 100 horas de transmissões diárias na RTP Play.


Na RTP2, será dado destaque às provas de algumas modalidades, bem como às fases finais de cada modalidade, com transmissão em directo e em diferido.

 

Portugal estará representado por 15 atletas.

02
Fev24

A CAMINHO DO FESTIVAL DA CANÇÃO 2024: "Volto a Ti" - LEFT.

 

Autor convidado: LEFT.

Música: LEFT.

Letra: LEFT.

Intérprete: LEFT.

 

 

LEFT. é o nome artístico de António Graça, vencedor do Concurso Nacional de Bandas da Antena 3, em 2015. Dois anos depois, como Antony Left, lançou o álbum indie-folk "Influence".  LEFT. surgiu em 2019 com uma sonoridade mais pop e electrónica, com os singles "Indigo", "Love", "Confident", "Gods Of Nothing" ou "Sympathize", presentes no álbum "Perspective", de 2021. No Spotify, a discografia de LEFT. ultrapassa 20 milhões de streams e, em 2023, colaborou com INÊS APENAS, em "Leve(mente)", e com o rapper Cálculo, em "Já Sei". Como produtor, trabalhou com Diogo Piçarra, Aurea, Rita Redshoes e Fernando Daniel e assinou a produção de "A Festa", de Edmundo Inácio, classificada em segundo lugar no Festival da Canção de 2023. Simultaneamente, lidera o projecto AVALANCHE, que lançou o álbum "Volume I", em 2022. Actualmente, o artista está a preparar o seu primeiro álbum em português e agora a participação no Festival da Canção como autor e intérprete. 

02
Fev24

CINE TV: O Ano da Morte de Ricardo Reis (RTP1 - 00h50)

O Ano da Morte de Ricardo Reis”: muitos fantasmas e pouco mais – Observador

 

Ano: 2020

Realização: João Botelho

Argumento: João Botelho (a partir da obra literária homónima de José Saramago)

Direcção Fotografia: João Ribeiro

Música: Daniel Bernardes 

Produção: Ar de Filmes (Alexandre Oliveira)

 

Elenco: Luís Lima Barreto, Chico Diaz (Brasil), Catarina Wallenstein, Victoria Guerra, Hugo Mestre Amaro, João Barbosa, Rui Morrison, Luísa Cruz, Dinarte Branco, Marcello Urgeghe, Pedro Lacerda, Márcia Breia, Luís Lucas, Ricardo Aibéo, Cláudio da Silva, Paulo Filipe, José Martins, Hugo Silva, Dinis Gomes, Gustavo Vargas, André Gomes, Francisco Vistas, Mário Sabino Sousa, Solange Santos, Rafael Fonseca, Francisco Tavares

 

Sinopse: Fernando Pessoa, um dos maiores escritores da Língua Portuguesa, estabeleceu um gigantesco universo paralelo criando uma série de heterónimos para sobreviver à sua solidão de génio. José Saramago, Prémio Nobel da Literatura em 1998, fez regressar o heterónimo Ricardo Reis a Portugal, ao fim de 16 anos de exílio no Brasil.

 

1936 é o ano de todos os perigos, do fascismo de Mussolini, do Nazismo de Hitler, da terrível guerra civil espanhola e do Estado Novo em Portugal, de Salazar. Fernando Pessoa (Luís Lima Barreto), o criador, encontra Ricardo Reis (Chico Diaz), a criatura. Duas mulheres, Lídia (Catarina Wallenstein) e Marcenda (Victoria Guerra) são as paixões carnais e impossíveis de Ricardo Reis. "Vida e Morte é tudo um" permite a literatura e o cinema também. Realismo fantástico.

 

  

 

José Saramago - Portal da Literatura

 

José Saramago nasceu a 16 de Novembro de 1922, na aldeia da Azinhaga, concelho da Golegã, no Ribatejo. Autor de mais de 40 títulos, em 1947 publicou o seu primeiro livro que intitulou A Viúva, mas que, por razões editoriais, viria a sair com o título de Terra do Pecado. Seis anos depois, em 1953, terminaria o romance Claraboia, publicado apenas após a sua morte. No final dos anos 50, tornou-se responsável pela produção na Editorial Estúdios Cor, função que conjugaria com a de tradutor, a partir de 1955, e de crítico literário. Regressa à escrita em 1966 com Os Poemas Possíveis. Em 1971, assumiu funções de editorialista no Diário de Lisboa e, em Abril de 1975, é nomeado director-adjunto do Diário de Notícias. No princípio de 1976, instala-se no Lavre (Montemor-o-Novo) para documentar o seu projecto de escrever sobre os camponeses sem terra. Assim nasceu o romance Levantado do Chão e o modo de narrar que caracteriza a sua ficção novelesca. Até 2010, ano da sua morte, a 18 de Junho, na ilha espanhola de Lanzarote, José Saramago construiu uma obra incontornável na literatura portuguesa e universal, com títulos que vão de Memorial do Convento a Caim, passando por O Ano da Morte de Ricardo ReisO Evangelho segundo Jesus CristoEnsaio sobre a CegueiraTodos os Nomes ou A Viagem do Elefante, obras traduzidas em todo o mundo. No ano de 2007, foi criada em Lisboa uma Fundação com o seu nome, que trabalha pela difusão da literatura, pela defesa dos direitos humanos e do meio ambiente, tomando como documento orientador a Declaração Universal dos Direitos Humanos. Desde 2012 a Fundação José Saramago tem a sua sede na Casa dos Bicos, em Lisboa. José Saramago recebeu o Prémio Camões em 1995 e o Prémio Nobel de Literatura em 1998. O Presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa, condecorou postumamente, a 16 de Novembro de 2021, José Saramago com o grande-colar da Ordem de Camões, pelos "serviços únicos prestados à cultura e à Língua Portuguesas", no arranque das comemorações do centenário do nascimento do escritor.

 

 

02
Fev24

CINE TV: Já Nada Sei (TVCine Emotion - 21h45)

Filme “Já Nada Sei” em exibição no TVCine

 

Ano: 2023

Realização e Argumento: Luís Diogo

Direcção Fotografia: Pedro Farate

Música Original: Fernando Augusto Rocha

Produção: Cineclube de Avanca, Filmógrafo

 

Elenco: Duarte Miguel, Ana Aleixo Lopes, Susie Filipe, Eric da Silva, Carolina Pavão, Rui Oliveira, Miguel Meira, Carlos Moreira, Fábio A. Costa, Soraia Sousa, Valdemar Santos, Diogo Lima, Helena Ávila, Mónica Cabral, Mafalda Canhola, Patrícia Cancela, Nuno Castro, Telmo Diegues, Mário Dorminsky, Pedro Farate, Joanna Grabka, Thaís Guimarães, Jorge Lopes, José Meireles, Rita Burmester Moreira, Beatriz Pacheco Pereira, Paulo Renato, Victor Silva

 

Sinopse: Ricardo (Duarte Miguel) e Ana (Ana Aleixo Lopes), um casal de trintões, são escolhidos para um documentário sobre casais de Oliveira de Azeméis. Durante 15 dias, a equipa do documentário registará depoimentos de Ricardo e Ana, bem como de amigos, familiares e colegas, procurando contar a sua história de amor de 18 anos. O problema é que Ricardo se quer separar há já algum tempo, mas não tem coragem de o fazer. Este documentário obriga-o a reflectir sobre a relação. Nessa reflexão envolve três amigos muito chegados que têm visões diferentes sobre a sua relação e dos passos que ele deve dar. A cada conversa, Ricardo fica ainda mais confuso.

 

Prémios: Melhor Filme, Melhor Realizador, Melhor Actor e Melhor Actriz no Darbhanga IFF (Índia)

Melhor Filme no LIFFT Filmotsav & Awards (Índia)

Melhor Filme Estrangeiro no Festival de Cinema de Alexandria (EUA)

Melhor Filme Estrangeiro no Festival de Cinema Internacional Treasure Coast (EUA)

Melhor Filme Estrangeiro no Festival de Cinema Internacional de Alameda (EUA)

Melhor Filme Estrangeiro no 10º NYACK International Film Festival (EUA)

 

01
Fev24

LETRAS LUSAS: "O Homem que Mandou Matar o Rei D. Carlos - Os Bastidores de um Crime", de José António Saraiva

imagem

 

Editora: Gradiva

 

Sinopse: «A descoberta de quem ordenou o regicídio de 1908 constituiu a principal motivação para esta investigação. Foi o seu leitmotiv. Mas depois afigurou-se-me necessário enquadrar o acontecimento, contextualizá-lo, inscrevê-lo na sua época. Saber quem era D. Carlos, como foi educado, como reinou e acabou por tecer os fios que o conduziram à morte. Assim, este livro é também uma biografia do Rei assassinado. Na qual estão presentes os seus pais, D. Luiz e D. Maria Pia, unidos por uma ligação sui generis. Em que se fala do casamento com D. Amélia, do ambiente na Corte e do relacionamento com os políticos. E onde resulta claro que o regicídio não foi um impulso de momento, nem o trabalho de dois homens, tendo sido laboriosamente preparado durante nove meses.» (Do Intróito)

 

jas.jpg

 

José António Saraiva nasceu em Lisboa, em 1948. Formou-se em Arquitectura, actividade que exerceu entre 1969 e 1983. Deu aulas no Centro de Formação da RTP entre 1977 e 1980. Autor da grande reportagem televisiva O 25 de Abril, Três Anos Depois e da série Os Anos do Século. Colaborou em variadíssimos jornais e revistas entre 1965 e 1983. Director do semanário Expresso entre 1983 e 2005. Fundador e director do semanário Sol entre 2006 e 2015. Ganhou o Prémio Luca de Tena de jornalismo ibérico do diário espanhol ABC, em 2005. Professor convidado da Universidade Católica no Instituto de Estudos Políticos, onde leccionou entre 2000 e 2015 a cadeira de Política Portuguesa. Publicou vários livros de política e História, e também quatro romances.

 
01
Fev24

CINE ESTREIA: "Encontro" c/ actores portugueses e filmado em Lisboa

 

 

País: França/Portugal

Realização e Argumento: François Manceaux 

Direcção Fotografia: João Pedro Plácido (Portugal)

Música: Adrien Faure-Carvallo, Cordas do Sol

Produção: Paquita Romson Productions, Tudo Bem Produções (Portugal)

Local filmagens: Lisboa, Cabo Verde, Bélgica

 

Elenco: Johan Heldenbergh, Isabel Otero, Dalila Carmo (Portugal), Paula Pais (Portugal), João Branco (Portugal), Mailys Dumon, Ângelo Torres (Portugal), Fernando Paulo Ferreira (Portugal), Ana Figueira (Portugal), Carolina Costa (Portugal)

 

Sinopse: No telemóvel de Alain, realizador belga nos seus cinquenta anos, surge uma foto misteriosa. Tem o tempo suficiente para reconhecer Luísa (Paula Pais), essa actriz portuguesa que ele amou apaixonadamente há sete anos, durante as filmagens do seu filme que permanece inacabado. Obcecado por essa imagem, que percepciona como um convite divino, deixa a sua casa na Bélgica para regressar a Lisboa e rever a sua actriz. Uma vez chegado, descobre que ela desapareceu, enquanto uma desconhecida se oferece para o ajudar na sua investigação. Começa então, para ele, uma viagem hipnótica guiada por um sonho entre o seu passado, o presente em Lisboa e o seu imaginário em Cabo Verde, onde se irá revelar a dualidade entre essas duas mulheres.

 

 

O filme "Encontro", uma co-produção entre França e Portugal, tem no elenco vários actores portugueses, com destaque para Dalila Carmo e Paula Pais, e várias cenas foram filmadas em Lisboa. 

 

Paula Pais no LinkedIn: O filme "Encontro" de François Manceaux, vai estar  na Festa do Cinema…

Paula Pais no filme "Encontro"

 

Encontro” é o projeto mais recente de Dalila Carmo

Dalila Carmo no filme "Encontro"

 

 

01
Fev24

CINE ESTREIA: "Argylle - Espião Secreto" c/ Alfredo Tavares

 

País: Reino Unido/EUA

Realização: Matthew Vaughn

Argumento: Jason Fuchs 

 

Elenco: Henry Cavill, Bryce Dallas Howard, Sam Rockwell, Bryan Cranston, Catherine O'Hara, Dua Lipa, Ariana DeBose, John Cena, Samuel L. Jackson, Alfredo Tavares (Portugal)

 

Sinopse: Elly Conway é uma reclusa autora de uma série de romances de espionagem bestseller, cuja noção de felicidade é passar a noite em casa com o seu computador e o seu gato, Alfie. Mas quando as tramas dos livros ficcionais de Elly, centradas no agente secreto Argylle e a sua missão de trazer a público a existência de um sindicato de espiões global, começam a reflectir as acções secretas de uma organização de espiões da vida real, as noites tranquilas em casa tornam-se coisa do passado. Acompanhada por Aiden, um espião alérgico a gatos, Elly - com Alfie na sua mochila - percorre o mundo para se manter um passo à frente dos assassinos, enquanto a linha entre o mundo fictício de Elly e o real começa a desvanecer-se…

 

alfredo-tavares-859485_500.jpg

 

O filme "Argylle - Espião Secreto" tem no elenco o actor e duplo português Alfredo Tavares, que interpreta "Marcus". Natural de Aveiro, licenciou-se em Engenharia Electrónica na Universidade do Porto. Em 1999, foi viver para Paris, onde estudou Teatro. Vive em Los Angeles, nos EUA, desde 2016 e, nos últimos anos, participado em diversas séries e filmes, em especial como figurante.

 

01
Fev24

CINEMAX CURTAS - Os Caminhos do Sol/ Num Mar de Moliço (RTP2 - 23h45)

Nenhuma descrição de foto disponível.

 

Na programação com a FILMar, o Cinemax Curtas exibe a versão restaurada de "Os Caminhos do Sol", de Carlos Vilardebó, co-realizado com Augusto Cabrita e produzido por António da Cunha Telles. Um ensaio cinematográfico que percorre o alfabeto e encontra uma imagem para cada letra.

 

 

Na programação com a FILMar, o Cinemax Curtas exibe a versão restaurada de "Num Mar de Moliço", de Alfredo Tropa, documentário sobre práticas fluviais e marítimas, trabalho, condições laborais, sociais, culturais e comunitárias na laguna de Aveiro.

 

Pág. 11/11

Mais sobre mim

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2024
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2023
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2022
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2021
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2020
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2019
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2018
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2017
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2016
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2015
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2014
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D
  144. 2013
  145. J
  146. F
  147. M
  148. A
  149. M
  150. J
  151. J
  152. A
  153. S
  154. O
  155. N
  156. D
  157. 2012
  158. J
  159. F
  160. M
  161. A
  162. M
  163. J
  164. J
  165. A
  166. S
  167. O
  168. N
  169. D
  170. 2011
  171. J
  172. F
  173. M
  174. A
  175. M
  176. J
  177. J
  178. A
  179. S
  180. O
  181. N
  182. D
  183. 2010
  184. J
  185. F
  186. M
  187. A
  188. M
  189. J
  190. J
  191. A
  192. S
  193. O
  194. N
  195. D
Em destaque no SAPO Blogs
pub