Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

alma-lusa

alma-lusa

30
Abr21

NOVO ÁLBUM: "Agora" - Teresinha Landeiro

Teresinha Landeiro apresenta novo single "Amanhã"

 

"Agora" é o novo álbum de Teresinha Landeiro, natural de Azeitão. Neste disco, a jovem fadista e compositora quer marcar de forma vincada o seu fado. Autora de grande parte dos temas do novo trabalho, Teresinha Landeiro apresenta um conjunto de músicas que contam com a produção de Pedro de Castro e com participações especiais de Gaspar Varela, Roda de Samba e João Pedro Coelho. Com apenas 24 anos, é na casa de fados Mesa de Frades (Alfama, Lisboa) que Teresinha Landeiro se revela semanalmente. 

 

30
Abr21

CINE TV: Aldeia da Roupa Branca (RTP1 - 00h30)

Aldeia da Roupa Branca

 

Ano: 1939

Realização: Chianca de Garcia

Argumento: Chianca de Garcia, José Gomes Ferreira, Ramada Curto

Música: Jaime Silva Filho, Raul Portela, Raul Ferrão

 

Elenco: Beatriz Costa, José Amaro, Óscar de Lemos, Elvira Velez, Manuel Santos Carvalho, Jorge Gentil, Armando Machado, Octávio de Matos, Mário Santos, Maria Salomé, Aida Ultz, Aurora Celeste, Sofia Santos, João Silva, Joaquim Manique, Hermínia Silva, Milú

 

Sinopse: O filme que projectou Beatriz Costa (1907-1996) para o estrelato.

 

A vida, o quotidiano, os costumes pitorescos, as zangas, as rivalidades e as paixões da pequena comunidade saloia da periferia de Lisboa, que se encarregava da lavagem da roupa no rio. Duas famílias, a do tio Jacinto e a sua azougada afilhada Gracinda, e a da viúva Quitéria e o seu filho Luís, mantêm entre si uma viva e feroz concorrência no negócio da roupa branca, que os leva a alguns extremos. Tudo se irá, porém, resolver da melhor forma com o aparecimento de uma camioneta comprada em Lisboa, o que vai inaugurar uma nova era no trabalho da lavagem de roupa dos "alfachinhas".


"Aldeia da Roupa Branca", de Chianca de Garcia, é um notável exemplo do cinema português na sua era dourada, que se estendeu dos anos trinta aos anos cinquenta, sobretudo ao nível da comédia de costumes, em que se integra esta divertida e mordaz história de duas famílias saloias que se envolvem numa constante rivalidade, sempre à beira do conflito, para conseguirem as melhores encomendas de roupa para lavar. Garcia contou com um notável leque de talentos na elaboração deste projecto, como as participações de José Gomes Ferreira e de Ramada Curto no argumento, a de Aquilino Mendes na fotografia e Miguel Vieira de Sousa na montagem, este último claramente o grande responsável por essa sequência de antologia que é a emocionante e espectacular corrida de carroças.

 

30
Abr21

DOC TV: O Termómetro de Galileu (TVCine Edition - 22h00)

O Termómetro de Galileu', de Teresa Villaverde, estreia mundialmente no  Festival de Cinema de Roterdão – Comunidade Cultura e Arte

 

Realização e Argumento: Teresa Villaverde

 

Sinopse: Filmado na região italiana de Piemonte com a família do realizador italiano Tonino De Bernardi. Um filme sobre a transmissão entre gerações, o seu amor, o seu respeito pela vida e pela arte, e uns pelos outros.

 

Todas as sextas-feiras, o TVCine Edition exibe o Especial Documentários: Memórias em Português.

 

29
Abr21

NOVOS SONS LUSOS - Nena

Nena… Cantora e compositora apresenta single de estreia “Portas do Sol” –  Glam Magazine

 

Nena é cantora e compositora. Com formação profissional na área da Comunicação, nos últimos anos a música tem ocupado lugar de destaque. "Portas do Sol" é o seu single de estreia.

 

29
Abr21

LETRAS LUSAS: "Volta ao Mundo em Vinte Dias e Meio", de Julieta Monginho

Bertrand.pt - Volta ao Mundo em Vinte Dias e Meio

 

Editora: Porto Editora

 

Sinopse: Um dia – na realidade, num somatório de dias –, uma criança decide empreender uma viagem. A ideia é fugir de uma vez por todas: já não lhe bastam as visitas periódicas ao Rijksmuseum de Amesterdão para brincar com o cão Puck, em exibição na sala 1.15, ou as escapadelas ao moinho do outro lado da casa amarela. A braços com uma família disfuncional assente num triângulo desamorável formado por foragidos – do amor, do talento, dos traumas de uma infância reprimida e passada no Portugal rural –, a fuga de Leo é quase um imperativo moral, uma imposição hereditária. Do outro lado da fuga, o dilúvio, o mais universal dos mitos, oferece às personagens, vítimas da lógica e dos paradoxos das suas vidas, e a nós, leitores, essa possibilidade de, purificando a humanidade, abrir caminho ao renascimento e à renovação.

 

Julieta Monginho | Das Letras

 

Julieta Monginho nasceu em Lisboa, em 1958. É escritora e magistrada do Ministério Público. Em 1996, publicou o primeiro romance, Juízo Perfeito. Seguiram-se A Paixão Segundo os Infiéis (1998), À Tua Espera (2000, Prémio Máxima de Literatura), Dicionário dos Livros Sensíveis (2000), Onde Está J? (2002), A Construção da Noite (2005), Metade Maior (2012, finalista dos Prémios Fernando Namora e Correntes d'Escritas) e Os Filhos de K. (2015, finalista dos Prémios Fernando Namora e PEN Clube Português). Na Porto Editora, publicou Um Muro no Meio do Caminho (2018, Prémio Fernando Namora 2019 e Prémio PEN Clube Português 2019) e reeditou A Terceira Mãe (2008, Grande Prémio de Romance e Novela da APE).

 

29
Abr21

DOC TV: Bow (RTP2 - 22h55)

Bow

 

Realização: Paul E. Visser

Argumento: Paul E. Visser, Sofia Campos

Música: Tiago Perestrelo

 

Com: Francisco Sebastião, Anyah Siddall, Isadora Valero, João Costa

 

Sinopse: No Dia Mundial da Dança, a RTP2 mostra o regresso ao palco da Companhia Nacional de Bailado (CNB) depois do grande confinamento.

 

Após tempos de isolamento físico e social, chegou a hora de se avançar para o "novo normal". Mas como definir este novo normal? O documentário de Paul E. Visser acompanha os bailarinos no seu regresso ao palco, no chamado "novo normal". Contudo, após este tempo de isolamento físico e social pautado por novos caminhos psicológicos e reencontros com possíveis medos remanescentes, podemos realmente falar sobre "um retorno ao normal"?

 

Coloquemos então a seguinte questão: como mudou o Covid-19, do ponto de vista mental e consequentemente artístico, a abordagem dos bailarinos da CNB em relação à dança?


Durante o documentário, acompanhamos os bailarinos dentro e fora do teatro. No tempo de inactividade fora do teatro, compartilhando visões artísticas individuais que se reúnem como um todo, e dentro das paredes do teatro onde estas visões serão transformadas em movimento.


Uma visão aproximada e pessoal dos bailarinos que regressam ao palco e que compõem um todo artístico chamado CNB.

 

29
Abr21

LINHA DA FRENTE - O Berço da Liberdade (RTP1 - 21h00)

O Berço da Liberdade

 

Uma criança nasceu antes do tempo, porque a Revolução estava em marcha.


Uma mãe deu à luz um menino ao som de rajadas de tiros no Largo do Carmo.


Um pai só foi conhecer a filha à maternidade depois de se certificar que a Liberdade tinha triunfado para ele e para todos os portugueses.


Tudo isto aconteceu durante as horas mais emocionantes do dia 25 de Abril de 1974. Esta semana, o Linha da Frente apresenta-lhe três histórias incríveis de quem nasceu na data que haveria de marcar para sempre o país e a vida de três famílias.


"O Berço da Liberdade" é uma reportagem da jornalista Sandra Vindeirinho, com imagem de João Serra Martins, imagens de drone de Carlos Pinota, edição de Liliana Claro, grafismo de Luís M. Bernardo, captação de som de Nuno Esteves, pesquisa de Inês Ferreira e Rita Rodrigues, produção de Natacha Silva Frey e coordenação de Mafalda Gameiro.

 

Pág. 1/15

Mais sobre mim

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2021
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2020
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2019
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2018
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2017
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2016
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2015
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2014
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2013
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2012
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2011
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D
  144. 2010
  145. J
  146. F
  147. M
  148. A
  149. M
  150. J
  151. J
  152. A
  153. S
  154. O
  155. N
  156. D
Em destaque no SAPO Blogs
pub