Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

alma-lusa

alma-lusa

02
Fev21

A CAMINHO FESTIVAL CANÇÃO 2021: "Claro Como Água" - mema.

Autor convidado: Stereossauro

Letra: mema.

Música: Stereossauro e mema. 

Intérprete: mema. 

 

 

 

mema., nome artístico de Sofia Marques, nasceu em Aveiro, em 1991, e foi entre esta cidade e Ílhavo, onde cresceu, que descobriu a música. Em 2006, entrou para o Conservatório de Música Calouste Gulbenkian, em Aveiro, para aprofundar os seus estudos de guitarra e técnica vocal. Por esta altura começou a compor a solo e a gravar e actuar, quer em Aveiro quer em Lisboa, onde viveu dois anos. Mais recentemente, em Berlim, fez parte do colectivo de produtores de eletrónica Strength in Numbers (2016), onde iniciou a sua jornada como mema. . Já em Dublin, entre 2016 e 2019, colaborou com vários artistas locais e outros projectos europeus. Em 2018, começou a explorar sonoridades tradicionais, resultando numa electrónica pop de tons folk e sabor a sal. mema. conta já com três singles editados: "O Devedor", "Outro Lado" e "Perdi o Norte", este último tendo sido destacado na rubrica Rimas e Batidas, da Antena 3, e entrando nas playlists de rádios nacionais, como Vodafone FM, Radar FM, entre outras. Para além disso, o tema foi ainda premiado com uma menção honrosa no concurso Novos Talentos Fnac 2020. O seu EP de estreia, "Cidade de Sal", saiu a 9 de Outubro e está já disponível em todas as plataformas digitais. No Festival da Canção 2021, mema. será a intérprete da canção da autoria de Stereossauro, "Claro Como Água".

 

 

 

A carreira de Stereossauro, nome artístico de Tiago Norte, natural das Caldas da Rainha, pode ser analisada de diferentes ângulos: o party DJ que corre o país em clubes, festivais ou celebrações estudantis; o battle DJ que, como parte do duo Beatbombers, tem arrecadado títulos mundiais (foram campeões mundiais da IDA World em 2011 e 2016); o mixtape DJ, que começou por apresentar a série "Até Borras-te" e que também nos deu outros relevantes títulos como "GetBuck"; o produtor que tem espalhado beats pelos discos de MCs do nosso presente, de Blasph a Scorp, passando por Karlon, para dar apenas alguns exemplos; o scratcher que ouvimos em trabalhos de MGDRV ou B Skilla e, também, o  apaixonado pela reinvenção da música portuguesa que tem procurado encontrar novas coordenadas para apresentar a música dos Clã ou de Zeca Afonso, de Amália, Sérgio Godinho ou de Carlos Paredes, tendo aliás levado a sua versão do clássico "Verdes Anos" até ao público global da Eurovisão, em 2018. Stereossauro é uma das metades dos Beatbombers, o duo que mantém com DJ Ride, e também autor de uma obra em nome próprio estreada em 2014 em "Bombas e Bombos" e que, em 2019, juntou à sua discografia o álbum "Bairro da Ponte", que cruza os universos do hip-hop com os do fado.

 

01
Fev21

A CAMINHO FESTIVAL CANÇÃO 2021: "Girassol" - Miguel Marôco

Autor apurado concurso livre submissão: Miguel Marôco

Música e Letra: Miguel Marôco

Intérprete: Miguel Marôco

 

 

 

 

Miguel Marôco nasceu em 1999, em Pêro Pinheiro, no concelho de Sintra. Iniciou os estudos musicais aos cinco anos na escola de música da Sociedade Filarmónica Recreativa de Pêro Pinheiro, passando, aos oito anos, a integrar a Banda Filarmónica na posição de trompetista e, mais tarde, percussionista. Por essa altura, ingressou no Conservatório de Música de Sintra, no curso de Piano, tendo mais tarde prosseguido os estudos na Escola Artística de Música do Conservatório Nacional, onde concluiu o 8º grau. Nesta escola, pertenceu por quatro anos ao Coro Musaico, com o qual participou em concursos nacionais e internacionais (Festival Coral de Verão, FICA, International Chorwettberb) e na produção da ópera "O Monstro no Labirinto", da Fundação Calouste Gulbenkian. Actualmente, concilia o mestrado em Matemática, na Faculdade de Ciências  da Universidade de Lisboa, com o papel de Baixo no quarteto Barbershop "Contratempo" e esforços independentes no mundo da música.  Miguel Marôco foi um dos dois autores apurados pelo Concurso de Livre Submissão ao Festival da Canção 2021.  

01
Fev21

LETRAS LUSAS: "Se com Pétalas ou Ossos", de João Reis

Bertrand.pt - Se com Pétalas ou Ossos

 

 

Editora: Minotauro

 

Sinopse: Um jovem autor português instala-se numa residência para escritores, em Seul, para escrever o seu próximo romance. Em vez disso, deambula pela cidade com a namorada, possivelmente grávida, e entrega-se a todo o tipo de fait divers mais ou menos absurdos, não obstante a pressão dos editores.

Nesta quase variação indolente do escrivão Bartleby, João Reis apresenta-nos uma personagem que parece cair dentro de si numa espiral vertiginosa e quase joyceana, lançando, ao mesmo tempo, um olhar amargo e mordaz sobre os colegas de profissão, os editores e outras figuras do meio editorial português.

Ao deixar-se levar pelo fluxo dos acontecimentos, detendo-se obsessivamente num e noutro pormenor irrelevante, Rodrigo encarna o protótipo do anti-herói desencantado e imperfeito, derrotado à partida pela ficção da vida.

 

João Reis - Tradutor /Freelance Translator - Várias - Freelance | LinkedIn

 

João Reis nasceu em Vila Nova de Gaia, em 1985. Licenciado em Filosofia, foi editor da Eucleia Editora, que fundou, de 2010 a 2012. Actualmente, é tradutor literário, especialista em línguas nórdicas, tendo traduzido para português livros de Knut Hamsun, Halldór Laxness, August Strindberg e Patrick White, entre muitos outros autores. Entre 2012 e 2015, trabalhou e residiu na Noruega, Suécia e Inglaterra, onde exerceu várias profissões. Escreveu A Noiva do Tradutor, publicado nos EUA, em 2019, o seu terceiro romance; antecedido por A Avó e a Neve Russa, finalista do prémio Fernando Namora 2018, escrito no decurso de uma residência literária em Montreal, Canadá, realizada em 2015, ano em que foi finalista do Bare Fiction Prize, na categoria de flash fiction; e A Devastação do Silêncio.

01
Fev21

PRIMEIRA PESSOA - Rui Veloso (RTP1 - 21h00)

Rui Veloso

 

Começou a tocar na cave da casa dos pais. O "Chico Fininho" transportou-o para o universo dos grandes da música nacional, mas acabou a tocar jazz ao lado da estrela americana BB King .


Hoje considera-se mais um músico de jazz do que um autor de rock. Os seus concertos continuam a ser um ponto alto no panorama musical do País. Na sua história musical, contam-se inúmeros êxitos nacionais e, ainda, a canção "Porto Sentido", considerado um hino à cidade do Porto.


Com ele, percorremos lugares emblemáticos da cidade e regressamos ao liceu onde andou, ao mesmo tempo que dava os primeiros passos na composição musical.


Rui Veloso é o convidado deste "Primeira Pessoa".

 

Pág. 13/13

Mais sobre mim

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2024
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2023
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2022
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2021
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2020
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2019
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2018
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2017
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2016
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2015
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2014
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D
  144. 2013
  145. J
  146. F
  147. M
  148. A
  149. M
  150. J
  151. J
  152. A
  153. S
  154. O
  155. N
  156. D
  157. 2012
  158. J
  159. F
  160. M
  161. A
  162. M
  163. J
  164. J
  165. A
  166. S
  167. O
  168. N
  169. D
  170. 2011
  171. J
  172. F
  173. M
  174. A
  175. M
  176. J
  177. J
  178. A
  179. S
  180. O
  181. N
  182. D
  183. 2010
  184. J
  185. F
  186. M
  187. A
  188. M
  189. J
  190. J
  191. A
  192. S
  193. O
  194. N
  195. D
Em destaque no SAPO Blogs
pub