Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

alma-lusa

alma-lusa

31
Dez20

"Fim do Ano (Bem-Vindo Sejas, 2021!)"

Diana Castro, Elvira, Filipe Sambado, Jorge Fernando, Luís Sequeira, Maria Emília e Samuel Úria despedem-se de 2020 com um clássico popularizado por António Calvário.

"Fim do Ano" foi originalmente editado em 1963, com letra e música de Francisco Alves e David Nasser e interpretação de António Calvário.

 

 

31
Dez20

CINE TV: Variações (RTP1 - 1 Janeiro, 21h55)

VARIAÇÕES - O FILME - 9

 

Ano: 2019

Realização e Argumento: João Maia

Música: António Variações

Produção Musical: Armando Teixeira

Director Fotografia: André Szankowski 

Produção: David & Golias (Fernando Vendrell e Luís Alvarães)

 

Elenco: Sérgio Praia, Filipe Duarte, Victoria Guerra, Augusto Madeira (Brasil), Teresa Madruga, Afonso Lagarto, Diogo Branco, Nuno Casanovas, Fernando Pires, Miguel Raposo, Eric da Silva, Madalena Brandão, Tomás Alves, Carlos Malvarez, Luís Moreira, Filipe Albuquerque, José Raposo, João Nunes de Azevedo, João Melo, David Morales, Lara Araújo, Eloy Monteiro, Soraia Castro, Beatriz Leonardo, João Pedro Bernardes, André Patrício, Dinarte de Freitas, Elisabete Pedreira, Joaquim Nicolau, Renan, Miguel Sousa, Carlos Oliveira, Maria José Paschoal, Sónia Balacó, José Martins, Raimundo Cosme, Edmundo Rosa, Figueira Cid, Miguel Frazão, Tomás Borralho, Diogo Cruz, João Galelo, João Arroja, Nuno Gabriel, Pedro Monteiro, Carlos Vieira de Almeida, Maria José Baião, Maria Luísa Alvarenga, Leonor Bastos, Andreia Santos

 

Sinopse: Um filme sobre um dos maiores ícones da pop portuguesa.

 

Com uma sonoridade moderna, e ao mesmo tempo profundamente portuguesa, António Variações foi um dos músicos mais originais alguma vez surgidos em Portugal. António Joaquim Rodrigues Ribeiro, de seu nome de baptismo, teria feito 75 anos no final de 2019. Morreu em 1984, em Lisboa, aos 39 anos. Esta é a sua história.

 

O retrato da vida de António Ribeiro, barbeiro e figura da movida lisboeta no final dos anos 70, perseguindo o seu sonho de se tornar cantor e compositor, apesar de não saber uma nota de música. O filme foca o processo de transformação na persona de António Variações, artista excêntrico e popular cuja carreira fulgurante foi interrompida pela sua morte em 1984. O filme é uma homenagem a todos os que ainda hoje perseguem os seus sonhos aspirando transformar as suas vidas.
 
 
Resultado de imagem para antonio variações
 
 
António Joaquim Rodrigues Ribeiro nasceu a 3 de Dezembro de 1944, no lugar de Pilar, freguesia de Fiscal, concelho de Amares, região do Minho. Aos 12 anos, partiu para Lisboa, onde trabalhou como aprendiz de escritório, barbeiro, balconista e caixeiro. Foi para Angola cumprir o serviço militar e, mais tarde, viveu em Londres e em Amesterdão, cidades onde se deparou com sociedades mais abertas e diferentes formas de vida. Foi em Amesterdão que aprendeu a profissão de barbeiro, que veio depois a exercer em Lisboa. De regresso à capital portuguesa, começa a trabalhar como barbeiro e começa também a sua actividade musical, ao dar espectáculos com um grupo de músicos amadores.  Assinou contrato com a editora Valentim de Carvalho, em 1978. Em 1981, apresenta-se pela primeira vez ao vivo na discoteca Trumps. É também neste ano que, ainda sem ter qualquer música editada, participa no programa de televisão "O Passeio dos Alegres", apresentado por Júlio Isidro, e alcança grande notoriedade pela música e pelo seu visual. Nasce aqui o fenómeno António Variações, com um visual excêntrico e uma música que misturava diversos géneros, como o rock, o pop, os blues ou o fado. O seu primeiro álbum, "Anjo da Guarda", é lançado em 1983 e, um ano depois, sai o segundo álbum, "Dar & Receber", já com um António Variações num estado de saúde muito débil. Viria a falecer a 13 de Junho de 1984, com apenas 39 anos de idade. A sua curta carreira musical não impediu, no entanto, que o génio de António Variações perdurasse até aos dias de hoje, sendo considerado um dos maiores nomes da música portuguesa e, mais importante ainda, as suas canções continuam a ser cantadas por portugueses de todas as idades.
 
 

31
Dez20

CONTA-ME - Cláudio Ramos (TVI/ 1 Janeiro - 14h45)

Cláudio Ramos - Abre as portas de casa a Cristina e mostra pormenor  peculiar | VIP.pt

 

No primeiro dia do ano, Cláudio Ramos abre o coração a Cristina Ferreira no "Conta-me". A poucos dias das estreias de "Big Brother - Duplo Impacto" e do novo programa das manhãs, "Dois às 10", o apresentador vai revelar pormenores da sua vida pessoal e profissional numa conversa íntima. 

30
Dez20

ESPECIAL FIM DE ANO 2020/21 - Estamos Juntos (RTP África/ 31 Dezembro, 21h00)

Estamos Juntos

 

Juntos fazemos história! Quatro passagens de ano: RTP África (Portugal), TPA (Angola), TVM (Moçambique) e RTC (Cabo Verde) celebram a chegada de 2021. Numa emissão histórica que junta todos os operadores de Serviço Público de Língua Portuguesa, em África e Portugal, mostramos que estamos juntos para fazer de 2021 o primeiro dos melhores anos das nossas vidas! Estamos Juntos, e é para sempre!

30
Dez20

ESPECIAL FIM DE ANO 2020/21 - TVI (31 Dezembro)

GRAFISMO/SEPARADORES NATAL 2020 TVI | Christmas Idents - YouTube

 

"O FIM" Você na TV! (10h15 - 12h45)/ A Tarde é Sua (14h55 - 18h00)

 

Dia 31 de Dezembro, último dia do ano, é o dia do "Fim" … com o último Você na TV!, apresentado por Manuel Luís Goucha, Cristina Ferreira e Maria Cerqueira Gomes, e o último A Tarde é Sua, com Fátima Lopes. A despedida de dois dos programas mais emblemáticos da TVI, antes da estreia dos novos programas da manhã e da tarde.

30
Dez20

ESPECIAL FIM DE ANO 2020/21 - SIC (31 Dezembro)

SIC prepara surpresa para este Natal

 

Terra Nossa - Especial Fim de Ano (21h40)

À semelhança do que aconteceu no ano passado, o programa "Terra Nossa" volta a ter uma emissão especial no fim do ano. César Mourão volta a visitar os bastidores da SIC para um programa muito especial que junta as caras da estação.

 

Patrões Fora - Especial Ano Novo (23h40)

Episódio especial do novo formato de humor da SIC, com participação da cantora Ana Malhoa.

 

Anjos - 20 Anos de Carreira (00h30)

Os Anjos subiram ao palco do Campo Pequeno, em Lisboa, para celebrar 20 anos de carreira.

30
Dez20

ESPECIAL FIM DE ANO 2020/21 - RTP2 (31 Dezembro)

RTP2 disponível em Alta Definição | Extra | RTP

 

 

O Ego de Egas (20h50)

Telefilme de José Carlos Santos, com argumento de Filipa Martins, baseado na biografia de Egas Moniz, o único Nobel da Medicina português. Com João Lagarto, Ana Nave, João Jesus, Virgílio Castelo e Guilherme Filipe.

 

Já passava dos 50 anos quando o médico Egas Moniz, conceituado professor no Hospital de Santa Marta, em Lisboa, e responsável pelo Departamento de Neurologia, começa as suas investigações científicas na área do diagnóstico de doenças neurológicas. Em causa estava o desafio de obter, através de raio-x, um mapeamento completo das artérias do cérebro e, assim, detectar a localização de tumores. Portugal não tinha tradição de investigação científica e os seus pares olhavam com desconfiança todos aqueles que se aventuravam nos campos da pesquisa. Egas teve, assim, de enfrentar o descrédito e a oposição de superiores e colegas.


Com a contratação de Almeida Lima - um jovem e promissor assistente, que se tornou um fiel companheiro de investigação - as pesquisas avançaram de forma célere. O feito leva-o à consagração e é indicado para Prémio Nobel da Medicina.


Para contentamento mesquinho dos seus pares, acaba por ser preterido pelo comité. Ainda assim, a angiografia cerebral (o método de diagnóstico inventado por Egas) é recebida com entusiamo pela comunidade clínica internacional, o que faz com que o neurologista promova a técnica internacionalmente.


No regresso de uma dessas inúmeras viagens, Egas dá os primeiros passos para aquilo que viria a ser conhecido mundialmente como a lobotomia. Apesar de o procedimento de corte do cérebro ser polémico e ter resultados controversos, Egas ganha notoriedade mundial, sendo novamente indicado para Nobel da Medicina, galardão que acaba por conquistar.

 

 

 

5 Casinos, 5 Histórias (23h05)

A história dos casinos em Portugal num documentário de Maria João Gama.

 

Num período em que se efectua a renovação dos contratos de concessão dos mais importantes casinos a operar em Portugal, revisitam-se neste documentário as histórias de cinco desses estabelecimentos: os do Estoril, da Madeira, da Figueira da Foz, de Espinho e da Póvoa de Varzim.

 

Desemboca nesses locais uma história longa e animada, uma vez que desde há muito a prática de apostas faz parte da condição humana e a febre pelos jogos de fortuna e azar foi ganhando força ao longo das épocas. Até há menos de um século, apesar de clandestinas, em Portugal encontravam-se em cada esquina centenas de casas de jogo e foi só a partir de 1927 que o Estado decidiu legalizar esta actividade, decretando o encerramento da maioria desses locais e concentrando tais práticas num punhado de casinos dotados da indispensável autorização oficial. Desaparecia assim a punição do jogo e nascia o seu enquadramento legal, substituindo a sanção penal pela sanção tributária. Nasceram deste modo as zonas de jogo delimitadas, constituídas por um casino (com o monopólio dessa actividade na respectiva região) e por um hotel de luxo, e desde então o desenvolvimento turístico e cultural do país passou em grande parte a ser ditado pelas receitas dos casinos que, sobre essas verbas, e a troco da concessão, pagam ao Estado significativas percentagens estabelecidas por lei, além de terem de obedecer a determinados programas de investimento local.


Numa época em que as apostas online ameaçam a actividade tradicional dos estabelecimentos dedicados ao jogo, o documentário de Maria João Gama revela as estratégias que os casinos portugueses estão a pôr em prática para assegurarem a sua própria sobrevivência e continuarem a ser motores de dinamização e desenvolvimento nas zonas em que se encontram implantados.

 

Todos os Sonhos do Mundo (00h55)

Filme com realização de Laurence Ferreira Barbosa, realizadora francesa de origem portuguesa.

 

Paméla é uma jovem portuguesa da segunda geração, nascida em França. No emaranhado das suas contradições, dos seus insucessos e do amor absoluto pela sua família, sente-se perdida e parece estar incapacitada de imaginar como poderia viver a sua vida, sobretudo porque só gosta de tocar piano e patinar no gelo. Vai, contudo, desbravar o seu próprio caminho entre França e Portugal...

 

 

30
Dez20

ESPECIAL FIM DE ANO 2020/21 - RTP1 (31 Dezembro)

Adeus 2020

 

Adeus 2020 (10h-13h/ 15h-17h30) 

Acabe o ano em grande com a RTP1! Dia 31 de Dezembro, junte-se à estação pública para comemorar as últimas horas de 2020. Muitas surpresas e animação para entrar com a melhor energia no ano novo.

 

O Preço Certo (18h50)

Especial elencos Patrulha da Noite/Crónica dos Bons Malandros.

 

Joker (21h20)

Especial com Vanessa Oliveira e Herman José.

 

Patrulha da Noite - Especial Ano Novo (22h20)

O programa mais divertido da televisão portuguesa com emissão especial dedicada ao fim de ano.

 

A Patrulha da Noite vai novamente voltar às ruas para vigiar uma das noites com mais ocorrências do ano. Numa época de pandemia, as atenções e os cuidados serão redobrados e a vigilância muito apertada. Os "alvos" da Patrulha serão os velhos amigos, que usam e abusam da paciência das autoridades. Personagens como Dildo Paris, o taxista Mariano Mário, Lúcio Lima, a Vizinha dos Sacos e o perturbante Félix. Uma noite que promete ser de festa para todos, excepto para os Patrulheiros, que não terão mãos a medir...


Um programa com Eduardo Madeira, Manuel Marques, Gabriela Barros, Joana Pais de Brito, Pedro Giestas, Frederico Amaral, Roberto Pereira, Marta Andrino, Carlos Vidal e os convidados especiais Toy e António Raminhos.

 

Viva 2021 (23h40)

A RTP1 entra em countdown para o novo ano. Juntos vamos fazer a contagem decrescente, comer as passas e entrar com pé direito em 2021!

 

Viva 2021
30
Dez20

GRANDE ENTREVISTA - Joana Carneiro (RTP3 - 23h00)

Nenhuma descrição de foto disponível.

 

A música é a vida de Joana Carneiro. Está à frente de orquestras há cerca de 20 anos e criou um estilo único. Agora vem à Grande Entrevista explicar como é liderar dezenas de músicos e produzir a beleza dos sons. Joana Carneiro na Grande Entrevista com Vítor Gonçalves.

30
Dez20

DOC TV: A Senhora Dona Amélia (RTP2 - 20h20)

A Senhora Dona Amélia

 

Autoria: Paula Castelar e Laurent Filipe

Realização: Laurent Filipe

Produção: Laurent Filipe Produções

 

Sinopse: Amélia Rey Colaço foi uma das maiores figuras do teatro português, enquanto actriz, encenadora e empresária da mais duradoura companhia teatral da Europa. Na sua longa vida recebeu algumas das mais altas condecorações do Estado Português. Teve uma longa e rica história de vida que merece ser contada.

 

Amélia Rey Colaço casou-se em Dezembro de 1920 com o actor Robles Monteiro. No ano seguinte, os dois concorrem ao concurso de concessão do Teatro Nacional D. Maria II, fundando para o efeito uma companhia de teatro própria: a Companhia Rey Colaço-Robles Monteiro. Foi a mais duradoura companhia teatral de sempre da Europa, com 53 anos de existência (oficialmente extinta em 1988), 46 dos quais sediada no Teatro Nacional D. Maria II.


Em 1964, um grande incêndio no D. Maria destrói o acervo da companhia. Ficam em cinzas décadas de cenários e figurinos. Em cena estava "Macbeth". Conseguiu-se repor a peça no Coliseu, com a ajuda de todos, mas a empresa ficou bastante fragilizada.


Em 1967 aconteceria um novo incêndio, no Teatro Avenida, onde a companhia se tinha instalado. Amélia ainda leva a empresa para outros teatros: Capitólio, Trindade e, no início de 1974, para o São Luiz, onde tinha iniciado a carreira. Impotente contra os danos causados por tantas adversidades, acaba por encerrar a companhia. Apoia a criação do Museu do Teatro, que abre em 1982, em Lisboa. Também trabalha para televisão, mas não gosta da experiência. Em 1985, com 87 anos de idade, interpreta o seu último grande papel, D. Catarina, na peça El Rei D. Sebastião, de José Régio.


Uma longa e rica história de vida que merece ser contada.

 

Pág. 1/12

Mais sobre mim

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2021
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2020
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2019
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2018
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2017
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2016
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2015
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2014
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2013
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2012
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2011
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D
  144. 2010
  145. J
  146. F
  147. M
  148. A
  149. M
  150. J
  151. J
  152. A
  153. S
  154. O
  155. N
  156. D
Em destaque no SAPO Blogs
pub