Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

alma-lusa

alma-lusa

29
Mai20

CINE TV: Snu (NOS Studios - 21h15)

 

Ano: 2019

Realização: Patrícia Sequeira

Argumento: Cláudia Clemente e Patrícia Sequeira

Direcção Fotografia: João Ribeiro

Música Original: Surma

Efeitos Digitais: Sarofsky

Produção: Sky Dreams Entertainment, Santa Rita Filmes

 

Elenco: Inês Castel-Branco, Pedro Almendra, Inês Rosado, Simon Frankel, Rodrigo Tomás, Maria João Pinho, Nádia Santos, Joana Lopes, Ana Nave, João Vicente, Miguel Damião, João Reis, Patrícia Tavares, Pedro Saavedra, Eric da Silva, Paulo Calatré, Ivo Alexandre, Ana Vilela da Costa, Afonso Lagarto, José Neto, Pedro Frias, Susana Madeira, Beatriz Leonardo

 

Sinopse: Snu (Inês Castel-Branco) é dinamarquesa e a fundadora da editora D. Quixote, publicando livros que desafiam a censura do Estado Novo. Francisco (Pedro Almendra) é um dos mais carismáticos políticos portugueses. Ambos são casados. Ele tem cinco filhos e ela tem três. Snu Abecassis conhece Francisco Sá Carneiro no dia 6 de Janeiro de 1976. Apaixonam-se irremediavelmente e decidem assumir esse amor num Portugal em plena reconstrução das cinzas do fascismo, abalando as convenções nacionais. Partilham valores e ambição, lutam juntos pela democracia e pela liberdade, deixando a sua marca na política e na sociedade. Morrem tragicamente em 1980, protagonizando uma das grandes histórias de amor do século XX.

 

 

snu2 sá carneiro.jpg

 

Ebba Merete Seidenfaden, mais conhecida como  Snu Abecassis, nasceu em Copenhaga, capital da Dinamarca, a 7 de Outubro de 1940. Cresceu entre a Dinamarca e a Suécia, países onde se respirava liberdade. Em 1961, casou com o português Vasco Abecassis, veio viver para Portugal e, dessa união, nasceram três filhos: Mikaela, Ricardo e Rebecca. Snu Abecassis, vinda de países livres e democratas, entra em choque com um país que vivia numa ditadura. Na defesa da democracia e da liberdade de expressão, deixa uma marca indelével na cultura portuguesa quando, em 1965, funda as Publicações Dom Quixote. Após o 25 de Abril, começa uma relação com Francisco Sá Carneiro e divorcia-se de Vasco Abecassis. A história de amor de Snu e Sá Carneiro causou polémica na sociedade portuguesa de então. Os dois faleceram a 4 de Dezembro de 1980, num acidente de avião em Camarate. Snu Abecassis tinha 40 anos.

 

Francisco Sá Carneiro nasceu no Porto, a 19 de Julho de 1934, no seio de uma família católica da alta burguesia. Casou-se com Isabel e tiveram 5 filhos. Advogado e político, foi fundador e líder do PPD-PSD. A sua relação com Snu Abecassis causou escândalo e foi mal recebida entre muitos colegas do seu partido. Francisco Sá Carneiro nunca se divorciou porque a mulher nunca lhe quis dar o divórcio. Foi primeiro-ministro de Portugal durante onze meses, em 1980. Faleceu a 4 de Dezembro de 1980, num acidente de avião em Camarate, quando se dirigia ao Porto para participar num comício de apoio ao candidato presidencial Soares Carneiro. Tinha 46 anos.

 

Na noite de 4 de Dezembro de 1980, um avião Cessna levanta voo do aeroporto da Portela, em Lisboa, com destino ao Porto. Porém, algo trágico acontece e o voo durará apenas 38 segundos, acabando o avião por se despenhar em Camarate. Todos os ocupantes perderam a vida: Francisco Sá Carneiro, Snu Abecassis, o ministro da Defesa Adelino Amaro da Costa e a mulher, Maria Manuela, António Patrício Gouveia, chefe de gabinete do primeiro-ministro, e os dois pilotos, Alfredo de Sousa e Jorge Albuquerque. 

28
Mai20

ESPECTÁCULO: Deixem o Pimba em Paz (Campo Pequeno, Lisboa - 1 e 2 Junho)

287003b0-b37a-4167-915a-18548d55a31d

 

Ideia original e Direcção: Bruno Nogueira

Direcção Musical: Filipe Melo e Nuno Rafael

Produção: Força de Produção

 

Com: Bruno Nogueira, Manuela Azevedo, Filipe Melo, Nuno Rafael, Nelson Cascais

Convidados: Salvador Sobral, Samuel Úria

 

Sinopse: No grande regresso aos palcos, Bruno Nogueira e Manuela Azevedo levam "Deixem o Pimba em Paz" ao Campo Pequeno, em Lisboa, já esta segunda-feira, dia 1 de Junho (já esgotado) e terça-feira, dia 2. O espectáculo contará ainda com as participações especiais de Salvador Sobral e Samuel Úria.



As festas populares foram canceladas e este ano não há Santos, mas Junho não é Junho sem música pimba. Mais de dois meses e meio em isolamento merecem um regresso em grande para que possamos dançar, rir e festejar. Venham daí e celebremos juntos e ao vivo com "Deixem o Pimba em Paz".

 

A Everything is New, a Força de Produção, Campo Pequeno e Audiomatrix juntam-se em parceria para este grande regresso aos palcos numa noite que ficará na memória de todos.

 

"Não é por acaso que numa festa na Quinta do Lago, aos primeiros acordes de uma música do Quim Barreiros, haverá uma debandada de berloques a correr para a pista de dança e a cantar o refrão em alegre e alta voz. O mesmo irá acontecer se, no meio de um churrasco em Massamá, alguém arriscar a mesma música. Os berloques serão porventura menos, mas a alegre e alta voz que canta o refrão terá a mesma força.

 

Há ainda outra coisa que estreita o eixo Quinta do Lago - Massamá: nenhum dos habitantes destas regiões sociais sabe muito mais do que o refrão. E é também uma pena, porque o melhor raramente vem no refrão. Ainda assim há poucos assuntos que liguem tão intimamente pessoas com gostos tão distintos. A mim sempre me fascinou o universo pimba. Por inteiro, com as suas letras, músicas, roupas, coreografias, etc.

 

Este espectáculo propõe-se a dar outra vida a essas canções, juntando músicos que fizeram arranjos de jazz e pop onde eles eram pouco prováveis. Assim, aparece Manuela Azevedo (vocalista dos Clã), para juntos darmos voz a esses temas. E a nós juntam-se as músicas de Quim Barreiros, Ágata, Marante e Marco Paulo, entre outros.

 

Deixem o Pimba em Paz é um concerto e um espectáculo de desconstrução. E já não é pouco." (Bruno Nogueira)

28
Mai20

MINI LETRAS LUSAS: "O Nuno escapa aos vírus", de Ana Maria Magalhães e Isabel Alçada

Bertrand.pt - O Nuno Escapa ao Vírus

 

Texto: Ana Maria Magalhães e Isabel Alçada

Ilustrações: Nuno Feijão

Editora: Editorial Caminho

 

Sinopse: Um livro de capa dura que explica de uma forma muito simples o que provocam os vírus, nomeadamente o que agora nos transtorna: o Covid-19. Ensina ainda às crianças a melhor forma de se comportarem em sociedade e as regras básicas de higiene para não serem infectadas.



Este livro é uma adaptação revista de um livro digital patrocinado pela Direcção-Geral de Saúde.

 

28
Mai20

CINE TV: O Amor é Lindo... porque sim! (RTP1 - 00h30)

AMOR LINDO PQ SIM.jpg

 

Ano: 2016

Realização e Argumento: Vicente Alves do Ó

 

Elenco: Maria Rueff, Inês Patrício, André Nunes, Nuno Pardal, Marta Miranda, Ana Brito e Cunha, Sílvia Rizzo, Elsa Valentim, Márcia Cardoso, Joana Almeida, Andreia Cabral, Catarina Félix, Catarina Moreira Pires, Carolina Campanela, Carolina Serrão, Cláudia Alfaiate, Diogo Leite, Diogo Xavier, Filipa Feliciano, Frances Edward, Francisco Vistas, Jaime Baeta de Almeida, Joana Sousa, João Maria, Lourenço Seruya, Mafalda Rodrigues, Rita Sereno, Sara Almeida, Duarte Grilo, Sónia Lisboa, Nuno Laranjo, Pedro Carvalho, Miguel Monteiro, Patrícia Vasconcelos, Ana Varela, Hugo Costa Ramos, João Montez, Margarida Moreira, Ricardo Denzel, Marco Trindade, Susana Gomes, Filipa Matos Rosa (voz do Galo de Barcelos)

 

Sinopse: Uma comédia romântica muito portuguesa. Amélia é uma jovem lisboeta que, no dia do seu aniversário, é abandonada pelo namorado e perde o emprego num quiosque de cachorros quentes. Para ajudar à festa, a mãe, dona de casa, ganha dinheiro como vidente e a irmã é uma actriz no desemprego. Nada corre bem nesta casa portuguesa. Até que um acaso muda tudo. Amélia arranja emprego numa tasca moderna e tem o azar, ou a sorte, de a patroa a ouvir cantar. No meio desta aventura de loiça e cantoria, dois rapazes apaixonam-se por Amélia: Ruben, um promissor jogador de futebol, e Rogério, mais conhecido por Bubu, forcado de Santarém e filho de boas famílias. Para complicar ainda mais as coisas, Amélia não consegue esquecer o ex-namorado - que entretanto prepara o casamento com outra - enquanto na noite de Lisboa esbarra constantemente com alguém que escreve palavras de amor nas paredes da cidade. "O Amor é Lindo" não é um triângulo amoroso, nem um quadrado nem uma cornucópia, mas um labirinto de emoções, onde a vida tem a graça de um dia de sol e Lisboa é a casa ideal para um final feliz. Mas a pergunta fica: a quem é que Amélia acabará por entregar o seu coração?

 

O filme "O Amor é Lindo... porque sim!" junta finalistas do ano lectivo 2014/15 da ACT - Escola de Actores com actores profissionais.

 

28
Mai20

DOC TV: A Navegar até ao Peter (RTP2 - 22h55)

A Navegar até ao Peter

 

Realização: Gonçalo Tocha

 

Sinopse: A história do mítico café de marinheiros na ilha do Faial, nos Açores.

 

No dia 18 de Junho de 2018, chegaram à Marina da Horta 46 veleiros vindos de vários oceanos e partes do mundo. O objectivo simbólico era o de percorrer, no mínimo, 1000 milhas náuticas e cruzar a meta o mais próximo do meio-dia nesse dia. Mas o objectivo maior era o da celebração da viagem e do encontro entre navegadores numa ilha no meio do Atlântico, a propósito do centenário do Peter Café Sport, que, desde o seu início, simboliza tudo isto.

 

O histórico Ocean Cruising Club juntou-se à organização e fez deste o maior Pursuit Rally da sua longa história. Através das histórias pessoais que cada veleiro revela – há quem tenha 50 anos de mar, há quem tenha feito a volta ao mundo, há quem tenha cruzado o Atlântico 14 vezes, há quem tenha conhecido a Horta nos anos 70 – conta-se a história de um dos cafés mais míticos do mundo para os chamados "aventureiros".

 

Este documentário de Gonçalo Tocha acompanha essa semana de comemorações e, através das histórias pessoais que cada velejador e cada veleiro revela, conta-se a história de um dos cafés de marinheiros mais importantes e mais míticos do mundo. Em 2011, Gonçalo Tocha venceu o prémio principal do DocLisboa e teve uma menção especial no Festival de Locarno com o documentário "É na Terra não é na Lua", em que retratou as gentes da ilha do Corvo, nos Açores. Um arquipélago que também parece uma embarcação encalhada no Atlântico.

 

Mais sobre mim

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2024
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2023
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2022
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2021
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2020
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2019
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2018
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2017
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2016
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2015
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2014
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D
  144. 2013
  145. J
  146. F
  147. M
  148. A
  149. M
  150. J
  151. J
  152. A
  153. S
  154. O
  155. N
  156. D
  157. 2012
  158. J
  159. F
  160. M
  161. A
  162. M
  163. J
  164. J
  165. A
  166. S
  167. O
  168. N
  169. D
  170. 2011
  171. J
  172. F
  173. M
  174. A
  175. M
  176. J
  177. J
  178. A
  179. S
  180. O
  181. N
  182. D
  183. 2010
  184. J
  185. F
  186. M
  187. A
  188. M
  189. J
  190. J
  191. A
  192. S
  193. O
  194. N
  195. D
Em destaque no SAPO Blogs
pub