Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

alma-lusa

alma-lusa

31
Mar20

VISITA GUIADA - Real Fábrica do Gelo (Serra de Montejunto - Cadaval)

Durante milhares de anos, a neve serviu o desejo de todos quantos desejavam refrescar a água que bebiam ou, mesmo, fazer um refresco de frutas. Mas a produção artesanal de gelo só se conseguiu nos últimos séculos do segundo milénio. Em Portugal, foi durante o reinado de D. João V, em 1741, que se construiu a primeira manufactura de gelo na Serra de Montejunto. Reestruturada em 1782, a manufactura de gelo tinha muitas dezenas de tanques de que hoje são ainda visíveis quarenta e quatro. Monumento Nacional, a Fábrica do Gelo da Serra de Montejunto, pelo seu bom estado de conservação, é um exemplar único na Europa. Um caso curioso da proto-indústria portuguesa, que funcionou durante cem anos consecutivos e esteve cem anos esquecido. Uma visita guiada pela Professora de História Isabel Drumond Braga e por Carlos Rodrigues, o guia local.

 

 

31
Mar20

TELEFILME: Crime e Botox (TVI - 23h35)

Casos da vida episódio "Crime e Botox"!!! - O0O Sempre Actual O0O

 

Autoria: Felipa Saraiva

Realização: Jorge Cardoso, Luís Carrondo

 

Elenco: Pedro Lima, Oceana Basílio, Eurico Lopes, Patrícia Bull, Afonso Vilela, Maria Henrique, Victor Gonçalves, Helena Afonso, Erica Aguilar, Rodrigo Amaral, Rui Gorda

 

Sinopse: José Maria Vasconcelos (Pedro Lima) é um conceituado cirurgião plástico. Tem a sua própria clínica de estética e de reconstrução juntamente com o seu amigo e sócio Nuno Aguiar (Eurico Lopes). A mulher deste encontra-o de manhã inanimado na cama. Entra no hospital em coma, vindo a morrer nessa mesma noite. Terá José Maria cometido suicídio ou terá sido assassinado?

 

 

 

30
Mar20

Mécia de Sena (1920 - 2020)

Mécia de Sena homenageada em Carrazeda de Ansiães | Rádio Brigantia

 

Faleceu ontem, aos 100 anos, a escritora e promotora literária Mécia de Sena.

 

Maria Mécia de Freitas Lopes nasceu a 16 de Março de 1920, em Leça da Palmeira, no concelho de Matosinhos. Filha do músico e compositor de folclore Armando Leça e da violoncelista Irene Freitas, era irmã do crítico literário e historiador da literatura Óscar Lopes e do historiador, cronista e memorialista militar Tenente-Coronel Rui Silvino de Freitas Lopes.

 

Formou-se em Ciências Histórico-Filosóficas na Universidade de Lisboa e foi professora do ensino secundário. Aos 28 anos, casou com o escritor Jorge de Sena, um dos maiores nomes da literatura portuguesa, de quem viria a adoptar o apelido e com quem teve nove filhos. Devido ao regime de ditadura que se vivia em Portugal, e que levou à perseguição de muitos intelectuais, Mécia e Jorge de Sena saíram do país e foram viver para o Brasil, em 1959, iniciando-se assim um longo exílio. Estiveram seis anos naquele país, durante os quais Jorge de Sena deu aulas em universidades brasileiras, mas com o degradar da situação política, que levou à instauração da ditadura militar no Brasil, em 1964, voltaram a partir, em 1965, desta vez para os Estados Unidos da América, onde Jorge de Sena foi dar aulas, na Universidade de Wisconsin, e, mais tarde, na Universidade da Califórnia, em Santa Bárbara. 

 

Após o 25 de Abril de 1974, Mécia e Jorge de Sena tentaram voltar a viver em Portugal, mas como Jorge de Sena não recebeu qualquer convite para exercer um cargo numa universidade ou instituição cultural, o casal continou a viver nos Estados Unidos. O escritor viria a falecer em 1978 e, após a sua morte, Mécia de Sena tornou-se a organizadora do espólio literário do seu marido e editora da correspondência trocada entre Jorge de Sena e alguns dos maiores nomes das literaturas portuguesa e brasileira. 

 

Mécia de Sena teve uma longa vida dedicada à divulgação e promoção da obra literária do seu marido, Jorge de Sena. Faleceu duas semanas depois de completar 100 anos, em Los Angeles, nos Estados Unidos. 

30
Mar20

LETRAS LUSAS: "A Educação dos Gafanhotos", de David Machado

 

Editora: D. Quixote

 

Sinopse: No Verão de 2001, David e Marco celebram o fim do curso com uma viagem pelos Estados Unidos, para fugirem das rotinas, das convenções, das famílias e para, à sua maneira, gozarem a independência.

 

"A Educação dos Gafanhotos" é a história dessa marcante aventura: das dificuldades que os dois jovens amigos têm de ultrapassar, das conversas insólitas que travam com quem vão conhecendo, das longas noites passadas em bares da América profunda, das personagens que, a todo o instante, encarnam. É também o relato do abalo provocado neles pelo ataque terrorista do 11 de Setembro.
 

Na senda da viagem fascinante de "Índice Médio de Felicidade", com a maturidade de "Debaixo da Pele", o presente romance é um retrato de uma juventude em plena efervescência, para quem a literatura é um passaporte para a liberdade e a quem a realidade por vezes troca as voltas.

 

David Machado - Portal da Literatura

 

David Machado nasceu em Lisboa, em 1978. Publicou os romances "O Fabuloso Teatro do Gigante", "Debaixo da Pele", "Deixem Falar as Pedras" e "Índice Médio de Felicidade" (Prémio da União Europeia para a Literatura, Prémio Salerno Libro d’Europa), que foi adaptado ao cinema. Publicou, além disso, vários contos para crianças, entre os quais "A Noite dos Animais Inventados" (Prémio Branquinho da Fonseca 2005), "O Tubarão na Banheira" (Prémio Autor SPA/RTP 2010), "A Mala Assombrada", "Parece Um Pássaro", "Eu Acredito", "Uma Noite Caiu Uma Estrela", "Não Te Afastes" e "O Alfabeto Nojento". Os seus livros estão traduzidos em mais de uma dezena de línguas.

30
Mar20

TELEFILME: Milionária a Dias (TVI - 23h35)

Milionária a dias | TVI Player

 

Autoria: Alexandre Borges

Realização: Carlos Neves

 

Elenco: Ana Zanatti, Vítor de Sousa, Paula Lobo Antunes, Ana Moreira, Paulo Vintém, Hugo Tavares, Edmundo Rosa, Adriana Barral, Raquel Leite Borges, Mariana Bastos

 

Sinopse: Os Rosa Cabral são uma família de classe alta, de velhas tradições e conservadores, mas detentores de um segredo. A nova empregada ouve e grava uma discussão onde fica a saber de tudo. Na manhã seguinte, tudo muda. Helena usa a informação para fazer chantagem com os patrões, apoderando-se da mansão e fazendo deles seus empregados. 

 

 
29
Mar20

VISITA GUIADA - Museu da Chapelaria (São João da Madeira)

Pioneiro no Turismo Industrial, São João da Madeira, o mais pequeno concelho do país, tem uma das maiores concentrações de fábricas em Portugal. O Museu da Chapelaria é apenas um dos equipamentos que a cidade criou para celebrar a sua identidade profundamente ligada ao secular "saber fazer" sanjoanense. E, ao contrário do que seria de supor, este museu quase não apresenta chapéus. Instalado numa antiga fábrica fundada em 1914, o museu centra-se no processo de produção de uma indústria do concelho que é hoje líder mundial. Por mais surpreendente que pareça, o processo de produção de um chapéu de feltro de qualidade é praticamente o mesmo desde há mais de cem anos. Uma aliciante visita guiada pela directora do museu, cuja formação é em História, Joana Galhano.

 

 

 

Pág. 1/11

Mais sobre mim

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2020
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2019
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2018
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2017
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2016
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2015
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2014
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2013
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2012
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2011
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2010
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D