Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

alma-lusa

alma-lusa

30
Set19

NOVO ÁLBUM: "Solo" - Bernardo Sassetti

 

O primeiro de nove álbuns inéditos de actuações ou sessões de gravação do músico.

 

Em 2005, o pianista e compositor Bernardo Sassetti aterrou nos Açores para uma série de concertos no Teatro Micaelense, em Ponta Delgada. O espaço tornou-se mais do que um cenário para a sua música: assumiu-se como elemento fundamental para a construção da mesma, que ali nasceu com a cumplicidade apenas do técnico de som e do afinador do piano.

 

A relação que Sassetti estabeleceu com o som especial daquele instrumento levou-o a isolar-se nesse curto período, criando e alimentando uma música que pertence apenas àqueles dias. Entre peças originais em que então trabalhava e temas totalmente improvisados e inspirados por essa conjugação especial de factores (aquele piano, aquele local), ali nasceu um milagroso conjunto de gravações que permaneceram inéditas até hoje.

 

Bernardo Sassetti faleceu em 2012, com apenas 41 anos. 

 

Resultado de imagem para bernardo sassetti

 

29
Set19

João Vieira sagra-se vice-campeão mundial de 50km marcha e faz história no atletismo mundial

Resultado de imagem para joao vieira

 

O Campeonato Mundial de Atletismo teve início no passado dia 27, em Doha, no Qatar, e já há uma medalha para Portugal. Esta madrugada, João Vieira sagrou-se vice-campeão mundial de 50 km marcha, ao terminar a prova em 4.04.59 horas.

 

João Vieira nasceu em Portimão, mas, com apenas dois anos, mudou-se para Rio Maior. Esta é a sua segunda medalha em Mundiais, depois do bronze em 2013. O atleta português também já conquistou duas medalhas em Europeus (prata em 2010 e bronze em 2006). Este ano, João Vieira já tinha conquistado a medalha de bronze nos 50 km marcha da Taça da Europa. Conta ainda com 52 títulos nacionais na marcha, um recorde absoluto. 

 

Ao conquistar a medalha de prata, João Vieira, um dos maiores atletas nacionais de marcha, faz história no atletismo mundial. Aos 43 anos, é o atleta mais velho de sempre a ser medalhado num Mundial de Atletismo.

 

PARABÉNS, JOÃO VIEIRA!!!

 

29
Set19

TV: Joana Gama - Música Callada (RTP2 - 00h05)

Joana Gama - Música Callada

 

A pianista portuguesa interpreta Música Callada, do compositor Federico Mompou, uma obra de referência do reportório pianístico.

 

Obra-prima do compositor catalão Federico Mompou, Música Callada é um longo ciclo para piano constituído por 28 peças, compiladas em quatro cadernos, entre 1959 e 1967. A obra foi inspirada nos versos do Canto espiritual entre el alma y Cristo su Esposo, do frade carmelita e poeta místico espanhol São João da Cruz (1542-1591), desde logo com destaque para a escolha do título: "La música callada,/ La soledad sonora". Mompou estudou e viveu alternadamente entre Barcelona e Paris, tendo regressado definitivamente à sua cidade natal em 1941. A sua escrita parcimoniosa demarca-se do atonalismo e do serialismo, em crescendo na época, tendo sido influenciada pelo nacionalismo espanhol, bem como por compositores como Claude Debussy, Maurice Ravel ou Erik Satie. Mompou representa, notoriamente, um posterior desenvolvimento em relação à música de Satie, compondo obras delicadas e aforísticas, onde a contenção é um aspecto fundamental. Grande parte das peças de Música Callada ocupa apenas duas ou três páginas de música depurada, onde o jogo dinâmico é delicado e suave. Embora extremamente económica nos seus meios, a obra não é, no entanto, fácil de interpretar. Pelo contrário, representa um teste à concentração do pianista e à sua contenção dinâmica durante largos períodos. Acerca desta obra, o próprio Mompou referiu: «a sua missão é a de alcançar os profundos recantos das nossas almas e os domínios escondidos da força vital dos nossos espíritos. Esta música é silenciosa (Callada?) se for ouvida interiormente?.»
Resumo do pensamento musical de Mompou, Música Callada exalta as possibilidades expressivas do piano e traduz os sentimentos mais profundos do autor.

29
Set19

TV: XXIV Gala Globos de Ouro (SIC - 21h30)

A imagem pode conter: texto e interiores

 

Este domingo, realiza-se  a XXIV Gala dos Globos de Ouro, que premeia personalidades portuguesas que se destacaram no ano anterior, em diversas áreas. O Globo de Mérito e Excelência distinguirá ainda a carreira de uma personalidade, que será anunciada no final da Gala.

 

A partir do Coliseu dos Recreios, em Lisboa, a Gala terá como anfitriã, pela primeira vez, a apresentadora Cristina Ferreira. As actuações musicais ficarão a cargo de grandes nomes da música nacional como Marco Paulo, Marisa Liz, Aurea, Marco Rodrigues, a soprano Elisabete Matos e, ainda, o irlandês Gavin James. 

 

Acompanhe a emissão especial de antevisão, a partir das 18h30. A Gala terá início às 21h30.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

29
Set19

SUPERTAÇA BASQUETEBOL - Oliveirense x FC Porto (RTP2 - 15h00)

Resultado de imagem para supertaça basquetebol 2019

 

Este domingo, disputa-se a Supertaça de Basquetebol, entre a União Desportiva Oliveirense, campeã nacional 2017/18, e o Futebol Clube do Porto, vencedor da Taça de Portugal 2017/18.

 

A Supertaça de Portugal em Basquetebol disputa-se no Pavilhão dos Desportos de Vila Real, tem início às 15h00 e será transmitida pela RTP2. 

28
Set19

CINE TV: Os Maias - Cenas da Vida Romântica (RTP2 - 23h35)

MAIAS RTP.jpg

 

Ano: 2014

Realização: João Botelho

Argumento: João Botelho (a partir da obra de Eça de Queiroz)

Figurinos: Sílvia Grabowski

Cenários: João Queiroz (as cenas exteriores foram todas gravadas em estúdio com cenários pintados por João Queiroz)

 

Elenco: Graciano Dias, Maria Flor (Brasil), Pedro Inês, João Perry, Hugo Mestre Amaro, Maria João Pinho, Adriano Luz, Filipe Vargas, Marcello Urgeghe, Pedro Lacerda, Rita Blanco, José Manuel Mendes, André Gonçalves (Brasil), José Neto, José Eduardo, Nuno Pardal, Ana Moreira, Nuno Casanovas, Rui Morisson, Catarina Wallenstein, João Barbosa, Cândido Ferreira, Diogo Vida, Dinarte Branco, Ricardo Aibéo, Francisco Tavares, Cláudio da Silva, João Pedro Vaz, Sandra Santos, Maya Booth, Sara Mestre, João Araújo, Laura Soveral, Rafael Fonseca, Tiago da Cruz, Alexandra Sargento, Leonaldo de Almeida, André Gomes, Solange Santos, Paulo Filipe, Miguel Monteiro, Dinis Gomes, Mitó Mendes, Júlia Cruz, Mário Sabino Sousa, Vera Jardim, Jorge Vaz de Carvalho (voz de Eça de Queiroz)

 

Sinopse: Entre Afonso da Maia e o seu neto Carlos, constrói-se o último laço forte da velha família Maia. Formado em Medicina na Universidade de Coimbra, e posteriormente educado numa longa viagem pela Europa, Carlos da Maia regressa a Lisboa no Outono de 1875, para grande alegria do avô. Nos catorze meses seguintes, nasce, cresce e morre a comédia e a tragédia de Carlos como a tragédia e a comédia de Portugal. A vida ociosa do médico aristocrata, invariavelmente acompanhado pelo seu par amigo, o génio da escrita e de obras "inacabadas", o manipulador João da Ega, leva-o a ter amigos, a ter amantes e ao dolce fare niente, cheio de convicções. Até que se apaixona de verdade por uma mulher tão bela como uma madona e tão cheia de mistérios, como as heroínas da estética naturalista. Um personagem novo num romance esteticamente revolucionário. A vertigem: paixão louca para lá dos negrumes do passado, um novo e mais negro precipício, o incesto. Mesmo sabendo que Maria Eduarda é a irmã, a paixão de Carlos não morre e vai ao limite. E depois termina abruptamente porque o velho Afonso da Maia morre para expiar o pecado terrível do seu neto, neto que era a razão da sua existência. E então, em vez da morte do herói, nova invenção de Eça. Carlos e Ega partem para uma longa viagem de ócio e de pequenos prazeres. Dez anos depois, voltam a encontrar-se em Lisboa, tão diferente e tão igual, a capital de um país a caminho da bancarrota. "Os Maias", escrito pelo genial Eça de Queiroz, grande, melodramático, divertido e melancólico, aponta um destino sem remédio, tanto para a família Maia como para Portugal. (João Botelho). 

 

28
Set19

TEATRO TV: Confissões de um Coração Ardente (RTP2/ sábado, 28 - 22h00)

 

Encenação: Carla Maciel

 

Elenco: Albano Jerónimo, Gonçalo Waddington, Marco Paiva, Miguel Loureiro, Teresa Coutinho, Tonan Quito

 

Sinopse: Inspirado na complexidade caótica do universo literário marcadamente masculino do autor, "Confissões de um Coração Ardente" mergulha a fundo nos romances do escritor russo Dostoiévski, invocando o romantismo patente na sua obra. Para isso, e recorrendo a ambientes de grande subtileza, nos quais a tensão psicológica tem o lugar primordial no desenrolar da acção, o espetáculo explora, a partir de algumas das suas obras, a irracionalidade nos comportamentos dos heróis, as suas obsessões e conflitos, traços indeléveis do realismo que caracteriza toda a obra de Dostoiévski. O cruzamento destes diferentes textos permite a possibilidade de um jogo de ligações entre os seus heróis, cujo objectivo será, acima de tudo, realçar os temas centrais do universo do autor: o Amor, a procura da Felicidade a todo o custo e a Liberdade do indivíduo.

28
Set19

ESTREIA TV: Sul (RTP1 - 21h05)

SUL.jpg

 

 

Argumento: Edgar Medina, Guilherme Mendonça, Rui Cardoso Martins

Realização: Ivo M. Ferreira

Banda sonora original: Dead Combo

Produção: Arquipélago Filmes

 

Elenco: Adriano Luz, Jani Zhao, Afonso Pimentel, Margarida Vila-Nova, Ivo Canelas, Jaime Freitas, Adriano Carvalho, Nuno Lopes, Miguel Guilherme, Margarida Marinho, Beatriz Batarda, Cândido Ferreira, Maria João Abreu, Ivo Alexandre, Vítor Andrade, Lydie Barbara, Pedro Barbeitos, Nicolas Brites, Filomena Cautela, Raimundo Cosme, Orlando Costa, Guilherme Filipe, Isac Graça, Duarte Grilo, Paula Guedes, João Pedro Mamede, Isabel Medina, Miguel Monteiro, Paulo Nery, Miguel Nunes, Maria João Pinho, Miguel Raposo, Miguel Seabra, Américo Silva, Leonor Silveira, Ana Tang, Isabél Zuua, Emanuele Simontacchi, Isaac Carvalho, Matita Ferreira

 

Sinopse: Julho de 2013. O calor abate-se sobre Lisboa, espesso e paralisante.


Humberto (Adriano Luz), um inspector da Polícia Judiciária, niilista e socialmente incapaz, investiga o aparecimento do cadáver de uma mulher no cais da Rocha Conde de Óbidos. Enquanto a investigação decorre, um país, angustiado por uma forte crise económica e social, agita-se. Vítor Gaspar demite-se, Portas anuncia uma saída "irrevogável". Dos centros de emprego repletos de gente e leilões de imóveis penhorados à Quinta Patino, a investigação conduz-nos numa viagem alucinada às igrejas evangélicas da Grande Lisboa, aos escritórios de advogados influentes, ao poder político, a bancos falidos e branqueamento de capitais.

 

Uma série de investigação policial, de 9 episódios, baseada na recente crise financeira do país e que conta com um elenco de 120 actores portugueses. "Sul" é o primeiro trabalho para televisão de Ivo M. Ferreira, realizador de filmes como "Águas Mil", "Cartas da Guerra" ou "Hotel Império". Foi a primeira série portuguesa a ser apresentada na Berlinale - Festival Internacional de Cinema de Berlim. 

 

Sábados, às 21h05, na RTP1.

 

 

Resultado de imagem para EDGAR MEDINA ARGUMENTO

 

Edgar Medina nasceu no Porto, em 1977. Master in Arts in Filmmaking da London Film School como bolseiro da Fundação Calouste Gulbenkian, licenciado em Física pela Faculdade de Ciências da Universidade de Lisboa. É sócio-fundador da produtora de Macau Inner Harbour Films, tendo trabalhado em diversos documentários e filmes de ficção nacionais e internacionais enquanto argumentista, realizador e produtor. Tem produzido conteúdos diversos para estruturas culturais e museus bem como publicidades e filmes institucionais. Leccionou, na qualidade de professor convidado, em algumas Universidades Portuguesas e no Instituto Politécnico de Macau. Em Abril de 2015 funda a Arquipélago Filmes.

 

Argumentos Televisão:

Sul (série, RTP1; 2019)

 

Resultado de imagem para GUILHERME MENDONÇA

 

Guilherme Mendonça é encenador, dramaturgo e actor. Colaborou com A Barraca, o Teatro da Cornucópia e a Workhorse Productions, entre outros. Foi um dos dramaturgos participantes nas International Residences do Royal Court, em Londres. Complementarmente à sua actividade como encenador, tem produzido "dramaturgia institucional" trabalhando na edição de textos, tradução e pesquisa para teatro. Publicou teatro, poesia e ensaio. É autor de guiões para campanhas publicitárias/comunicação. Foi director de casting e director de actores em produções cinematográficas. Iniciou-se no teatro no Curso de Formação de Actores do Instituto Franco-Português. A maior parte da sua formação foi feita nos grandes conservatórios Ingleses (Royal Academy of Dramatic Arts e Guildhall School of Music and Drama) e também no King’s College, onde concluiu o seu mestrado. Completou, em 2012, a sua tese de doutoramento em dramaturgia na Brunel University, em Londres. Colaborou com a Arquipélago Filmes no desenvolvimento da série de ficção "Sul", de que é co-autor.

 

Argumentos Televisão:

Sul (série, RTP1; 2019)

 

Rui Cardoso Martins

 

Rui Cardoso Martins nasceu em Portalegre, em 1967, e é escritor, argumentista e cronista a tempo inteiro. Autor dos romances E Se Eu Gostasse Muito de Morrer (2006), Deixem Passar o Homem Invisível (2009, Grande Prémio de Romance e Novela APE), Se Fosse Fácil Era para os Outros (2012) e O Osso da Borboleta (2014). Tem livros traduzidos em inglês, espanhol e húngaro e publicou contos em várias revistas nacionais e internacionais. Autor do argumento e guião original de "Zona J", que deu origem a um filme de longa-metragem com o mesmo nome (1998). Co-autor, com a sua mulher Tereza Coelho (jornalista e editora, falecida), do argumento e guião da longa-metragem "Duas Mulheres" (2009), argumento escolhido como finalista do prémio da Sociedade Portuguesa de Autores (SPA, 2010). É autor do argumento adaptado de "Em Câmara Lenta", de Fernando Lopes. Autor do argumento da longa-metragem "A Herdade", realizada por Tiago Guedes, que estreou recentemente e é o candidato português à nomeação para o Óscar de Melhor Filme Estrangeiro. Foi co-fundador das Produções Fictícias, autor do programa Contra-Informação e de várias séries dramáticas e de comédia. É jornalista e cronista do jornal Público desde a sua criação. Com as crónicas de «Levante-se o Réu», que serão adaptadas para uma série de televisão, ganhou dois Prémios Gazeta de Jornalismo.

 

Argumentos Televisão:

Sul (série, RTP1; 2019)

Estado de Graça (série humor, RTP1; 2011)

República (série, RTP1; 2010)

Sociedade Anónima (série, RTP1; 2002)

Contra-Informação (série humor, RTP1; 2001- 2010)

 

 

     (ler legendas)

(ler legendas)

27
Set19

LETRAS LUSAS: "A Maldição do Marquês", de Tiago Rebelo

 

Editora: Edições ASA 

 

Sinopse: José Policarpo de Azevedo, criado de um dos fidalgos mais poderosos do reino, condiciona involuntariamente os mais dramáticos acontecimentos, que mudaram Portugal no século XVIII. D. José reina, mas delega todas as decisões no omnipotente Marquês de Pombal, que trava uma guerra de morte com a velha nobreza e os padres jesuítas.

O terramoto que arrasa Lisboa, a revolta dos índios brasileiros e o atentado contra o rei são oportunidades históricas aproveitadas com exímia mestria política pelo maquiavélico Marquês de Pombal para ganhar definitivamente o poder.

Mas, a todo o momento, a obscura figura de José Policarpo de Azevedo intromete-se nos planos do homem forte do reino, que inicia uma longa e implacável perseguição para o capturar e executar.  O destino do único e misterioso sobrevivente do massacre dos Távora, mantido em segredo durante séculos, é finalmente revelado.

Baseado em factos verídicos, A Maldição do Marquês é uma descrição imparável das intrigas palacianas e das lutas pelo poder; dos casamentos, das traições e das luxúrias na Corte de D. José; e também uma secreta e improvável história de amor capaz de sobreviver a todas as provações.

 

Resultado de imagem para tiago rebelo

 

Tiago Rebelo nasceu em Lisboa, em 1964. Com uma carreira literária de quase vinte anos, marcada por alguns dos títulos de maior êxito entre os autores portugueses deste século, é um escritor de histórias empolgantes e de personagens consistentes e tocantes a que não se consegue ficar indiferente. Autor versátil, capaz de enveredar por diferentes géneros literários, regressa ao romance histórico com A Maldição do Marquês, mais uma obra incontornável do autor de O Tempo dos Amores PerfeitosO Último Ano em Luanda e Romance em Amesterdão, entre muitos outros. Os seus livros estão disponíveis em países como Angola, Moçambique, Brasil, Itália, Suíça, México, Argentina ou Roménia. A par da actividade literária, Tiago Rebelo tem uma longa carreira no jornalismo.

Pág. 1/10

Mais sobre mim

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2019
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2018
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2017
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2016
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2015
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2014
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2013
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2012
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2011
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2010
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D