Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

alma-lusa

alma-lusa

30
Nov18

ESTREIA TV: "Investigação Criminal: Los Angeles 9" c/ Daniela Ruah (SIC/ sábado, 1 - 00h55)

ncisla.jpg

 

Este sábado, a SIC estreia a nona temporada da série norte-americana "Investigação Criminal: Los Angeles" que conta, entre os protagonistas, com a actriz portuguesa Daniela Ruah. A décima temporada da série já está a ser transmitida na FOX Portugal.

 

"Investigação Criminal: Los Angeles", do canal norte-americano CBS, é um drama policial sobre o mundo arriscado do departamento policial e de investigação Office of Special Projects, uma divisão que está encarregada de apreender os mais elusivos e perigosos criminosos que possam ser considerados uma ameaça à segurança da nação.

 

Daniela Ruah, que interpreta a agente Kensi Blye, está de volta à acção com os seus colegas. Pode (re)ver a nona temporada, aos fins-de-semana, na SIC.

 

Sábados e domingos, às 00h55, na SIC.

 

daniela ncis.jpg

Daniela Ruah é a agente "Kensi Blye"

 

 

 

30
Nov18

DOC TV: Portugal Desconhecido II (Canal História/ sábado, 1 - 21h30)

Resultado de imagem para Portugal Desconhecido II canal historia

 

Sinopse: "Portugal Desconhecido II" é um especial de produção própria do Canal História composto por 24 histórias curiosas nunca antes reveladas, anunciando acontecimentos que definiram a nação, tal como a conhecemos, lugares surpreendentes da geografia portuguesa, pessoas não tão conhecidas da História de Portugal e objectos, produtos e tradições originárias do país que influenciaram e, em alguns casos, conquistaram o mundo. Sabia que, no interior do país, há uma comunidade judaica que se conseguiu manter em segredo durante séculos? A actriz Daniela Ruah, uma das actrizes portuguesas mais reconhecidas a nível internacional, é uma das protagonistas convidada que vai abordar o tema: Sefarditas e o segredo de Belmonte.

 

Descubra também como a ciência e a "arte" ajudaram a construir as embarcações que levaram os navegadores portugueses aos quatro cantos do mundo e a criar a génese da globalização. Saiba ainda como a astrologia teve um papel fundamental na vida de Fernando Pessoa, um homem que disse ter uma única Pátria - a Língua Portuguesa -  e, como muito antes das caravelas navegarem pelos oceanos, os portugueses ganharam uma batalha naval ao largo do Cabo Espichel.

 

O fim dos Templários continua a fascinar académicos e não só. Mas uma ordem militar tão poderosa não desaparece de um dia para o outro e, em Portugal, um rei habilidoso conseguiu fazer valer os interesses do país. Conheça como a Ordem de Cristo está ligada a esse processo e como tanto há ainda por descobrir.

 

Entre numa viagem histórica ao longo deste especial e conheça em detalhe estas e outras curiosidades.

 

Além da actriz Daniela Ruah, "Portugal Desconhecido II" conta com a participação de outras figuras bem conhecidas do público português, como Ricardo Carriço, Isabel Stilwell, Luís Filipe Borges, entre arqueólogos, professores, investigadores e historiadores.

 

Em 2017, no dia 10 de Junho, Dia de Portugal, o Canal História estreou o documentário "Portugal Desconhecido". Este sábado, 1 de Dezembro, Dia da Restauração da Independência, estreia "Portugal Desconhecido II".

 

 

 

 

30
Nov18

TV: Desfile Nacional Bandas Filarmónicas (RTP1/ sábado, 1 - 14h30)

 

No próximo sábado, feriado nacional, a RTP1 vai acompanhar em directo o VII Desfile Nacional de Bandas Filarmónicas, inserido nas comemorações do Primeiro de Dezembro, Dia da Restauração da Independência.

 

A partir das 14h30, mais de 1800 músicos de 35 bandas filarmónicas e agrupamentos de todo o país vão descer a Avenida da Liberdade, em Lisboa, para celebrar, uma vez mais, a Restauração da Independência (1 Dezembro 1640). Uma merecida homenagem a uma prática musical e a todos os músicos que mantêm viva uma história de mais de 200 anos e que constitui um importante papel na formação cívica e musical de crianças e jovens.

 

O desfile tem como ponto de partida o local onde se encontra o monumento aos Mortos da Grande Guerra e irá descer em direcção à Praça dos Restauradores. No final, todas as bandas participantes reúnem-se para um momento musical único, onde irão interpretar o Hino da Maria da Fonte, o Hino da Restauração e o Hino Nacional, sob a direcção do Maestro Capitão António Rosado, da Banda da Força Aérea.

 

Junte-se às comemorações do Primeiro de Dezembro na RTP1 e celebre a História do nosso País.

 

 

29
Nov18

CINE ESTREIA: "Djon África", de Filipa Reis e João Miller Guerra

djon africa.jpg

 

Realização: Filipa Reis e João Miller Guerra

Argumento: Pedro Pinho, João Miller Guerra

Fotografia: Vasco Viana

Produção: Terratreme Filmes (Pedro Pinho), Uma Pedra no Sapato (Filipa Reis), Desvia (Brasil), OII (Cabo Verde)

Locais de rodagem: Casal da Boba (Amadora), Cabo Verde

 

Elenco: Miguel Moreira, Isabel Cardoso, Bitori Nha Bibinha (Cabo Verde), Patrícia Soso (Cabo Verde)

 

Sinopse: Miguel Moreira, também conhecido como Tibars, também conhecido como Djon África, acaba de descobrir que a genética é madrasta e que a sua fisionomia - bem como alguns traços fortes da sua personalidade - o denunciam, ao primeiro olhar, como filho do seu pai, alguém que nunca conheceu. Essa descoberta intrigante leva-o a tentar saber quem é esse homem. Dele sabe apenas aquilo que lhe conta a sua avó, com quem vive desde sempre. A curiosidade galopante faz com que decida ir à sua procura. Seguindo o percurso de John Tibars ao encontro do seu pai, iremos também ao encontro desse território do sonho que assombra as memórias, os desejos ou as mitologias de uma boa parte daqueles que mantêm as suas raízes culturais e a génese da sua identidade no continente africano. Tibars vive duas identidades em conflito e, ao mesmo tempo, em harmonia. O que é viver num gueto em Portugal e ser africano sem o ser? Esta ambivalência encontra a projecção de toda uma vida nesta aventura. África surge aqui com toda a carga que tem na imaginação, na projecção não só do lugar, como da sua essência, da sua pertença.

 

Entre a ficção e a realidade, "Djon África" segue Miguel Moreira, um jovem de origem cabo-verdiana nascido e criado na periferia de Lisboa, que vai a Cabo Verde pela primeira vez, à procura do seu pai. Miguel Moreira já tinha sido protagonista do documentário "Li ké terra", da mesma dupla de realizadores.

 

 

Prémios: Prémio FIPRESCI no 36º Festival Cinematográfico Internacional del Uruguay 2018

Menção Especial do Júri no 36º Festival Cinematográfico Internacional del Uruguay 2018

 

 

 

joao_miller_and_filippa_reis_tiger_competitioncgra

 

Filipa Reis nasceu em 1977, em Lisboa. É licenciada em Gestão de Empresas pela Universidade Católica Portuguesa, tendo completado, na mesma universidade, uma pós-graduação em Cinema e Televisão. Frequentou o Mestrado em Desenvolvimento de Projecto Cinematográfico na Escola Superior de Teatro e Cinema.

 

João Miller Guerra nasceu em 1974, em Lisboa. Formou-se em Design pela Faculdade de Arquitectura da Universidade de Lisboa. Completou a sua formação académica em Pintura no Ar.Co - Centro de Arte e Comunicação Visual.

 

Filipa Reis e João Miller Guerra vivem e trabalham juntos em Lisboa. Realizaram os documentários "Fora da Vida" (Melhor Curta-Metragem Portuguesa IndieLisboa 2015), "Bela Vista" (Melhor Curta-Metragem Internacional FIDOCS 2013 e Menção Honrosa MiradasDoc 2013), "Cama de Gato" (Melhor Curta-Metragem Portuguesa IndieLisboa 2012 e Prémio Revelação no Festival de Cinema Luso-Brasileiro de Santa Maria da Feira 2012), "Orquestra Geração", "Nada Fazi" (Melhor Filme Português Fantasporto 2012 e Prémio do Público Festival Córtex 2012) e "Li Ké Terra" (Melhor Longa-Metragem Portuguesa DocLisboa 2010 e Menção Especial do Júri MiradasDoc 2011). Os seus filmes marcaram presença em festivais internacionais como o Cinéma du Réel, IDFA, DokLeipzig, Bordocs, Fórumdoc.BH, Festival dei Popoli, Olhar de Cinema, Janela Internacional de Cinema do Recife, FIDBA, Dok.Fest, Molodist, Parnu, entre outros. "Djon África" é a sua primeira longa-metragem de ficção. Juntos têm uma produtora de cinema, Uma Pedra no Sapato, responsável por filmes como "Balada de um Batráquio", de Leonor Teles, que venceu o Urso de Ouro para Melhor Curta-Metragem no Festival de Berlim 2016.

 

Filmografia:

 

Djon África (2018)

Fora da Vida (curta-metragem documental, 2015)

O Indispensável Treino da Vagueza (doc., 2014)

Triângulo (doc., 2013)

Fragmentos de uma Observação Participativa (doc., 2013)

Bela Vista (curta-metragem documental, 2012)

Cama de Gato (doc., 2012)

Orquestra Geração (doc., 2011)

Nada Fazi (curta-metragem documental, 2011)

Li ké terra (doc., 2010)

 

28
Nov18

VISITA GUIADA - Casa-Museu Medeiros e Almeida (Lisboa)

O serviço de chá de Napoleão Bonaparte no exílio ou o carrinho de brincar do filho do general Wellington são duas das peças desta colecção de nove mil. Construída ao longo da vida pelo empresário Medeiros e Almeida, a colecção da casa-museu com o seu nome - na grande maioria, artes decorativas europeias até ao séc. XIX - tem núcleos de relojoaria, tapeçaria, mobiliário, pintura, mas também porcelana asiática com alguns exemplares únicos no mundo. Um só critério pareceu guiar Medeiros e Almeida nas suas aquisições: a excepcionalidade das peças. A variada tipologia, datação e proveniência destes objectos e as múltiplas histórias a eles associadas fazem desta visita uma emocionante experiência - sempre de surpresa em surpresa. As historiadoras de arte Teresa Vilaça e Maria Mayer são as nossas guias.

 

 

28
Nov18

DOC TV: Ainda tenho um sonho ou dois - A História dos Pop Dell'Arte (RTP2 - 00h20)

 

Autoria e Realização: Nuno Galopim e Nuno Duarte

Fotografia: Guilherme Cabral e Gustavo Lopes

 

Sinopse: O percurso de mais de 30 anos de uma das bandas mais originais da música portuguesa e que testou todos os limites: os Pop Dell'Arte.

 

Liderados por João Peste, e actualmente compostos por Zé Pedro Moura, Paulo Monteiro, Nuno Castêdo e Eduardo Vinhas, os Pop Dell'Arte são uma das bandas mais fascinantes e originais que já nasceram em Portugal. Com mais de 30 anos de existência, a sua história é marcada por uma forte componente eclética e subversiva, o que os levou a incorporar na sua música referências díspares como o Cinema, a Performance, a Poesia e toda uma gama de temas que, até à criação desta banda, nunca tinham sido abordados na música portuguesa.

 

Como é óbvio para qualquer pessoa que os conheça, a sua existência e carreira nunca foram fáceis tendo em conta a natureza Libertária e Independente na qual os Pop Dell'Arte sempre militaram e também pela intensidade com que sempre se entregaram à música e aos tempos que corriam.

 

Este documentário de Nuno Galopim e Nuno Duarte pretende resumir aquilo que foram as mais de três décadas de existência deste colectivo lisboeta, desde os seus primeiros passos no mítico Rock Rendez Vous, à criação da editora independente Ama Romanta, passando pela gravação de álbuns históricos como "Free Pop" ou "Sex Symbol", desaguando no presente da banda que continua com a mesma inquietação e curiosidade que fizeram dela um nome incontornável no Universo da Música Portuguesa.

 

 

 

 
28
Nov18

GRANDE ENTREVISTA - Pedro Abrunhosa (RTP3 - 23h30)

Pedro Abrunhosa

 

O que a música nos diz sobre Portugal e o mundo. Abrunhosa está de regresso com o álbum "Espiritual", que será lançado na próxima 6ª feira e que conta com as colaborações de Ana Moura, Carla Bruni, Ney Matogrosso e Lila Downs.


Pedro Abrunhosa é o convidado de Vítor Gonçalves na Grande Entrevista. 

 

 

Pág. 1/10

Mais sobre mim

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2018
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2017
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2016
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2015
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2014
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2013
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2012
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2011
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2010
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D