Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

alma-lusa

alma-lusa

27
Mar18

LETRAS LUSAS: "Ensina-me a voar sobre os telhados", de João Tordo

Resultado de imagem para ensina-me a voar sobre os telhados

 

Editora: Companhia das Letras

 

Sinopse: 1917. Por desonrar o nome da família, o jovem Katsuro é exilado pelo seu próprio pai, um poderoso governador, num ilhéu inóspito. Abandonado, o rapaz irá deparar-se, pela primeira vez, com o terrível segredo da família Tsukuda, enquanto luta para sobreviver à fome, à sede e à culpa.

Lisboa, cem anos depois. No Liceu Camões, um dos mais antigos da cidade, um professor de Geografia suicida-se numa sala de aula. O nosso narrador, funcionário do liceu e alcoólico em recuperação, decide inaugurar uma reunião semanal para ajudar os colegas a superar o choque. Numa noite de Inverno, um misterioso desconhecido aparece no encontro. É japonês e chama-se Tsukuda. O seu estranho comportamento desperta no narrador um fascínio doentio. Ambos são perseguidos pelo passado, ambos desejam o impossível.

Algures entre o sonho e a mais pura realidade, Ensina-me a voar sobre os telhados é um lugar onde um pai e um filho aprendem a amar-se, é um espaço onde se procura aceitar dores antigas e abraçar a fragilidade humana. Um romance que é uma elegia à beleza imperfeita da vida.

 

 

Resultado de imagem para joão tordo

 

 

João Tordo nasceu em Lisboa, em 1975. Licenciou-se em Filosofia e estudou Jornalismo e Escrita Criativa em Londres e Nova Iorque. Em 2001, venceu o Prémio Jovens Criadores na categoria de Literatura. Publicou os romances O Livro dos Homens sem Luz (2004); Hotel Memória (2007); As Três Vidas (2008), que recebeu o Prémio Literário José Saramago e cuja edição brasileira foi, em 2011, finalista do Prémio Portugal Telecom; O Bom Inverno (2010), finalista do prémio Melhor Livro de Ficção Narrativa da Sociedade Portuguesa de Autores e do Prémio Literário Fernando Namora e cuja tradução francesa integra as obras seleccionadas para a 6.ª edição do Prémio Literário Europeu; e Anatomia dos Mártires (2011), finalista do Prémio Literário Fernando Namora, entre outros. O Deslumbre de Cecilia Fluss marca o fim da trilogia composta pelos romances O Luto de Elias Gro e O Paraíso Segundo Lars D. Os seus livros estão publicados em França, Itália, Brasil, Sérvia e Croácia. Trabalha como cronista, tradutor, guionista e formador em workshops de ficção.

 

27
Mar18

QUALIFICAÇÃO EURO SUB-21: Suíça x Portugal (CMTV - 16h00)

Foto de Seleções de Portugal.

 

Depois de, na passada 6ª feira, ter vencido o Liechtenstein por 7-0, Portugal volta a entrar em campo para disputar mais um jogo de qualificação para o Campeonato Europeu de Futebol sub-21, a realizar em 2019.

 

Esta terça-feira, Portugal defronta a Suíça na cidade de Neuchâtel.

 

O jogo Suíça x Portugal tem início às 16h00 e será transmitido na CMTV.

 

26
Mar18

E os vencedores dos Prémios Sophia 2018 são...

IMG_0730.jpg

Nuno Lopes venceu o Sophia de Melhor Actor Principal pelo filme "São Jorge"

 

 

Este domingo, o Casino Estoril recebeu a 6ª edição dos Prémios Sophia, que premeiam o melhor do cinema nacional. O grande vencedor da noite foi o filme "São Jorge", de Marco Martins, que arrecadou sete dos 14 galardões para o qual estava nomeado. A cerimónia dos Prémios Sophia 2018 foi transmitida pela RTP2.

 

Lista dos vencedores:

 

Melhor Filme - "São Jorge"

Melhor Realizador - Marco Martins, "São Jorge"

Melhor Actriz Principal - Rita Blanco, "Fátima"

Melhor Actor Principal - Nuno Lopes, "São Jorge"

Melhor Actriz Secundária - Isabel Abreu, "Uma Vida à Espera"

Melhor Actor Secundário - José Raposo, "São Jorge"

Melhor Argumento Original - Ricardo Adolfo e Marco Martins, "São Jorge"

Melhor Argumento Adaptado - Pedro Pinho, Luísa Homem, Leonor Noivo, Tiago Hespanha, baseado na peça original The Nothing Factory, de Judith Herzberg, "A Fábrica de Nada"

Melhor Fotografia - Carlos Lopes, "São Jorge"

Melhor Montagem - Cláudia Oliveira, Edgar Feldman, Luísa Homem, "A Fábrica de Nada"

Melhor Direcção Artística - Wayne dos Santos, "São Jorge"

Melhor Guarda-Roupa - Sílvia Grabowski, "Peregrinação"

Melhor Maquilhagem e Cabelos - Rita Castro e Felipe Muiron, "Peregrinação"

Melhor Efeitos Especiais/Caracterização - Nuno Esteves "Blue", "Peregrinação"

Melhor Curta-Metragem de Ficção - "Coelho Mau", de Carlos Conceição

Melhor Curta-Metragem de Animação - "A Gruta de Darwin", de Joana Toste

Melhor Documentário em Curta-Metragem - "O Homem Eterno", de Luís Costa

Melhor Documentário em Longa-Metragem - "Nos Interstícios da Realidade ou O Cinema de António de Macedo", de João Monteiro

Melhor Som - Pedro Melo, Elsa Ferreira e Branko Neskov, "Al Berto"

Melhor Banda Sonora Original - Rita Redshoes & The Legendary Tigerman, "Ornamento e Crime"

Melhor Canção Original - "Fim" (composição e interpretação: Lúcia Moniz), "Uma Vida à Espera"

Prémio Sophia Estudante - "Snooze", de Dinis Leal Machado (ESMAD)

Melhor Série/Telefilme - "Madre Paula" (RTP1)

 

Foram ainda entregues os Prémios Carreira ao realizador e crítico de cinema Lauro António, à caracterizadora Ana Lorena e ao realizador de cinema de animação Artur Correia (título póstumo).

 

 

26
Mar18

ESTREIA TV: Visita Guiada - T8 (RTP2 - 23h15)

 

Continuamos a viagem pelo património cultural português, guiados por Paula Moura Pinheiro. O "Visita Guiada", que estreia agora a oitava temporada, é um programa de rádio e televisão sobre peças da História da Arte e da Cultura portuguesas.


Em cada emissão, o programa elege uma peça-protagonista seleccionada num arco temporal de cerca de mil anos e considerando todo o território nacional, ilhas incluídas. A peça-protagonista pode ser um pequeno cálice ou uma catedral, um conjunto de esculturas, uma pintura, um Jardim Botânico ou um complexo de arquitectura industrial. O que conta é a sua excepcionalidade.


Para cada uma das emissões contamos com as explicações de um especialista diferente, na maioria dos casos, um historiador.

 

Segundas, às 23h15, na RTP2.

 

 

1º episódio - Olivença

 

No primeiro episódio da oitava temporada, o "Visita Guiada" atravessa a fronteira e vai até Espanha, mais concretamente Olivença, localidade que foi portuguesa e que ainda hoje gera discussão quanto à sua soberania.

 

O património português de Olivença integra parte do que de melhor se encomendou em Portugal nos séculos XVI, XVII e XVIII. A Igreja de Santa Maria Madalena, uma magnífica peça manuelina, apresenta na fachada um portal que é considerado uma das mais belas peças do primeiro Renascimento em Portugal. A Igreja de Santa Maria do Castelo, mandada erguer por Filipe I de Portugal sobre as ruínas da igreja templária da vila, é um exemplo perfeito de uma igreja-salão, adornada, já no séc. XVIII, com um impressionante altar-mor e com a maior Árvore de Jessé da Península Ibérica. A Capela da Misericórdia é um encantador exemplo da arte azulejar e de talha portuguesas. A torre de menagem da muralha de D. Dinis foi uma das mais altas do reino de Portugal.

 

São algumas das razões por que não pode perder esta visita a Olivença, guiada pelo historiador de arte Nuno Senos.

 

26
Mar18

ESTREIA TV: "American Housewife" c/ Jeannette Sousa (FOX Comedy - 21h40)

Resultado de imagem para fox comedy american housewife

 

 

Esta segunda-feira, o FOX Comedy estreia a série norte-americana "American Housewife" que tem no elenco a actriz luso-canadiana Jeannette Sousa.

 

Uma série do canal ABC, que nos EUA já vai na segunda temporada, "American Housewife" conta a história de Katie Otto, uma esposa e mãe de três filhos confiante e sem remorsos. Cria a sua família cheia de falhas na abastada cidade de Westport, no Connecticut, cheia de mãezinhas "perfeitas" e da sua descendência "perfeita". Juntando-se a Katie no seu mundo perfeitamente imperfeito está o seu marido, Greg Otto, que a apoia de todas as maneiras possíveis mas com os pés assentes na terra, enquanto trabalham para garantir que os seus filhos - a sua filha adolescente mais velha, Taylor, que já está no rumo "perfeito"; o seu filho do meio, Oliver, que só tem um objectivo na vida: ser rico; e a sua filha mais nova, Anna Kat, que precisa de alguma ajuda a gerir a vida - não irão acabar como todos os outros. Katie também tem as suas melhores amigas na cidade, Angela e Doris, que a ajudam a manter tudo em perspectiva. Apesar das suas falhas e maneiras pouco convencionais, Katie, no fundo, apenas quer o melhor para os seus filhos e lutará com unhas e dentes para incutir alguns bons velhos valores neles, mesmo que seja a última coisa que faça.

 

Jeannette Sousa interpreta "Suzanne". Filha de portugueses (o pai é de Moimenta da Beira e a mãe dos Açores), Jeannette Sousa nasceu e cresceu no Canadá. Como actriz, já entrou em várias séries e filmes canadianos e norte-americanos. Em 2015, estreou nas salas de cinema portuguesas o filme canadiano "Um Encontro com o Destino", protagonizado pela actriz luso-canadiana e pelo actor canadiano Ryan Scott, seu marido na vida real. O filme, focado numa comunidade de emigrantes portugues, baseava-se na história de amor dos dois actores e tinha no elenco o actor português Joaquim de Almeida e vários actores luso-canadianos.

 

 Resultado de imagem para american housewife jeannette sousa

A actriz luso-canadiana Jeannette Sousa na série "American Housewife"

 

De 2ª a 6ª, às 21h40, no FOX Comedy.

 

26
Mar18

JOGO PREPARAÇÃO: Portugal x Holanda (RTP1 - 19h30)

Foto de Seleções de Portugal.

 

Depois de, na passada 6ª feira, ter vencido o Egipto por 2-1, a Selecção Nacional volta a entrar em campo para mais um jogo de preparação para o Campeonato Mundial de Futebol 2018.

 

Esta segunda-feira, Portugal defronta a Holanda, em Genebra, na Suíça.

 

O jogo Portugal x Holanda tem início às 19h30 e será transmitido pela RTP1.

 

24
Mar18

POSTAL GRANDE GUERRA - O Bilhete Postal

Em 1917, o ano arrancava com a esperança de que a guerra que assolava o território europeu chegasse ao fim. O CEP (Corpo Expedicionário Português) preparava-se para partir para a Flandres, em França, mas houve um elemento mais pequeno que também foi mobilizado e que cumpriu bem, muito bem, o seu dever militar: o Bilhete Postal.

 

24
Mar18

TV: Prémios Sophia 2018 (RTP2/ domingo, 25 - 23h05)

Prémios Sophia 2018

 

Os Prémios Sophia estão de volta com uma nova edição, uma iniciativa promovida pela Academia Portuguesa do Cinema que tem por objectivo reconhecer o melhor da produção nacional. A cerimónia de entrega dos prémios está marcada para este domingo, dia 25 de Março, e terá lugar no Casino Estoril, com transmissão na RTP2. A cerimónia deste ano será novamente conduzida pela actriz e comediante Ana Bola e distinguirá os melhores de entre os melhores na 7ª arte nacional.

 

"São Jorge", de Marco Martins, é o filme com mais nomeações na edição deste ano dos Prémios Sophia, da Academia Portuguesa de Cinema, arrecadando 14 nomeações incluindo Melhor Filme, Melhor Realizador, Melhor Actor e Actriz Principal, Melhor Actor e Actriz Secundário/a e Melhor Argumento Original.


Seguem-se, com 11 nomeações cada um, "Al Berto", de Vicente Alves do Ó, e "Peregrinação", de João Botelho. Na categoria de Melhor Filme, para além de "São Jorge" e "Al Berto", encontram-se nomeados: "Fátima", de João Canijo (com 7 nomeações) e "A Fábrica de Nada", de Pedro Pinho (com 5 nomeações). 


Na categoria de Melhor Documentário encontram-se "Ama-San", de Cláudia Varejão; "Nos Interstícios da Realidade ou o Cinema de António de Macedo", de João Monteiro; "Treblinka", de Sérgio Tréfaut; e "Rosas de Ermera", de Luís Filipe Rocha.

 

A noite dará ainda oportunidade ao público de viver um grande espectáculo de música e cor e assistir, entre outros momentos, ao da entrega dos Prémios Carreira à caracterizadora Ana Lorena e ao realizador e jornalista Lauro António, ambos com um trabalho notável ao serviço do cinema português. Será ainda homenageado, com um prémio póstumo, o realizador de cinema de animação Artur Correia.

 

 

23
Mar18

CINE TV: Vale Abraão (RTP2/ sábado, 24 - 23h35)

vale_abraao_04.jpg

 

Ano: 1993

Realização: Manoel de Oliveira

Argumento: Manoel de Oliveira (adaptação do romance homónimo de Agustina Bessa-Luís)

 

Elenco: Leonor Silveira, Cécile Sanz de Alba, Luis Miguel Cintra, Ruy de Carvalho, Luís Lima Barreto, Micheline Larpin, Diogo Dória, José Pinto, Filipe Cochofel, João Perry, Glória de Matos, António Reis, Isabel Ruth, Dina Treno, Dalila Carmo, Paula Seabra, Vanda Fernandes, Sofia Alves, Leonor Viseu, Beatriz Batarda, Isabel de Castro, Júlia Buisel, Laura Soveral, António Wagner, Argentina Rocha, Nuno Vieira de Almeida, Juliana Samarine, Josefina Húngaro, Fernando Bento, Monique Dodd, Manuel Enes, Miguel Guilherme, Ana Queiroz, Mercédès Brawand, David Cardoso, António Vaz Mendes, Rui Oliveira, Joaquim Nogueira, Lurdes Rocha, Marques d'Arede, Ricardo Trêpa, Padre Pires, Monique Barbillat, Mário Barroso (narrador)

 

Sinopse: No Vale do Douro, Ema vive com o pai e é educada numa atmosfera de grande sensibilidade poética. Torna-se numa mulher bela e sensual com um irresistível gosto pelas ficções românticas, que acaba por nunca conseguir encontrar plena satisfação junto dos homens, desde logo casando com um médico que nunca amou. Na sequência de uma intensa vida social, Ema vai envolver-se com três homens sempre numa constante busca de paixões, luxo e desafios, cuja beleza e espírito provocatório lhe vão valer o epíteto de "Bovarinha", uma versão moderna e portuguesa da "Bovary" de Flaubert. Por fim, desiludida e frustrada, Ema morre afogada no Douro, sem nunca se chegar a perceber se foi acidente ou suicídio. 

 

"Vale Abraão" parte da adaptação ao cinema da obra homónima de Agustina Bessa-Luís, por sua vez um exercício literário inspirado na "Madame Bovary" de Flaubert, que Manoel de Oliveira transforma num filme deslumbrante e portentoso. Narrando de forma absolutamente irresistível a trajectória amorosa de uma bela mulher, vítima dos seus incongruentes desejos e paixões, "Vale Abraão" é, sem dúvida, o filme mais ambicioso, deslumbrante e admirável do Mestre Oliveira, onde Leonor Silveira, a sua actriz emblemática, é simplesmente portentosa, à cabeça de um grande elenco que conta com Luis Miguel Cintra, Ruy de Carvalho, Diogo Dória e João Perry. "Vale Abraão" é um dos mais importantes filmes de toda a História do cinema português, que, muito justamente, os "Cahiérs du Cinéma" consideraram como "um dos mais belos filmes do Mundo".

 

Mais sobre mim

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2019
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2018
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2017
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2016
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2015
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2014
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2013
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2012
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2011
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2010
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D