Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

alma-lusa

alma-lusa

28
Jul15

LETRAS LUSAS: "Sem Coração", de Miguel Miranda

sem coraçao.jpg

 

 

Sinopse: Dois homicídios, encapotados de morte natural, e o roubo do coração do rei D. Pedro IV do mausoléu da igreja da Lapa, no Porto, são o pretexto para uma nova investigação do detective privado Mário França. Em conjunto com a sua equipa de agentes marginais, com métodos peculiares mas de uma eficácia a toda a prova, terá forçosamente de se imiscuir num universo de intrigas familiares, gangues violentos e querelas que remontam aos tempos das Guerras Liberais, procurando respostas para os assassínios, de uma sofisticação incomum, e para o roubo da relíquia real, aparentemente relacionado com redes internacionais de tráfico dessa peculiar mercadoria que é a memorabilia corporea… Por entre as linhas da narrativa, e pela voz do seu protagonista, naquela que é a primeira obra ficcional sobre o coração do rei D. Pedro IV, bastião nacional da liberdade, Miguel Miranda tece também uma sincera homenagem à cidade do Porto e aos ideais da causa liberal, bem como uma análise histórica, em particular ao momento que deu origem ao famoso epíteto de Invicta: o cerco da cidade, «tempos de horror e carnificina» que terminaram com a vitória dos liberais.

 

 

 

Miguel Miranda é médico e autor de vários romances, livros de contos e livros infantis. Recebeu o Grande Prémio de Conto da APE pelo livro Contos à Moda do Porto (1996); o Prémio Caminho de Literatura Policial pelo livro O Estranho Caso do Cadáver Sorridente (1997); e o Prémio Fialho de Almeida em duas ocasiões, pelos livros A Maldição do Louva-a-Deus (2001) e Todas as Cores do Vento (2013). Foi, também, finalista do Prémio PEN Narrativa 2012 (Todas as Cores do Vento) e do Prémio Violeta Negra 2014 do Festival de Literatura Policial de Toulouse (Donnez Leur, Seigneur, le Repos Éternel, edição francesa de Dai-lhes, Senhor, o Eterno Repouso). Está traduzido em Itália e França e representado em diversas colectâneas. No catálogo da Porto Editora figuram já os seus romances Dai-lhes, Senhor, o Eterno Repouso; Todas as Cores do Vento e A Paixão de K, bem como o livro de contos A Fome do Licantropo e Outras Histórias.
 

 
27
Jul15

Volta a Portugal em Bicicleta (29 Julho a 9 Agosto - RTP)

VOLTA PORTUGAL.jpeg

 

 

De 29 de Julho a 9 de Agosto, realiza-se a 77ª edição da Volta a Portugal em Bicicleta, a prova rainha do ciclismo português. A prova terá início em Viseu e termina em Lisboa. 

 

A RTP será a televisão oficial da 77ª Volta a Portugal Liberty Seguros 2015. Entre 29 de Julho e 9 de Agosto, acompanhe todos os pormenores da maior competição velocipédica portuguesa, ao longo de mais de 40 horas de emissão.

 

O operador público irá emitir diariamente os últimos 90 quilómetros de cada etapa, numa programação que terá lugar na RTP Informação, entre as 15h e as 16h, e depois na RTP1, das 16h às 18h. Não perca, dia 28  de Julho, na RTP1, a partir das 14h20, em directo de Viseu, ponto de partida da competição, a apresentação das 17 equipas que vão participar na edição deste ano.

 

No decorrer da Manhã Informativa, na RTP Informação, haverá um espaço dedicado ao evento: "Etapa do Dia". Em directo do local da partida, Pedro Martins fará a antevisão da prova do dia e o resumo dos acontecimentos da véspera. Também o Jornal da Tarde (RTP1) estará em directo a partir da meta do dia, onde se dará a conhecer os últimos pormenores da prova através da reportagem de Carlos Manuel Albuquerque.

 

Entre o prólogo de Viseu e a consagração na cidade de Lisboa têm a palavra os homens que vão pedalar os exigentes 1.551,7 Km da 77ª edição da Volta a Portugal Liberty Seguros. As etapas da prova contarão com os comentários da habitual dupla João Pedro Mendonça e Marco Chagas. A reportagem será assegurada por Inês Gonçalves, Pedro Martins e Carlos Manuel Albuquerque.

 

Após a transmissão da prova do dia, na Tarde Informativa (RTP Informação), com Inês Gonçalves, será feito o resumo dos momentos mais relevantes da prova e quadros de classificação.

 

Para a cobertura da maior competição do ciclismo português, a RTP preparou este ano uma transmissão inédita em alta definição, que estará disponível no canal RTP 1 HD

 

Paralelamente, haverá uma articulação natural entre a Volta a Portugal Liberty Seguros 2015 e o programa Verão Total. A RTP1, com pretexto de mostrar Portugal ao país, produzirá quatro horas e meia de emissão diária, em directo, a partir das localidades de chegada da competição, com o objectivo de divulgar o património, as iniciativas locais, os usos e os costumes.

 

No âmbito desta operação multicanal e multiplataforma, a Antena 1, a rádio oficial da Volta a Portugal Liberty Seguros 2015, acompanhará a prova em permanência com os jornalistas Horácio Antunes e Pedro Ribeiro.

 

Além das transmissões e reportagens na RTP1 e RTP Informação, a RTP Memória vai recordar, para todos os portugueses, momentos marcantes da história da Volta, relacionados com a etapa do dia da presente edição.

 

O site da RTP – www.rtp.pt – além das transmissões em directo no RTP Play , vai ter uma área dedicada à 77ª Edição da Volta a Portugal Liberty Seguros com todas as notícias, textos, vídeos e áudios.

 

27
Jul15

"O Povo que Ainda Canta" - Alto Minho

Neste episódio da série "O Povo que Ainda Canta", viajamos pelas terras do Alto Minho onde os acordeões, as concertinas, os grupos de cantadores e cantadeiras e as rodas de vira pulsam espontânea e informalmente.

Considerado pelo folclorista português Pedro Homem de Mello como o melhor dançarino do Alto Minho, Desidério Afonso baila veloz e acrobático a Góta da Serra d'Arga e conta-nos histórias de como se vivem e viveram estas danças e cantares no Alto Minho ao longo do tempo. O foco principal deste episódio é a Romaria de S. João d'Arga. Nesta festa incomparável, o folclore desce dos palcos e milhares de pessoas acodem de todo o lado para deixar-se levar na euforia das rodas de vira e das desgarradas. Segundo conta Desidério, foi preciso combater o facilitismo da música gravada e difundida pelos altifalantes para que hoje a energia da festa se renove e cresça a cada ano mantendo as suas ligações viscerais com o passado.

Neste episódio, ouvimos também timbres de vozes que acordam directamente essas vísceras como as Cantadeiras de S. Martinho do Crasto ou as Cantadeiras do Vale do Neiva. E vemos o culto religioso em todo o seu esplendor. Entre Caminha, Ponte da Barca, Arcos de Valdevez e Ponte de Lima, viajamos para além dos ranchos e grupos organizados deixando-nos levar pela espontaneidade da festa da música e do baile, como as rodas de vira que acontecem em Arcos de Valdevez todos os domingos à tarde. 

 

27
Jul15

NOVO ÁLBUM: "Quando o tempo se quer pousar" - Com~Tradição

comtradicao.jpg

 

 

Os Com~Tradição são um grupo musical de raiz tradicional portuguesa radicado na Bélgica. Os seus elementos são Rui Salgado, Sébastien Taminiau e Nicole Cangueiro. Rui Salgado (voz, guitarra, compositor e letrista) é natural do Porto e vive na Bélgica desde 2006; Nicole Cangueiro é uma cantora luso-belga, filha de portugueses, nascida em França e a viver na Bélgica desde os 3 anos; e Sébastien Taminiau (violino e contrabaixo) é belga. 

 

 

 

 

27
Jul15

ESTREIA TV: Escrito na Pedra (RTP2 - 00h40)

Ecrito-na-Pedra-750x422.jpg

 

"Escrito na Pedra" é uma série documental de cinco episódios com uma duração média de 25 minutos cada e que mostra alguns dos lugares históricos mais emblemáticos do país: a vila romana de Milreu (Faro), as minas de Vipasca (Aljustrel), o castro de Monte Mozinho (Penafiel), a cidade romana de Tongobriga (Freixo, Marco de Canaveses) e o convento de S. João de Tarouca (Tarouca, Lamego).


Em cada episódio, parte-se de uma inscrição para contar um pouco da história do monumento. Tendo em conta que a maior parte destes lugares estão em ruínas, a RTP propôs-se reconstituir alguns dos edifícios em 3D recorrendo, para o efeito, à Unidade de Arqueologia da Universidade do Minho. O trabalho foi dirigido pelo Dr. Paulo Bernardes. A série, realizada pela jornalista Maria Júlia Fernandes, teve o apoio científico do Professor Dr. José d'Encarnação.

 

A vida das pessoas de quem se falará extinguiu-se há muito tempo. Delas nada ficaria, nem uma sepultura, nem a sua história particular. Mas algo rompeu esse esquecimento. Afinal como saberíamos de Trophime e da Senhora Marina, de Paterne filha de Celso, de Valerio Paternus, de Ulpio Eliano, de Pedro de Fiães, se os seus nomes não ficassem gravados na pedra? Estas são as personagens que poderão ser encontradas em "Escrito na Pedra".

 

De 2ª a 6ª feira, na RTP2.

 

A Escrava Trophime e a Senhora Marina (Milreu, Faro) - 2ª feira, 00h40

Os Guardiões de Monte Mozinho (Monte Mozinho, Penafiel) - 3ª feira, 00h10

O Mistério da Casa do Poço (Tongobriga, Aldeia do Freixo - Marco de Canaveses) - 4ª feira, 00h05

O Ouro dos Tolos (Vipasca, Aljustrel) - 5ª feira, 00h05

A Pedra de Pedro (S. João de Tarouca) - 6ª feira, 00h05

27
Jul15

REPÓRTER TVI - Galos, Santos, Bonecos e Bestas (Jornal das 8, TVI - 20h00)

tvi.gif

 

O Repórter TVI leva-nos, esta segunda-feira, numa viagem pelo artesanato de Barcelos. O galo é a figura mais famosa, mas há muito mais para ver neste verdadeiro lugar de criatividade onde o trabalho do barro tem longa tradição.

 

Galos, santos, bonecos e bestas nascem das mãos dos artesãos de Barcelos, com uma imaginação que verdadeiramente surpreende. O barro ganha alma e a típica arte popular portuguesa conquista aquém e além-fronteiras. 

 

No Repórter TVI desta semana, vamos de viagem pela mais pura criatividade portuguesa, numa reportagem que nos leva ao coração desta arte e da gente que a faz.

 

«Galos, Santos, Bonecos e Bestas» é uma grande reportagem da jornalista Raquel Matos Cruz, com imagem de Nuno Gomes e edição de imagem de Miguel Freitas, para ver esta segunda-feira, em «Repórter TVI», no Jornal das 8, com início às 20h00.
 

 
24
Jul15

EXPOSIÇÃO: "Quarto Interior", de Francisco Sousa Lobo (Bedeteca da Biblioteca Municipal Fernando Piteira Santos, Amadora - 24 Julho a 26 Setembro)

Booklet_FSL_BDtecaAmadora_Preview-10.jpg

 

 

Integrada no ciclo programático "Os Cinco Sentidos da Banda Desenhada" da Bedeteca da Biblioteca Municipal Fernando Piteira Santos, na Amadora, cujas áreas de intervenção são: Ver, Fazer, Ler, Discutir, Pensar, e com curadoria de Pedro Moura, "Quarto Interior", de Francisco Sousa Lobo é a primeira exposição da área Ver. Ao mesmo tempo, é lançado um caderno para cada exposição, permitindo uma colecção destes exemplares.

 

Composta por diversas pranchas de obras de Francisco Sousa Lobo, autor de BD português que vive e trabalha em Londres, esta exposição retrospectiva, "Quarto Interior", cujo título foi inspirado no título do poema de Fiama Hasse Pais Brandão, é composta por diversas obras do artista, essencialmente dos últimos anos, como "O Desenhador Defunto" (Chili com Carne, 2013), "I Like your Art Much" (Auto-edição, 2015), "O Problema Francisco" (Fundação Calouste Gulbenkian, 2015) ou "A Private View" ("Art Review", 2014).

 

O trabalho do autor explora a autobiografia e a instrospecção mas também a ficção; faz igualmente reflexões profundas sobre a arte da banda desenhada.

 

Quarto Interior

Na cómoda algumas gavetas

com os caprichosos guinchos da madeira

não só entoavam sons como aspergiam

o ar de antiquíssima alfazema.

Moviam-se devagar para o regaço,

aceitavam escassamente a luz,

gemiam até estancarem

abertas e exalarem

por fim a plena

onda de aroma

 

(Fiama Hasse Pais Brandão)

 

Francisco Sousa Lobo nasceu em 1973 e vive em Londres desde 2005. Faz BD desde 1980. Estudou e exerceu arquitectura durante dez anos. Agora trabalha em artes plásticas e banda desenhada e não consegue distinguir já bem as duas coisas. Expõe em Inglaterra e Portugal. Está a tirar o doutoramento (arte) em Goldsmiths College e colaborou com vários jornais universitários e com o Público. Também publica nas áreas da crítica artística e estética.

 

24
Jul15

WEBSERIE DOCUMENTAL: A Scene called Barcelos (24 a 26 Julho - redbull.pt)

ep02.mov.Still001.jpg

 

"A Scene called Barcelos" é uma webseries documental que mergulha na história musical recente da cidade de Barcelos através de três episódios diários durante o festival Milhões de Festa. O objectivo? Procurar a energia que está por detrás do forte movimento cultural Barcelense, desde os anos 90 até hoje. Como é que esta cidade, longe de ser um grande pólo urbano, conseguiu germinar tanto talento e materialização? Tudo isto parece precisamente ser causa e consequência de um dos mais míticos festivais do underground português, o Milhões de Festa, que vai este ano na sua 6ª edição.

 

Numa viagem pelo passado e pelo presente, contada na primeira pessoa pelos pioneiros das bandas que moldaram a scene que hoje é chamada "a Seattle portuguesa", pode descobrir-se a inusitada riqueza cultural da cidade que abriga o mítico festival Milhões de Festa de há 4 anos para cá.

 

"Barcelos era um vulcão que expelia bandas cá para fora"  é a frase-chave do episódio inaugural, "Infection" (online a 24/07), no qual se ouvem testemunhos sobre a música experimental e iconoclasta que se fazia na cidade nos anos 90. Teenagers ensaiavam, trocavam K7s - qualquer coisa muito forte parecia ter nascido e estar a crescer exponencialmente.

 

Com o Milhões de Festa a dar os primeiros passos, tudo parece ganhar forma no segundo episódio, "Explosion"(online a 25/07). Como o nome indica, retrata-se aqui o culminar de uma semente plantada pela comunidade musical Barcelense: a Lovers & Lollypops de Fua começa a lançar discos e o Milhões faz acontecer momentos inesquecíveis com Mark E Smith ou Earthless enquanto cimenta uma presença inclusiva, que namorisca com vários estilos, do rap ao metal, passando pela electrónica.

 

Em "Conscience" (online a 26/07), o episódio final de “A Scene called Barcelos", chega-se à conclusão que há uma inegável relação simbiótica entre a scene e o festival Milhões de Festa: alimentam-se mutuamente. Artistas locais, influenciados pela força fundadora das bandas dos 90s, influenciam agora, por sua vez, as novas gerações. Barcelos é uma espécie de Meca do verdadeiro underground, onde não há cartazes e concertos todos os dias – mas há gente que, ao pegar na guitarra para combater o tédio, sem reparar, vai escrevendo mais uma linha da história da inovação sónica nacional.

 

Para ver em www.redbull.pt 

24
Jul15

CINE TV: A Esperança está onde menos se espera (RTP1/ domingo, 26 - 21h15)

esperança.jpg

 

Ano: 2009

Realização: Joaquim Leitão

Argumento: Tino Navarro, Manuel Arouca

Elenco: Carlos Nunes, Virgílio Castelo, Ana Padrão, Alcídia Vaz, José Carlos Cardoso

 

Sinopse: Lourenço é filho de Francisco Figueiredo, um treinador de futebol que começa a construir uma carreira de sucesso. Tudo corre bem aos Figueiredo: a equipa de Francisco vai à final da Taça de Portugal e Lourenço vai receber o prémio de melhor aluno de um dos melhores e mais caros colégios da zona de Cascais. Mas tudo começa a correr mal. Francisco é despedido e Lourenço tem de deixar o Colégio e passar a frequentar uma Escola Secundária oficial cujos alunos são predominantemente da Cova da Moura. Lourenço, ao mesmo tempo que luta para se integrar numa nova e dura realidade, vai também ajudar o pai a recuperar a dignidade perdida. E a esperança está onde menos se espera...

 

Mais sobre mim

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2019
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2018
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2017
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2016
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2015
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2014
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2013
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2012
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2011
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2010
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D