Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

alma-lusa

alma-lusa

05
Jun15

ESTREIA TV: Noiserv (RTP2/ sábado, 6 - 01h10)

noiserv.jpg

 

Concerto de Noiserv, gravado no dia 13 Março de 2015 no Pequeno Auditório do CCB, inserido na programação do CCBeat.


Noiserv é um projecto musical criado por David Santos, considerado um dos mais criativos e estimulantes projectos musicais da última década. O seu trabalho mereceu o prémio SPA em 2013 para Melhor Disco do Ano. Noiserv, o homem-orquestra, editou o seu primeiro disco em 2008.

 

05
Jun15

ESTREIA TV: Dia de Jogo (SIC/ sábado, 6 - 00h00)

dia-de-jogo.jpg

 

Realização e Produção: Nuno Duarte e Guilherme Cabral (Nugui Brothers)

Banda Sonora Original: Nuno Gonçalves

 

Sinopse: "Dia de Jogo" é um documentário centrado no dia da final da Liga dos Campeões 2014, um dos eventos desportivos mais vistos em todo o mundo. A final foi disputada a 24 de Maio de 2014, no Estádio da Luz, em Lisboa, entre as equipas espanholas do Real Madrid e do Atlético Madrid. Vemos esse jogo pelos olhos de Mohammed, um menino de 12 anos, e seus amigos de Chefchaouen, nas montanhas do Rif, em Marrocos. O sonho de Mohammed é ser jogador de futebol como o seu ídolo, Cristiano Ronaldo. Este filme mostra o impacto que o futebol tem numa pequena comunidade e como serve de inspiração para um grupo de crianças começar, com as suas próprias mãos, a transformar a sua realidade de forma a criar condições para alcançar os seus sonhos. 

 

O documentário português "Dia de Jogo" terá distribuição internacional e a sua estreia mundial será este sábado, às 00h00, na SIC.

 

05
Jun15

Festivais Gil Vicente (Guimarães - até 13 Junho)

Gil_Vicente.jpg

 

 

Os Festivais Gil Vicente são o principal festival de teatro da cidade de Guimarães, que se realiza desde 1987. Os Festivais Gil Vicente assumem-se, actualmente, como um palco privilegiado para apresentação da mais recente produção teatral nacional. A dramaturgia contemporânea, o objecto teatral, a experiência, a discussão e o pensamento são os pressupostos da programação dos Festivais Gil Vicente. 

 

05
Jun15

Dia Verde - Arraial Verde (Jardins do Museu da Electricidade - Lisboa/ 7 Junho)

arraial verde.png

 

 

No próximo domingo, 7 de Junho, os Jardins do Museu da Electricidade, em Lisboa, recebem mais uma edição do Dia Verde. Esta eco-festa vem celebrar as Festas de Lisboa com um arraial verde, promovendo estilos de vida mais saudáveis, verdes e amigos do planeta.

 

O programa é pensado para todas as idades e com actividades muito diversas. Para praticantes e curiosos de algumas actividades zen haverá Quiroprática, Mindfulness, Meditação, Yoga do Riso, Chi Kung, Biodanza, entre outros. "Viver Melhor" é o mote e por isso não podem faltar inúmeros workshops sobre receitas saudáveis, dicas para uma alimentação sustentável, gestão do stress, biocosmética etc.

 

Para os mais novos: Teatrinho, workshop de pesca, passeios de canoa, jogos de Xadrez, com bola ou tradicionais prometem animar a tarde. No palco espera-se muita animação com actuações de dança, com a Orquestra Nova Geração da Fundação EDP, demonstrações e aulas de Zumba e Yoga.

 

Haverá ainda três mercados ao longo da tarde: o Mercado Bio (agrobio, biovivos, paladares biológicos), Mercado Troca-Te (troca de livros e roupa) e o Mercado Criativo (B de brincar).

 

05
Jun15

Noite da Literatura Europeia (Príncipe Real - Lisboa/ 6 Junho)

NLE-2015-affiche.jpg

 

 

A 3ª edição da Noite da Literatura Europeia tem lugar a 6 de Junho, no Príncipe Real, para festejar, em plenas Festas de Lisboa, a literatura europeia, com um serão literário criativo e invulgar aberto a todos os amantes das letras e a todas as pessoas que queiram descobrir, através das palavras, os escritores que marcam a contemporaneidade europeia.

 

Durante 5 horas, das 18h às 23h deste sábado, vão ter lugar várias sessões de leitura de obras de 10 escritores europeus que, na sua maioria, estarão presentes ao longo do evento. As leituras, de entrada livre e com uma duração entre 10 e 15 minutos, repetem-se de meia em meia hora, para que o público possa visitar todos os espaços e assistir a todas as sessões programadas.

 

Este ano, a Noite da Literatura Europeia apresenta obras entre as quais figuram "Na margem", de Rafael Chirbes, considerado o melhor romance espanhol de 2013 e vencedor do Premio Nacional de Narrativa e do Premio de la Crítica, que começa com a descoberta de um cadáver; "O Meu Irmão", de Afonso Reis Cabral, vencedor do Prémio LeYa 2014 por unanimidade, que narra a história de Miguel, de 40 anos, que assume a responsabilidade pelo seu irmão que nasceu com síndrome de Down; e "Judas beijava maravilhosamente", de Maira Papathanasopoulou, best seller com mais de 400.000 exemplares vendidos na Grécia, que explora as relações amorosas em todas as suas dimensões.

 

Há ainda lugar para histórias sobre a luta pela sobrevivência, em "3000 Euros", de Thomas Melle (Alemanha); uma crítica feroz ao sistema bancário capitalista em "Os contratos do comerciante", de Elfriede Jelinek (Áustria); conspirações que abalam a juventude como em "Vermelho como o sangue", de Salla Simukka (Finlândia); uma viagem ao tempo das princesas francesas do século XVIII em "A Troca das Princesas", de Chantal Thomas (França); experiências em momentos de ruptura com as nossas referências, em "Dez minutos por dia", de Chiara Gamberale (Itália). Por fim, dois momentos dedicados à poesia com "Amiga", de Simona Racková (República Checa), um quase-diário em verso livre inspirado no universo feminino, e uma selecção de poemas de Ion Es. Pop (Roménia), cuja poesia é descrita como "(...) uma geografia hipnótica da morte viva e da agonia enquanto vivência substancial. Um mapa do sofrimento expiatório de uma beleza única (...)".

 

Os excertos das obras destes escritores serão lidos por actores portugueses em espaços como a Padaria São Roque, o Miradouro de São Pedro de Alcântara, a Sala do Brasão do Museu de São Roque ou ainda o Palácio dos Condes de Ceia - Reitoria da Universidade Aberta, entre outros. Ao todo, participam no evento 15 actores, dos quais se destacam Mónica Calle, Rita Brütt e Ângelo Torres.

 

04
Jun15

CINE ESTREIA: "Pã, Não Chora Não", de Gabriel Abrantes

pa_nao_chora_f2.jpg

 

 

"Pã, Não Chora Não" engloba três curtas-metragens do realizador Gabriel Abrantes: "Liberdade" (2011), "Tapobrana" (2014) e "Ennui Ennui" (2013). São três contos que interagem uns com os outros pela temática comum ao trabalho do realizador: o pós-colonialismo, a mistura cultural e sexual, a globalização e a ascensão do fundamentalismo religioso.

 

 

 

"Liberdade" (2011)

 

Realização: Gabriel Abrantes e Benjamin Crotty

Elenco: Wilson Teixeira, Betty Meixue

Sinopse: Filmada em Luanda, Angola, a história segue dois jovens amantes: Liberdade, um rapaz angolano, e Betty, a sua namorada chinesa, enquanto ambos navegam pelas complicadas inflorescências das suas identidades. Viajando através de paisagens urbanas e naturais do país imenso, de um karaoke chinês na Baía de Luanda ao cemitério de barcos na praia de Santiago, sonham com possibilidades incertas do futuro... Liberdade, apaixonado, sofre de impotência sexual e decide assaltar uma farmácia para ter Viagra.

 

Prémios: Melhor Realizador de Curta-Metragem Portuguesa Restart no IndieLisboa 2010

              Prémio Cinema e Vídeo no Festival de Locarno 2011 (Suíça)

 

 

 

"Tapobrana" (2014)

 

Realização: Gabriel Abrantes

Argumento: Gabriel Abrantes e David Lasantha

Elenco: Natxo Checa, Jani Zhao, Gabriel Abrantes, David Lasantha, João Pedro Vale, André Príncipe, Gonçalo Pena, Alexandre Melo

 

Sinopse: Nesta pequena comédia, Luís Vaz de Camões, o maior poeta português do Renascimento, debate-se criativamente ao engrenar num estilo de vida hedonístico, coprófago e baralhado pelo consumo de drogas. O filme acompanha o poeta, e a sua amante Dinamene, na altura em que escreve a sua obra-prima, o poema épico "Os Lusíadas". Viaja desde a cacofonia das selvas índicas, rodeado de elefantes alegóricos e macacos que rimam, até à fronteira entre o Céu e o Inferno, onde é confrontado com a sua fantasia: a fama e a imortalidade.

 

 

 

 

 

"Ennui, Ennui" (2013)

 

Realização e Argumento: Gabriel Abrantes

Elenco: Edith Scob, Laetitia Dosch, Omid Rawendah, Breshna Bahar, Esther Garrel, Aref Banuhar, Asif Mawdoodi, Stephan Rizon

 

Sinopse: «Ennui Ennui» é um filme em três línguas que mistura drones, o presidente dos Estados Unidos, a troca de noivas tribal e o voluntariado ocidental, numa paródia de Gabriel Abrantes sobre o conflito militar no Afeganistão.

 

Prémios: Grande Prémio França Brive 2014

 

 

 

 

Filho de pais africanos (o pai nasceu no antigo Zaire e a mãe em Moçambique), Gabriel Abrantes nasceu em 1984, em Chapel Hill, no estado da Carolina do Norte, nos Estados Unidos da América. Completou a licenciatura em Cinema e Artes Visuais na The Cooper Union for the Advancement of Science and Art, em Nova Iorque, e uma pós-graduação em Le Frenesoy Studio National des Arts Contemporains, em Tourcoing, França. É realizador e artista visual. Como realizador, recebeu numerosos prémios, onde se incluem o Lepoardo de Ouro para a Melhor Curta-Metragem Internacional no Festival de Cinema de Locarno 2010 pelo seu filme A History of Mutual Respect. Actualmente, Gabriel Abrantes vive e trabalha em Lisboa e é um dos nomes mais importantes da nova geração de artistas portugueses.

 

Filmografia (curtas-metragens):

 

Freud und Friends (2015)

Tapobrana (2014)

Ennui Ennui (2013)

Zwazo (2012)

Fratelli (2011)

Palácios de Pena (2011)

Baby Back Costa Rica (2011)

Liberdade (2011)

A History of Mutual Respect (2010)

Visionary Iraq (2009)

Too Many Daddies, Mommies and Babies (2009)

Arabic Hare (2008)

Olympia 2 (2007)

Olympia 1 (2007)

04
Jun15

Festival Sete Sóis Sete Luas (Alfândega da Fé, Castelo Branco, Pombal, Ponte de Sor, Oeiras, Elvas, Castro Verde, Odemira, Madalena - 5 Junho a 13 Setembro)

festival-sete-sois-sete-luas-sp.jpg

 

 

http://www.festival7sois.eu/pt-pt/

 

A 23ª edição do Festival Sete Sóis Sete Luas junta mais de 30 cidades europeias e africanas. Em Portugal, as localidades de Alfândega da Fé, Castelo Branco, Pombal, Ponte de Sor, Oeiras, Elvas, Castro Verde, Odemira e Madalena (Pico - Açores) serão palco, ao longo do Verão, de vários concertos com artistas europeus e africanos. 

Mais sobre mim

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2019
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2018
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2017
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2016
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2015
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2014
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2013
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2012
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2011
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2010
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D