Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

alma-lusa

alma-lusa

20
Dez12

Joana Vasconcelos eleita Personalidade do Ano pela imprensa estrangeira em Portugal

 

A artista plástica Joana Vasconcelos foi eleita a Personalidade do Ano 2012 para a Associação da Imprensa Estrangeira em Portugal (AIEP) por ter promovido a imagem de Portugal internacionalmente.

 

Em 2012, Joana Vasconcelos tornou-se na primeira artista portuguesa a expor em Versalhes, com 17 obras, como também na mais jovem artista a representar a arte contemporânea no palácio francês. Ao jornal Público, Marie-Line Darcy, presidente da AIEP e correspondente em Portugal da Rádio France Internationale e do La Tribune, disse que "a Joana Vasconcelos foi, de facto, uma personalidade muito falada em 2012 e não foi apenas com a exposição de Versalhes". Acrescentou ainda que a artista plástica portuguesa é "alguém que teve uma grande projecção fora de Portugal e da lusofonia" e que se conseguia "disitnguir pela sua forma diferente de falar e de se exprimir em relação ao seu País".

 

A Associação da Imprensa Estrangeira em Portugal foi fundada há 32 anos e distingue anualmente uma figura ou instituição portuguesas, ecolhidas por cerca de 50 jornalistas estrangeiros em Portugal e que representam meios de comunicação de mais de 20 países. Em 2011, a figura escolhida foi o arquitecto Eduardo Souto Moura, que venceu o Prémio Pritzker, o "Nobel da Arquitectura".

 

 

18
Dez12

ESTREIA TV: Nas Ilhas das Especiarias - 500 anos da Chegada dos Portugueses às Molucas (RTP1 - 23h00)

 

Documentário

 

Se a história da humanidade fosse contada por marcos e momentos fundamentais, em vez do fluxo natural que lhe está associado e a que chamamos correr do tempo, a chegada dos primeiros europeus às Ilhas das Especiarias merecia figurar como um desses marcos fundamentais. O valor simbólico do desembarque da armada de António de Abreu nas Ilhas da Banda e as aventurosas peripécias que conduziram Francisco Serrão a Ternate e Tidore davam óptimo material para um blockbuster de Hollywood.

 

Documentário da autoria de Gonçalo Cadilhe, que conta a gesta da chegada dos portugueses às Molucas em 1512. Desde a preparação da viagem, a partir de Malaca, sob as ordens de Albuquerque, passando pelas expectativas acalentadas com esta expedição, até às consequências que a descoberta teve na geopolítica mundial - desde a viagem de Magalhães para determinar o anti-meridiano à economia da Idade Moderna baseada nas possessões coloniais, passando por episódios de grande ironia histórica como o da atribuição da Ilha de Manhattan aos ingleses a troco da Ilha de Rum - o autor pretende com este documentário informal mas didáctico, a meio caminho entre o registo "travel documentary" e lição de história, celebrar os 500 anos de, precisamente, um dos marcos mais significativos da História Global.

 

 
17
Dez12

ISTO É PORTUGAL! - Biossensores sem fios PLUX

 

Origem: Lisboa

 

É portuguesa a tecnologia que ensina a ler os sinais de vida e revoluciona o modo como comunicamos com o nosso organismo. Quem disse que inteligência e músculos não combinam?

 

A falta de qualidade e o preço excessivo dos equipamentos de que precisava para completar o doutoramento em Biometria Comportamental, no Instituto Superior Técnico, estiveram na origem da ideia de produzir biossensores, que culminou no nascimento da PLUX, em 2007. Um filho tecnológico de quatro pais: a Hugo Gamboa juntaram-se o colega Filipe Silva, o ex-aluno Hugo Silva e o quarto sócio, Rui Falcão, mais ligado à vertente do negócio.

 

Experimente dar um salto, esticar o braço para um aperto de mão ou, tão simplesmente, pestanejar. Parece simples? Mas se lhe pedirmos para explicar que mecanismos teve de activar para executar estes movimentos, será que consegue? É precisamente essa a tarefa dos biossensores PLUX. Estes equipamentos aplicam as informações recolhidas a soluções no âmbito da saúde, desporto e investigação. A transmissão de dados é feita através do sistema Bluetooth, sem fios.

 

A mais recente estrela da companhia é o PhysioPlux, desenvolvido em articulação com o Centro de Medicina de Reabilitação de Alcoitão, que não só facilita a fisioterapia em contexto clínico, como permite que os pacientes continuem o processo de reabilitação em casa. Aproximando «o futuro dos cuidados de saúde ao dia-a-dia das pessoas», como nota Hugo Gamboa, CEO da PLUX, através do sistema de biofeedback, o paciente vê a estimulação dos seus próprios músculos reflectida no ecrã de um tablet e realizar os exercícios pedidos pelo fisioterapeuta. Entre os sinais que deixaram de ser enigmas para estes biossensores inteligentes contam-se a actividade muscular, o ritmo cardíaco, a respiração, a pressão e nível de oxigenação do sangue e as ondas cerebrais.

 

100 Biossensores PhysioPlux são fabricados, todos os meses, em escassos 100 m2 da unidade produtiva, em Arruda dos Vinhos, onde o desenvolvimento electrónico acontece, já depois da investigação se ter efectuado na sede, em Lisboa. Até estes aparelhos de reabilitação estarem prontos a chegar ao mercado, foi preciso criar os moldes, montar o produto final e fazê-lo passar pelas fases de testes e certificação médica. Apesar de a maioria dos componentes virem de fora do País, a «competência de engenharia electrotécnica e informática» tem selo luso, sublinha Gamboa, o também professor-auxiliar na Faculdade de Ciências e Tecnologia da Universidade Nova de Lisboa.

 

Em 2010, a PLUX arrecadou o primeiro prémio na categoria de Maior Inovação, na área da Saúde, da HiT Barcelona World Innovation Summit, que distingue as empresas mais inovadoras a nível internacional.

 

(retirado do artigo "Portugal faz bem - Corpo sob investigação" publicado na edição nº 1032 da revista VISÃO)

 

http://www.plux.info/

 

 
 
 
17
Dez12

Nuno Camarneiro vence Prémio LeYa 2012

 

Foi hoje conhecido o vencedor do Prémio LeYa 2012 e, pelo segundo ano consecutivo, vai para um autor português: Nuno Camarneiro, de 35 anos, com o romance "Debaixo de Algum Céu". A obra vencedora deverá ser publicada em Março e foi escolhida "por maioria" por um júri presidido por Manuel Alegre.

 

O júri "apreciou no romance Debaixo de Algum Céu a qualidade literária com que, delimitando intensivamente a figura fulcral do «romance de espaço» e do «romance urbano», faz de um prédio de apartamentos à beira-mar o tecido conjuntivo da vida quotidiana de várias personagens - saídas da gente comum da nossa actualidade, mas também por isso carregadas de potencial significativo". Acrescenta ainda que o romance, que é um "retrato de uma microsociedade unida pelo espaço em que vivem os personagens" se organiza a partir de "um conjunto de vozes que dão conta de vidas e destinos que o acaso cruzou num período de tempo delimitado entre um Natal e um Fim do Ano".

 

O Prémio LeYa, no valor de 100 mil euros, é o maior da Língua Portuguesa. Atribuído pelo grupo editorial português LeYa, distingue anualmente um romance inédito em língua portuguesa. Foi criado em 2008 e, nas duas primeiras edições, foi ganho pelo brasileiro Murilo Carvalho e pelo moçambicano João Paulo Borges Coelho. Em 2010, não foi atribuído por o júri ter considerado que os originais a concurso não tinham a qualidade pretendida. Em 2011, o vencedor foi o português João Ricardo Pedro, com "O Teu Rosto Será o Último".

 

Nuno Camarneiro, natural da Figueira da Foz, é, além de escritor, investigador e professor. Foi membro do GEFAC (Grupo de Etnografia e Folclore da Academia de Coimbra) e do grupo musical Diabo a Sete, tendo ainda integrado a companhia teatral Bonifrates. Trabalhou no CERN (Organização Europeia para a Investigação Nuclear), em Genebra, e concluiu o doutoramento em Ciência Aplicada ao Património Cultural, em Florença. Em 2010, regressou a Portugal e, actualmente, é investigador na Universidade de Aveiro e professor do curso de Restauro na Universidade Portucalense, no Porto.

 

"No Meu Peito não Cabem Pássaros" foi o seu romance de estreia, em 2011.

 

 

17
Dez12

Fotógrafos portugueses premiados em concurso europeu

"Vinho - Vale do Douro", de Manuel Luís Gomes Rebelo

 

O concurso europeu de fotografia e vídeo "Regresso ao Futuro - A Agricultura", promovido pela campanha europeia "PAC: Regresso ao Futuro", premiou cinco trabalhos e três dos prémios foram atribuídos a portugueses. O concurso, no âmbito do 50º aniversário da Política Agrícola Comum (PAC), contou com 273 fotos e 8 vídeos de Portugal, Bulgária, Estónia e Malta.

 

Na categoria "Qualidade, Diversidade e Saúde - a política agrícola europeia e a produção", o vencedor foi o português Manuel Luís Gomes Rebelo com a fotografia "Vinho - Vale do Douro". A categoria "O futuro do mundo rural" foi ganha pelo português Francisco Telles. A categoria "Agricultura biológica e agro-turismo" foi ganha pelo estónio Eddy Kont e, na categoria "Vídeo", o prémio foi para o estónio Ott Rõngas. Todos os premiados irão receber mesas digitalizadoras.

 

Entre estes quatro finalistas, foi ainda escolhido o Grande Prémio do concurso que foi atribuído ao português Manuel Luís Gomes Rebelo, com a fotografia "Vinho - Vale do Douro", que receberá como prémio a oportunidade de visitar o Parlamento Europeu.

 

 

17
Dez12

"Tabu" entre os melhores filmes do ano para a New Yorker

 

O filme português "Tabu", de Miguel Gomes, integra a lista dos 10 Melhores Filmes do Ano da revista norte-americana "New Yorker", depois de também ter integrado a lista dos 10 melhores da revista francesa "Cahiers du Cinema" e da britânica "Sight & Sound".

 

No artigo da "New Yorker", o crítico de cinema Richard Brody realça "o amor e o colonialismo", elementos-chave ao longo do filme e que considera terem um sentimento muito europeu. A "Tabu" foi ainda atribuída a distinção de Melhor Argumento Original, ao lado de "O Mentor", "Damsels in Distress", "Red Hook Summer" e "The Color Wheel".

 

Esta é a segunda vez que um filme de Miguel Gomes integra a lista dos melhores do ano da revista "New Yorker", depois de "Aquele Querido Mês de Agosto", em 2010.

 

17
Dez12

ESTREIA TV: Triângulo Jota (RTP2 - 18h55)

 

Na sequência do êxito da obra literária "Triângulo Jota", de Álvaro Magalhães, a HOP! e a RTP apostam agora na adaptação desta para formato televisivo. Jorge, Joana e Joel são os protagonistas desta série juvenil repleta de acção, mistério e algum esoterismo. As aventuras terão como palco as ruas e locais mais emblemáticos do Grande Porto. Desde raptos e perseguições a roubos e magia negra, qualquer coisa pode acontecer! O Porto vai ganhar nova vida através das aventuras do "Triângulo Jota".

 

1º episódio - "Olhar do Dragão"

 

O "Circo do Dragão" esconde um tesouro milenar oriental muito valioso e cobiçado por muitos. No meio de um importante roubo, de um misterioso rapto e de um terrível Sombra, Jorge, Joana e Joel resolvem unir-se, naquela que é a primeira grande aventura do Triângulo Jota, para assim procurar o "Olhar do Dragão"!!!

 

A série "Triângulo Jota" tem 13 episódios e será exibida de 2ª a 6ª, na RTP2, por volta das 19h00, durante as férias de Natal.

 

 

 

Mais sobre mim

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2018
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2017
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2016
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2015
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2014
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2013
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2012
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2011
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2010
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D