Sexta-feira, 19 de Janeiro de 2018

 

Editora: Saída de Emergência

 

Sinopse: Inspirado na história verídica de uma jovem que, disfarçada de rapaz, conquistou honras e regalias no exército português. 

 
Em 1580, nos arredores de Aveiro, nasce Antónia Rodrigues, uma menina de feitio rebelde e mão pesada. Aos 12 anos, a sua beleza já atrai pretendentes e, depois de agredir um mais atrevido, é forçada a fugir para Lisboa. Mas a jovem não se adapta à vida da metrópole e os seus sonhos levantam voo quando observa as caravelas que partem para além-mar. Se ela ao menos tivesse nascido rapaz...

Inspirado em factos verídicos, Mário Silva Carvalho conta-nos a história desta amazona portuguesa que, disfarçada de rapaz, embarca para a praça-forte de Mazagão, em Marrocos. A sua valentia contra os mouros é tal que cedo se torna um dos militares mais respeitados pelos homens e cobiçado pelas mulheres. Os seus feitos foram cantados em toda a Europa e o próprio rei Filipe II conferiu-lhe diversas condecorações reais.

Se a heroína nacional estava esquecida, este romance cheio de ação e aventura corrige a injustiça de forma exemplar.
 
 
Mário Silva Carvalho nasceu em 1948, na Pampilhosa, concelho da Mealhada. Licenciado em História pela Universidade de Coimbra, iniciou as lides da escrita apenas depois de se aposentar da carreira de bancário. Em 2013 ganhou o Prémio Literário João Gaspar Simões com o romance Diário de um Carbonário, publicado em 2014. Recebeu também uma 1ª. Menção Honrosa nos Jogos Florais da Murtosa com o conto A Bicicleta do Juvenal. Em 2014, ganhou a 15ª Edição do concurso literário Prémio Dr. João Isabel com o conto O Regresso do Artur. Foi-lhe igualmente atribuído o 1º. prémio da XIª. Edição do Concurso Literário Descobrir Vizela com o conto O Brasileiro de Vizella. É também autor do romance histórico A Tomada de Madrid (2016).


publicado por Alma Lusa às 16:00
Janeiro 2018
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6

7
8
9
13

14

21
27

28
30


pesquisar neste blog
 
blogs SAPO