Sábado, 19 de Agosto de 2017

 

Depois do Giro e do Tour, chega a vez de La Vuelta a España, a terceira e última das "Grandes Voltas" do calendário mundial de ciclismo.

 

Para a 72ª edição da Vuelta, o pelotão cumpre 3297.7 km divididos em 21 etapas e 23 dias, tendo os ciclistas apenas dois dias de descanso. Com partida em Nîmes, França, a Volta a Espanha promete ser muito dura. Um dos pontos altos da corrida acontece na 20ª etapa, com a subida ao Alto de l’Angliru, o "Colosso das Astúrias". Os ciclistas têm pela frente 12 km, com uma inclinação média de 10 por cento e, no ponto mais íngreme, de 23.5 por cento. 

 

Esta será a oportunidade para ver Alberto Contador em acção pela última vez. O espanhol, considerado por muitos como um dos melhores ciclistas de sempre, coloca um ponto final na carreira após a conclusão da Vuelta. Quem sabe se "El Pistolero" pode encerrar a sua prestação com "chave de ouro" conquistando a sua quarta Vuelta da carreira?

 

Ciclistas portugueses não vão faltar a esta prova. Para esta edição, estão inscritos Rui Costa, José Gonçalves, Nelson Oliveira e Rafael Reis. 

 

Acompanhe as emoções da Volta a Espanha na TVI24 e Eurosport 1.



publicado por Alma Lusa às 14:15
Sexta-feira, 18 de Agosto de 2017

 



publicado por Alma Lusa às 17:32

pedro mestre ccb.jpg

 

Nascido há menos de 34 anos na aldeia de Sete, em Castro Verde, Pedro Mestre é um dos mais ardentes arautos das tradições do Alentejo. Com a sua viola campaniça e com o cante alentejano, recentemente elevado a Património Imaterial da Humanidade, este músico juntou ao vivo no Centro Cultural de Belém, em Lisboa, uma série de nomes para quem as tradições são algo em constante transformação. Assim, este concerto apresenta Janita Salomé, Jorge Fernando, Fábia Rebordão, os Quatro ao Sul ou ainda o Rancho de Cantadores da Aldeia Nova de São Bento, entre outros convidados. "Vamos lá saindo por esses campos fora"!

 

Passados vinte anos, desde que iniciou o seu percurso musical, Pedro Mestre aposta pela primeira vez num trabalho a solo, "Campaniça do Despique", que evoca o mais genuíno toque da viola campaniça, que desde sempre acompanhou os cantes de improviso do Alentejo.

 

"Campaniça do Despique" é o título do álbum, e do concerto, que Pedro Mestre apresentou no dia  22 de Setembro de 2015, no Grande Auditório do Centro Cultural de Belém, em Lisboa. Com uma plateia esgotada, o concerto evocou o mais belo do Cante Alentejano e o genuíno toque da viola campaniça, que desde sempre acompanhou os cantes de improviso no Alentejo, que surgiam de modo espontâneo em festas, romarias, nas tabernas e que ainda hoje acontecem, embora de modo organizado e performativo.
 
 
Próximos concertos:
 
26 Agosto - Custóias (Matosinhos)
31 Agosto - Castro Verde

 



publicado por Alma Lusa às 11:17

campo pequeno 125 anos.jpg

 

Esta sexta-feira, a Praça de Touros do Campo Pequeno, em Lisboa, comemora o 125º aniversário e vai celebrá-lo em grande!

 

O programa de festejos inclui a actuação da Charanga a cavalo da GNR, a entrega do selo dos CTT comemorativo da efeméride, a actuação dos fadistas Camané e Nathalie e uma Corrida de Toiros à Portuguesa, que será transmitida em directo na TVI.

 

A Corrida de Toiros à Portuguesa, com transmissão na TVI, contará com as actuações dos cavaleiros João Moura, António Ribeiro Telles e Luís Rouxinol e dos forcados amadores de Montemor e Lisboa. 

 

campo pequeno portuguesa.jpg



publicado por Alma Lusa às 10:39
Segunda-feira, 14 de Agosto de 2017

LUMEN_cartaz_web.png

 

Sinopse: "LÚMEM - Uma História de Amor" é a mais recente e ambiciosa produção da companhia S.A. Marionetas, que será apresentada em três sessões, nos dias 17, 18 e 19 de Agosto, em Alcobaça. O espectáculo tem início em frente aos Paços do Concelho e, posteriormente, decorre junto ao Mosteiro de Alcobaça, eleito pela UNESCO Património da Humanidade e uma das Sete Maravilhas dos Monumentos de Portugal, numa encenação que enaltece o amor e o conhecimento. 

 



publicado por Alma Lusa às 19:14

antonio e catarina.jpg

"António e Catarina"

 

De 2 a 12 de Agosto, decorreu a 70ª edição do Festival de Locarno, na Suíça, um dos mais importantes festivais de cinema a nível mundial e, no fim, o cinema português voltou a ser premiado.

 

O documentário "António e Catarina", produzido pela Terratreme Filmes e realizado pela romena Cristina Hanes, venceu o Leopardo de Ouro para Melhor Curta-Metragem. O filme foi realizado enquanto Cristina Hanes fazia o mestrado em Realização de Documentário, em Portugal, e conheceu Augusto, de 70 anos. O documentário retrata a relação entre os dois, ao longo de três anos de muitas conversas. 

 

Outro filme português premiado foi "Verão Danado", a estreia na ficção de Pedro Cabeleira, de 25 anos, que foi distinguido com uma Menção Especial "Cineastas do Presente". "Verão Danado" aborda uma juventude à deriva na cidade de Lisboa, entre amores e desamores. 

 

"António e Catarina" e "Verão Danado" eram os dois únicos filmes portugueses em competição no Festival de Locarno e ambos foram premiados. 

 

Além destes filmes, houve outros com co-produção portuguesa que também foram distinguidos. "9 Dedos" venceu o prémio de Melhor Realização para o francês F.J.Ossang. O filme, co-produzido pela produtora O Som e a Fúria e rodado em Portugal, tem no elenco os actores portugueses Diogo Dória e Susana Afonso Lopes.

 

"Milla", realizado pela francesa Valérie Massadian e com produção da portuguesa Terratreme Filmes, foi distinguido com o Prémio Especial do Júri "Cineastas do Presente". 

 

Na categoria "Sinais de Vida", houve ainda uma Menção Honrosa para "Era uma Vez Brasília", co-produção entre Brasil e Portugal. Realizada pelo brasileiro Adirley Queirós, tem produção da portuguesa Terratreme Filmes e direcção de fotografia de Joana Pimenta. 

 



publicado por Alma Lusa às 15:57

INES HENRIQUES OURO.jpg

 

Este domingo foi um dia de glória para o atletismo nacional! A atleta portuguesa Inês Henriques conquistou a medalha de ouro nos 50 km marcha, nos Mundiais de Atletismo que terminaram ontem em Londres, e bateu o recorde do mundo, que já lhe pertencia.

 

Inês Henriques, de 37 anos e natural de Rio Maior, concluiu a prova em 4:05.56 horas, batendo o seu recorde mundial que estava fixado nas 4:08.25 horas e tinha sido registado no passado dia 15 de Janeiro, em Porto de Mós. 

 

Além da portuguesa, o pódio dos 50 km marcha ficou completo com duas atletas chinesas: Hang Yin (4:08.58) e Shuqing Yang (4:20.49). 

 

O ouro de Inês Henriques junta-se ao bronze de Nelson Évora, no triplo salto, nestes Mundiais de Atletismo.

 

PARABÉNS, INÊS HENRIQUES!!!

 

 

INES A BOLA.jpg

INES RECORD.jpg

INES O JOGO.jpg

INES DN.jpg

INES PUBLICO.jpg



publicado por Alma Lusa às 10:33
Sexta-feira, 11 de Agosto de 2017

 

nelson evora londres.jpg

 

Os Mundiais de Atletismo de Londres tiveram início no passado dia 5 de Agosto e decorrem até ao dia 13. Esta quinta-feira, surgiu a primeira medalha para Portugal com a conquista do bronze no triplo salto por Nelson Évora. 

 

O atleta português saltou 17,19 m, apenas atrás dos norte-americanos Christian Taylor (17,68) e Will Claye (17,63). Esta é a quarta medalha conquistada por Nelson Évora em Mundiais de Atletismo, depois do ouro em Osaka 2007, da prata em Berlim 2009 e do bronze em Pequim 2015. 

 



publicado por Alma Lusa às 15:42

mordomo-c.jpg

 

Ano: 2013

País: EUA

Realização: Lee Daniels

Banda Sonora: Rodrigo Leão (Portugal)

 

Elenco: Forest Whitaker, Oprah Winfrey, John Cusack, Jane Fonda, Cuba Gooding Jr, Terrence Howard, Lenny Kravitz, Melissa Leo, David Oyelowo, Vanessa Redgrave, Alan Rickman, Liev Schreiber, Robin Williams

 

Sinopse: Baseado em factos verídicos, o filme conta a história de um mordomo negro que serviu 8 presidentes na Casa Branca, durante o período entre 1952 e 1986. A partir deste ponto de vista único, o filme traça as mudanças dramáticas que abalaram a sociedade americana, desde o movimento pelos Direitos Civis até à Guerra do Vietname, e a forma como essas mudanças afectaram a vida e a família deste homem.

 

A banda sonora original do filme "O Mordomo" é composta pelo músico português Rodrigo Leão.

 

mordomo rodrigo leão.jpg

 



publicado por Alma Lusa às 11:52

 

Ano: 1986

Realização e Produção: João Botelho

Argumento: Leonor Pinhão e João Botelho

Música: Olivier Messiaen e Cantos Populares Africanos

 

Elenco: Maria Cabral, Isabel de Castro, Fernando Heitor, Ruy Furtado, Cristina Hauser, João Perry, Henrique Viana, António M. Sequeira, Luís Lucas, Diogo Dória 

 

Sinopse: África Portuguesa, 1973. Nos últimos tempos da Guerra Colonial um pequeno grupo de soldados avança no mato. Um soldado morre vítima do rebentamento de uma mina. Em Lisboa, doze anos depois, Raul e Piedade, pequenos agricultores do Minho, visitam Alexandre, o filho mais novo, e Laura, a viúva do filho mais velho que morreu em África na guerra. A família volta a estar junta, mas nunca será o que foi. Há uma pequena dor, serena e amarga, que o tempo não esbateu. Raul e Piedade regressam à terra. Alexandre e Laura não têm lugar para regressar. Nem para esquecer.

 

"Um Adeus Português", de 1986, é a segunda longa-metragem de João Botelho. Olhar amargo e sentido sobre um conjunto de personagens que, entre a Guerra Colonial e uma Lisboa desencantada em meados dos anos oitenta, tenta encontrar os vínculos familiares e emocionais, perdidos no tempo, na memória e na tristeza.


"Um Adeus Português" é um filme tocante, surpreendente e profundamente português que soube reflectir, admiravelmente, sobre uma memória tão incómoda de forma tão sensível. 

 



publicado por Alma Lusa às 11:41
Agosto 2017
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5

6
7
8
9
12

13
15
16
17

20
23
24
25
26

27
28
29
30
31


pesquisar neste blog
 
subscrever feeds
blogs SAPO