Quinta-feira, 27 de Abril de 2017

fátima alma.jpg

 

Realização e Argumento: João Canijo

 

Elenco: Rita Blanco, Anabela Moreira, Cleia Almeida, Vera Barreto, Teresa Madruga, Ana Bustorff, Teresa Tavares, Alexandra Rosa, Sara Norte, Íris Macedo, Márcia Breia

 

Sinopse: Maio de 2016. Um grupo de onze mulheres parte de Vinhais, Trás-os-Montes, em peregrinação a Fátima. Ao longo de nove dias e quatrocentos quilómetros, atravessam meio país em esforço e sacrifício para cumprir as suas promessas. O cansaço e o sofrimento extremos levam-nas a momentos de ruptura. Revelam-se então as suas identidades e motivações mais profundas. Chegadas a Fátima, cada uma terá que reencontrar o seu próprio caminho para a redenção.

 

 

 

 

João Canijo nasceu no Porto, em 1957. Frequentou o Curso de História da Faculdade de Letras da Universidade do Porto. Foi, entre 1980 e 1985, assistente de realização de Manoel de Oliveira, Wim Wenders, Alain Tanner e Werner Schroeter, entre outros. Três Menos Eu (1988) foi a sua primeira longa-metragem e foi seleccionada para o Festival de Roterdão desse ano. Noite Escura estreou no Festival de Cannes de 2004, foi o filme português escolhido como candidato ao Óscar de Melhor Filme Estrangeiro desse ano e, em Portugal, arrecadou o Globo de Ouro para o Melhor Filme. Em 2012, volta a conquistar o Globo de Ouro para o Melhor Filme com Sangue do Meu Sangue. Trabalhou esporadicamente como encenador, tendo dirigido peças de David Mamet e Eugene O'Neill. Para televisão, realizou as séries "Alentejo sem Lei", "Cluedo" e "Sai da Minha Vida"; os telefilmes "A Audição" e "Fugas.pt"; e a série documental "Guia de Portugal", actualmente em exibição na RTP2.

 

 

Filmografia:

 

Fátima (2017)

O Dia do Meu Casamento (curta-metragem, 2016)

Portugal - Um Dia de Cada Vez (documentário, 2015)

É o Amor (2013)

É o Amor (Obrigação) (2012)

Raul Brandão era um grande escritor (curta-metragem documental, 2012)

Sangue do Meu Sangue (2011)

Trabalho de Actriz, Trabalho de Actor (documentário, 2011)

Fantasia Lusitana (documentário, 2010)

Mal Nascida (2007)

Noite Escura (2004)

Ganhar a Vida (2001)

Sapatos Pretos (1998)

Filha da Mãe (1990)

Três Menos Eu (1988)

A Meio Amor (curta-metragem, 1984)

 



publicado por Alma Lusa às 10:39
Quarta-feira, 26 de Abril de 2017

 



publicado por Alma Lusa às 17:25

 



publicado por Alma Lusa às 13:37

fátima joão ceu e silva.jpg

 

Editora: Porto Editora

 

Sinopse: A 13 de Maio de 1917, três pastorinhos analfabetos tornaram-se o símbolo de uma Mensagem, já comparada pela Igreja aos textos da Sagrada Escritura, e fizeram de Fátima um santuário que atrai milhões de peregrinos todos os anos, superando os grandes centros de fé mundiais.

Esta mensagem continha uma profecia tão ameaçadora que o papa Pio XII depositou o envelope onde está escrita no Arquivo Secreto do Santo Ofício e proibiu a sua divulgação. O Segredo tem obrigado todos os sumos pontífices (desde a eleição de Paulo VI) a vergarem-se às exigências de Lúcia e a prestarem vassalagem pessoalmente à Senhora da Cova da Iria.

Desde então nenhum papa deixou de ir à Praça Branca - assim chamada por oposição à Praça Vermelha de Moscovo -, ou de submeter o seu pontificado à protecção de Nossa Senhora, como fez o papa Francisco nos dias imediatos à sua nomeação. Já antes, enquanto teólogo, Bento XVI elaborara uma polémica explicação para a terceira parte do Segredo.

Nesta sua investigação, João Céu e Silva procura explicar Fátima em toda a sua dimensão, enriquecendo-a com depoimentos de teólogos portugueses e estrangeiros, bem como de responsáveis do próprio Santuário. E revela a razão que teima em assustar o Vaticano relativamente à terceira parte do Segredo, que João Paulo II tão bem utilizou para explicar o atentado de que foi vítima.

 

 

João Céu e Silva nasceu em Alpiarça, em 1959, licenciou-se em História durante os anos em que viveu no Rio de Janeiro e é, desde 1989, jornalista do Diário de Notícias. Fátima - A profecia que assusta o Vaticano é a sua terceira investigação histórica, após 1961 - O ano que mudou Portugal e 1975 – O ano do furacão revolucionário, que se seguiram à série de investigação literária Uma Longa Viagem com os escritores José Saramago, António Lobo Antunes, Álvaro Cunhal, Manuel Alegre e Miguel Torga. Em 2013 recebeu o Prémio Literário Alves Redol pelo romance A Sereia Muçulmana, entre outras obras de ficção que já publicou.
 
 



publicado por Alma Lusa às 12:09

Falar no Feminino - Crónica Feminina

 

 

Realização: José Carlos de Oliveira

Produção: Marginal Filmes

 

Sinopse: Documentário de José Carlos de Oliveira sobre a visão da mulher na comunicação social, no qual é abordado o surgimento da Crónica Feminina e a descoberta de uma audiência e de um mercado.



publicado por Alma Lusa às 11:14

 

É uma das actrizes mais prestigiadas da sua geração. E o rosto do novo filme "Fátima".

 

Rita Blanco vai estar na Grande Entrevista com Vítor Gonçalves.

 



publicado por Alma Lusa às 10:58

25-abril-cravo.jpg

 

O que mudou em 1974? A Revolução dos Cravos deu-se, pacificamente, e tudo mudou no nosso país. Que alterações foram essas? O que mudou realmente? E como preservamos hoje os ideais da liberdade? São as conquistas de Abril no próximo Sociedade Civil. 



publicado por Alma Lusa às 10:00
Terça-feira, 25 de Abril de 2017

Em Lisboa, o Museu do Aljube - Resistência e Liberdade conta-nos a história da repressão em Portugal entre 1928 e 1974. Da Ditadura Militar ao Estado Novo. Cadeia desde o tempo da Lisboa islâmica, este edifício teve cativos muitos milhares de portugueses ao longo de grande parte do séc.XX. Das celas, desactivadas em 1965, às impressionantes colecções de jornais clandestinos, fotografias, filmes, documentos, este museu e o que testemunha é-nos apresentado pelo politólogo António Costa Pinto.

 



publicado por Alma Lusa às 10:06
Segunda-feira, 24 de Abril de 2017

E AGORA INVADIMOS O QUE ABRIL.jpg

 

Ano: 2016

País: EUA

Realização e Argumento: Michael Moore

Locais Rodagem: Portugal, Itália, França, Alemanha, Eslovénia, Noruega, Finlândia, Tunísia

 

Sinopse: O realizador Michael Moore, vestindo o papel de "invasor", visita uma série de nações europeias e africanas para entender como os EUA poderiam melhorar as suas perspectivas. Quer seja a Itália com as suas generosas férias pagas; França e os seus almoços escolares gourmet; o exemplo das políticas industrialistas da Alemanha; a Noruega e o seu sistema prisional; a despenalização das drogas leves em Portugal;  ou a forte presença feminina no governo e mundo empresarial existente na Islândia - Moore descobre que as soluções para os mais enraizados problemas da América já existem e apenas estão à espera para serem copiadas.

 

Em Portugal, o destaque é dado à nossa política de combate à toxicodependência, em que o consumo de droga é tratado como um problema de saúde e não do ponto de vista criminal. A política portuguesa de descriminalização do consumo de drogas, que já acontece há 15 anos, tem sido um caso de sucesso e de estudo a nível internacional.

 

Para o documentário, o realizador norte-americano esteve na Manifestação do 1º de Maio na Alameda Afonso Henriques, em Lisboa; falou com Arménio Carlos, líder da CGTP, e com alguns dirigentes comunistas; entrevistou um responsável do Instituto da Droga e da Toxicodependência e falou com agentes da PSP. Além disso, ainda provou a nossa gastronomia e ouviu fado. 

 

 



publicado por Alma Lusa às 20:15

Aquele Abril

 

Aquele Abril (11h25, RTP1)

 

A RTP1 volta a transmitir o programa "Aquele Abril", com Mário Soares, no ano em que faleceu um dos maiores nomes da democracia portuguesa. 

 

Um grupo de jovens visita alguns lugares emblemáticos da Revolução (prisão de Caxias, Largo do Carmo, Estação de Stª Apolónia) na companhia de Mário Soares, que lhes vai relatando factos sobre a ditadura e o ambiente que se vivia antes do 25 de Abril de 1974.

 

O Pátio das Cantigas - Minissérie

 

O Pátio das Cantigas (15h20, RTP1)

 

A RTP1 volta a transmitir os dois episódios da mini-série "O Pátio das Cantigas", uma das mais conhecidas comédias do cinema português adaptada à realidade por Leonel Vieira. 

 

"Bom dia, menina Rosa!" é como arranca o "O Pátio das Cantigas", onde mora a linda balconista Rosa e os seus dois pretendentes: Narciso, um guia turístico poliglota que trabalha noite e dia, e Evaristo, dono da mercearia gourmet, pessoa de génio agreste e pai da menina Celeste, aspirante a artista de telenovela. Já não tarda o Santo António, e eis o caso nunca visto das tentações do demónio do pátio do Evaristo. Partindo de uma atmosfera do argumento original de António Lopes Ribeiro, Vasco Santana e Francisco Ribeiro, este é um "Pátio das Cantigas" renovado, numa história contemporânea.

 

 

 

Sociedade Civil - Democracia (15h30, RTP2)

 

Democracia é associada a liberdade, pluralidade, responsabilidade, consenso. Por cá, foi implantada depois da Revolução dos Cravos, mas nem tudo é um mar de rosas. É um regime exigente com os cidadãos e exigente com quem os representa. É sobre democracia o próximo Sociedade Civil.

 

 

voz e ouvidos mfa.jpg

 

A Voz e os Ouvidos do MFA (21h00, RTP1)

 

Docudrama histórico, de António-Pedro Vasconcelos e Leandro Ferreira, sobre a forma como foi feita a comunicação no 25 de Abril de 1974.

 

Docudrama sobre a aquisição de telefones para o Posto de Comando do Movimento das Forças Armadas (MFA), assim como a montagem de um cabo de transmissões que teria de ser prolongado do Colégio Militar até ao Posto de Comando (PC), instalado na Pontinha. Normalmente, o Movimento dos Capitães, que culminou com o golpe militar do dia 25 de Abril, é comemorado a partir do momento em que os tanques do capitão Salgueiro Maia entram no Terreiro do Paço, deixando na sombra toda a conspiração que, ao longo de muitos meses, tornou possível o sucesso da operação.

 



publicado por Alma Lusa às 19:28
Abril 2017
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1

2
3
4
5
6
7
8

9
14
15

16

23
29

30


pesquisar neste blog
 
subscrever feeds
blogs SAPO