Sábado, 29 de Julho de 2017

 

Editora: Oficina do Livro

 

Sinopse: Os primos Sãozinha e Emílio Vilarreal são emigrantes com estudos superiores e de uma família burguesa da zona de Cascais. As razões que os levaram a emigrar para França não foram apenas económicas, mas outras mais profundas e sociais, como a necessidade de realização pessoal e de se libertarem de um mundo fechado com códigos a cheirar a bolor. Assim, a mala de cartão, símbolo da emigração nos anos de 1960 e 1970, dá lugar à mala made in China, nitidamente mais leve e sempre pronta para viajar.

 

A diversidade de nacionalidades dos inquilinos do nº 7 da Rua Antoine Vollon dá um ar cosmopolita ao prédio. Há um russo, um árabe, uma japonesa, três cabo-verdianos, franceses e, obviamente, alguns portugueses, como Emílio, Sãozinha, o Tó-Zé garagista e o senhor Joaquim, comerciante, mais a sua Dalida.

 

Aurora, a porteira portuguesa do prédio, sempre de colar de pérolas e chinelo brilhante no pé, assume o papel maternal e torna-se no centro das relações entre os inquilinos.

 
 
Maria João Lehning nasceu em Lisboa e é licenciada em Economia. Aos 35 anos, depois de ter exercido a profissão de professora, a vida levou-a para França, onde está radicada há quase 30 anos. A escrita foi a forma que encontrou para se manter ligada ao país natal. Colaborou com a revista Máxima durante vários anos. É autora dos livros Travessa da Memória (1998), D'Acordo (2003) e O Ilustre Peito Lusitano (2017). 


publicado por Alma Lusa às 14:46
Sexta-feira, 28 de Julho de 2017

 Resultado de imagem para cinco dias cinco noites

 

Ano: 1996

Realização: José Fonseca e Costa

Argumento: José Fonseca e Costa e Jennifer Field (baseado no romance de Manuel Tiago)

Produção: Paulo Branco

Música: António Pinho Vargas

 

Elenco: Vítor Norte, Paulo Pires, Ana Padrão, Canto e Castro, Teresa Roby, Miguel Guilherme, Sinde Filipe, Mário Moutinho, Diana Costa e Silva, Cucha Carvalheiro, Laura Soveral, Joaquim Nicolau, Rita Durão, José Eduardo, António Lago, Pedro Efe, Padre Fontes

 

Sinopse: Nos finais dos anos 40, André (Paulo Pires) foge da prisão e vê-se forçado a abandonar clandestinamente o país. No Porto, uns amigos arranjam-lhe um "passador", Lambaça (Vítor Norte), que conhece bem a fronteira de Trás-os-Montes, graças à sua actividade de contrabandista. André e Lambaça desde o primeiro momento que sentem uma mútua antipatia, mas ao longo de cinco dias e cinco noites, através de montes e vales e trocando as voltas à guarda e à polícia política, vão acabar por ultrapassar a desconfiança inicial. Entre os dois homens nasce uma forte amizade e um mútuo respeito forjado nas condições mais adversas.

 

"Cinco Dias, Cinco Noites" é uma excelente adaptação ao cinema, do romance homónimo de Manuel Tiago (pseudónimo de Álvaro Cunhal), sobre a odisseia de um jovem em fuga que, nos finais dos anos 40, se vê obrigado a passar a fronteira a "monte" na companhia de um contrabandista. José Fonseca e Costa assina um filme inteligente e sensível que é, acima de tudo, uma subtil evocação de um país dominado por um regime que obrigou muitos à fuga e ao exílio, bem como uma fascinante história de amizade entre dois homens oriundos de universos distintos que no meio da adversidade acabam por descobrir uma mútua admiração. Um belo filme de Fonseca e Costa que conta com um grande trabalho de fotografia de Affonso Beato e duas excelentes interpretações a cargo de Vítor Norte e Paulo Pires.

 



publicado por Alma Lusa às 16:09
Sexta-feira, 28 de Julho de 2017

 

Na celebração dos 40 anos da Companhia Nacional de Bailado, a RTP2 transmite, a partir do Festival ao Largo, "Quinze Bailarinos", do coreógrafo português Rui Lopes Graça, uma versão para espectáculo ao ar livre do bailado "Quinze bailarinos e Tempo Incerto", que estreou em 2016 no Teatro Camões. 


Na ausência de uma teia dramática, a dança ocupa nesta coreografia o lugar principal e abre portas para uma multiplicidade de leituras que estimulam a imaginação de cada espectador. O compositor irlandês David Cunningham (n.1954) é o autor da música cujo "tempo incerto" contrasta com a prestação exacta dos bailarinos.

Coreografia: Rui Lopes Graça
Direcção e Figurinos: João Penalva
Som: David Cunningham
Desenho de Luz: Nuno Meira



publicado por Alma Lusa às 15:46
Sexta-feira, 28 de Julho de 2017

 

rui costa uae.jpg

Rui Costa

 

De 29 de Julho a 4 de Agosto, os canais Eurosport transmitem a Volta à Polónia, que conta com a participação de quatro ciclistas portugueses: Rui Costa (UAE Team Emirates), Nélson Oliveira (Movistar), Rúben Guerreiro (Trek Segafredo) e José Gonçalves (Katusha Alpecin).

 

A Wyścig Dookoła Polski, ou a Volta à Polónia, é uma competição de ciclismo de estrada por etapas que faz parte do World Tour da UCI. A primeira edição da corrida realizou-se em 1928.

 

Os comentários ficam a cargo de Gonçalo Moreira e Paulo Martins.

 

Horários transmissões:

 

29 Julho - 21h15 (diferido, Eurosport 2)

30 Julho - 14h30 (Eurosport 2)

31 Julho - 18h15 (Eurosport 1)

1 Agosto - 17h00 (Eurosport 1)

2 Agosto - 14h30 (Eurosport 1)

3 Agosto - 17h00 (Eurosport 2)

4 Agosto - 17h00 (Eurosport 2)



publicado por Alma Lusa às 15:35
Quinta-feira, 27 de Julho de 2017

A Igreja de São Roque, em Lisboa, é uma pérola da arquitectura quinhentista, com tesouros do barroco europeu, como a Capela de São João Baptista. Mas São Roque foi também o palco dos espantosos sermões de Padre António Vieira, uma figura maior da Europa renascentista. É à Igreja de São Roque, que viu Padre António Vieira actuar e que Padre António Vieira via quando pregava, que vamos fazer esta visita guiada pela mão de Adma Muhana, especialista brasileira em Padre António Vieira, e pela mão de Margarida Montenegro, historiadora de arte.

 



publicado por Alma Lusa às 19:01
Quinta-feira, 27 de Julho de 2017

PORTUGAL FEMININO HOLANDA.jpg

 

Esta quinta-feira, Portugal disputa o terceiro e último jogo da fase de grupos do Campeonato Europeu de Futebol Feminino, que decorre na Holanda.

 

Portugal, que participa pela primeira vez na fase final de uma competição internacional de futebol feminino, já fez história neste Europeu, ao vencer a Escócia, naquela que foi a primeira vitória de sempre da Selecção Nacional num Europeu Feminino.

 

Com o sonho de conseguir chegar aos quartos-de-final, Portugal defronta a Inglaterra, uma das principais candidatas ao título. Aconteça o que acontecer, Portugal já fez história!

 

O jogo Portugal x Inglaterra tem início às 19h45 e será transmitido na RTP1 e Eurosport 1.

 

FORÇA, PORTUGAL!!!

 



publicado por Alma Lusa às 10:03
Quarta-feira, 26 de Julho de 2017

Olhão é, de alguma forma, uma cidade inventada. Nascida como subúrbio de Faro no séc. XVII, afirmou-se por vontade própria com actos de valentia como o que, no séc. XIX, levou os pescadores e contrabandistas olhanenses a expulsar à paulada os invasores franceses. Palco de um dos maiores mercados de peixe da Península Ibérica, o maior do Algarve, Olhão é, de todas as povoações da costa sul portuguesa, a que melhor resistiu à descaracterização que o turismo trouxe a estas terras e gentes. O historiador Francisco Lameira é o nosso guia nesta visita a Olhão e à Ria Formosa.

 



publicado por Alma Lusa às 16:38
Quarta-feira, 26 de Julho de 2017

EUNICE.jpg

 

É o nome maior da representação em Portugal. A vida, o amor e o futuro. 


Eunice Muñoz na Grande Entrevista com Vítor Gonçalves, esta noite, na RTP3.



publicado por Alma Lusa às 10:50
Quarta-feira, 26 de Julho de 2017

poder musica.jpg

 

Ano: 2016

País: EUA

Realização: Richie Adams

Elenco: Joaquim de Almeida (Portugal), Aunjanue Ellis, Bill Cobbs, Ruth Negga, Sharon Lawrence, Andre Royo, Marcus Lyle Brown

 

Sinopse: Álvaro Cruz (Joaquim de Almeida), um conceituado neurocientista, regressa a casa, após uma palestra em Paris, de coração partido e desiludido. Na sua ausência, a sua mãe sucumbira à doença de Alzheimer. Nada que a sua pesquisa ou ciência pudessem impedir que acontecesse. Ele decide tirar um tempo de folga do trabalho e recuperar o amor pela música que partilhava com a mãe, encontrando consolo na música do French Quarter, em Nova Orleães, onde ouve a hipnotizante voz de Una Vida pela primeira vez. Depois de várias visitas para a ouvir cantar, apercebe-se que ela sofre da doença de Alzheimer e que a sua "família" não-convencional não consegue lidar com a sua saúde em declínio. Cruz deixa a sua esposa Angela perplexa ao procurar o filho há muito perdido de Una Vida, na esperança de lhe conseguir dar paz no sofrimento, perda e saudade que ensombraram a sua difícil mas também bonita vida.

 

O filme norte-americano "O Poder da Música" é protagonizado pelo actor português Joaquim de Almeida, que interpreta o neurocientista "Álvaro Cruz".

 

joaquim musica.jpg

 

Joaquim de Almeida no filme "O Poder da Música"

 



publicado por Alma Lusa às 10:02
Segunda-feira, 24 de Julho de 2017

solidario hindu.png

 

O mundo é cada vez mais global e inclusivo. Portugal também. Acolhemos, de braços genuinamente abertos, várias comunidades que, em troca, nos enriquecem com a sua diversidade. Vivemos juntos num mesmo território. Partilhamos uma nação habitada por quem entende a diferença e a aplaude. 


Quando acontece algo tão trágico como os incêndios que afectaram tantas famílias em Pedrógão Grande, estamos, mais uma vez, juntos. As acções de solidariedade e ajuda às vítimas têm, felizmente, sido muitas e fundamentais.

 

A Comunidade Hindu de Portugal, presente no nosso país desde 1975 (devido à descolonização de Moçambique), leva a cabo iniciativas de âmbito religioso, cultural, social e educativo que contam com a participação dos seus cerca de 9000 membros e que, além de celebrarem as tradições da cultura hindu, fazem também uma ponte com a cultura portuguesa. 

 

É nesse âmbito de partilha de culturas, tradições e, sim, preocupações, que a Comunidade Hindu  de Portugal, juntamente com a Câmara Municipal de Lisboa, organiza um espectáculo solidário no próximo dia 28 de Julho, às 21 horas, com o objectivo de angariar fundos que ajudem as vítimas dos incêndios de Pedrógrão Grande, Figueiró dos Vinhos e Castanheira de Pera. O donativo de entrada custa 10 euros e, além de ser um contributo precioso para quem tanto precisa, é a oportunidade de ver um espectáculo que aproxima a cultura portuguesa da hindu: actuações culturais indianas, o rancho folclórico Casa do Minho, o coral orquestral Omkara e Paco Bandeira. Um alinhamento que reflecte a proximidade entre duas culturas historicamente irmãs e que prova a total integração da comunidade hindu no nosso país. 


Porque, assim como as tragédias não escolhem credo nem geografia, a solidariedade não pode, nunca, limitar-se por nenhum tipo de fronteiras. 



publicado por Alma Lusa às 16:21
Julho 2017
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1

2
3
4
5
6
7
8

9

16
17
18
20
22

23
25

30
31


pesquisar neste blog
 
subscrever feeds
blogs SAPO