Quarta-feira, 30 de Novembro de 2016

Nuno-Rocha_realizador.jpg

 

 

No âmbito da estreia em cinema do filme português "A Mãe é que Sabe", o Canal Cinemundo apresenta nos dias 1, 2 e 3 de Dezembro, sempre às 20h45, o Especial dedicado ao realizador Nuno Rocha, com a apresentação das suas três curtas-metragens.

 

No dia 1 de Dezembro, às 20h45, o Canal Cinemundo começa o especial com "3x3", uma curta-metragem de 2009 vencedora do prémio ZON, que conta a divertida competição de egos entre um vigilante e um empregado da limpeza pelo estrelato no campo de basquetebol do complexo desportivo onde trabalham à noite. Logo no dia a seguir, também às 20h45, transmite "Momentos", produção de 2010 para a LG Portugal. E, no sábado, dia 3 de Dezembro, novamente às 20h45, apresenta "Vicky and Sam", uma produção em inglês, de 2010, que desconstrói as histórias de amor.

 

As três curtas-metragens, realizadas, escritas e produzidas por Nuno Rocha, mostram o seu trabalho atrás das câmaras antes do seu salto para o grande ecrã com a realização de "A Mãe é Que Sabe", produção nacional da Ukbar Filmes e com distribuição da Cinemundo, a estrear nos cinemas no próximo dia 8 de Dezembro.

 



publicado por Alma Lusa às 15:20
Quarta-feira, 30 de Novembro de 2016

edgarpera-6.jpg

 

Dezembro inicia-se, nos canais TVCine, com um especial dedicado a Edgar Pêra, o mais vanguardista e original dos realizadores portugueses. O seu primeiro trabalho público foi o videoclip de "Dunas", dos GNR, mal saiu do antigo Conservatório, em 1984. Pêra é muito mais que um realizador. Argumentista, escritor, publicitário, tem produzido inúmeros trabalhos para cinema, televisão, digital, espectáculos, galerias, eventos e outras plataformas, sempre com aposta em novas técnicas de formas de expressão, com a aposta no experiencialismo, na inovação e no espírito livre.
 
 

 

 
A Janela (Maryalva Mix) (18h25)
 
Um filme de Edgar Pêra pleno de pertinentes interrogações, construído com o seu particular estilo narrativo. As interrogações começam por ser subjectivas. Depois as questões são mais específicas. Por fim, descobrimos que a janela não é a paisagem.
 

 

 
O Barão (20h10)
 
O Barão é um vampiro que aterroriza os habitantes duma região montanhosa. É um camaleão emocional, pois num momento é dócil e no seguinte transforma-se num tirano irascível. O Barão vive um amor aprisionado, dentro e fora de si.
 

 
Lisbon Revisited (22h00)
 
Uma viagem onírica, vista através dos olhos espantados de um trans-humano, e uma kino-sinfonia de vozes dos inúmeros heterónimos de Fernando Pessoa. "Lisbon Revisited" mostra formas alternativas de ver (a cidade) e ouvir (Pessoa). 
 
 

 

Virados do Avesso (23h15)
 
João é um escritor bem sucedido e gay assumido que atravessa uma crise de inspiração. Sob pressão, um dia acorda e não se lembra que é gay. Apesar dos esforços para o ajudar, João entra em negação e assume-se como um solteirão que gosta de mulheres.
 
 

 


publicado por Alma Lusa às 14:52
Quarta-feira, 30 de Novembro de 2016

tdt_extra

 

Esta quinta-feira, 1 de Dezembro, a RTP3 e a RTP Memória, canais até agora apenas disponíveis na televisão por cabo, chegam à TDT (Televisão Digital Terrestre), em sinal aberto.

 

Para assinalar o dia em que todos os canais da RTP chegam à TDT, será emitido um programa especial, em directo de Montemor-o-Novo, na RTP1 - RTP para Todos (10h00 - 13h00; 15h00 - 18h00). 

 



publicado por Alma Lusa às 12:25
Quarta-feira, 30 de Novembro de 2016

rap.jpg

 

O que é uma boa piada? O que nos faz rir? Qual o papel dos humoristas na política?

 

Ricardo Araújo Pereira na Grande Entrevista com Vítor Gonçalves, esta quarta-feira, às 23h05, na RTP3.



publicado por Alma Lusa às 10:17
Terça-feira, 29 de Novembro de 2016

barro bisalhães.jpg

 

O processo de fabrico do barro preto de Bisalhães, no concelho de Vila Real, foi hoje inscrito na lista do Património Cultural Imaterial que necessita de salvaguarda urgente da UNESCO. A decisão foi tomada durante a 11ª reunião do Comité Intergovernamental para a Salvaguarda do Património Cultural Imaterial da Organização das Nações Unidas para a Educação, a Ciência e a Cultura, que está a decorrer em Adis Abeba, capital da Etiópia. 

 

É um ofício duro e exigente, com recurso a processos que remontam ao século XVI, que vão desde o tratamento inicial que se dá ao barro até à cozedura. As peças são cozidas em velhos fornos abertos na terra, onde são queimadas giestas, caruma, carquejas e abafadas com terra escura, que origina a cor negra. Actualmente, existem apenas 5 oleiros dedicados a este ofício a tempo inteiro, todos com mais de 70 anos. 

 

Bisalhães é uma aldeia situada no concelho de Vila Real e famosa pelo "barro preto de Bisalhães". Em 2015, o processo de fabrico do barro preto foi reconhecido como Património Cultural Nacional.

 



publicado por Alma Lusa às 20:55
Terça-feira, 29 de Novembro de 2016

Vitória.png

 

 

Editora: Manuscrito

 

Sinopse: Na madrugada de 4 de Novembro de 1917, quando faziam exactamente cento e três dias sobre a saída de Vitória de Lisboa, Andrew dava entrada no hospital de Arras. E a vida de Vitória altera-se para sempre.

Desde que entrara no cenário de guerra, onde numa questão de segundos se podia viver ou morrer, ficar louco, cego ou sem braços, Vitória aprendera que a vida nos conduz, de forma sinuosa, para constantes acasos.

Chegara a França para acompanhar o marido, soldado do contingente português na Primeira Guerra Mundial, deixando para trás os filhos e a família tradicional que a moldara. Um acaso fá-la ingressar no corpo de enfermagem como voluntária num hospital inglês e, por outro acaso, estava de serviço naquela madrugada em que ficou incumbida de cuidar do soldado da cama sete. Um herói de guerra, médico, celebrizado nas trincheiras por salvar vidas.

Luísa Beltrão regressa à escrita com esta obra, Vitória, um romance poderoso de amor e de guerra. Pelos olhos de Vitória vemos passar a calamidade do conflito que assolou a Europa, conhecemos a história de uma família dividida pela guerra, questionamos o sentido da vida e das nossas expectativas. E sentimos a solidão, aquele vazio assustador que antecede a esperança.

 

 

Luísa Beltrão é autora premiada da tetralogia Uma História Privada, que inclui os romances Os Pioneiros, Os Impetuosos, Os Bem-Aventurados e Os Mal-Amados. Escreveu ainda muitas outras obras de literatura, biografia e ainda ensaio, entre elas Todos Vulneráveis (1999), O Desafio da Cidadania na Escola (2000), Uma Pedra no Sapato (2004), a biografia de Maria de Lourdes Pintasilgo Uma História para o Futuro (2007), O Príncipe Perfeito (2011) ou Moscas nos Olhos (2014). Recebeu, em 1996, o Prémio Máxima Revelação Literária, em 2005 o Prémio Máxima de Literatura, em 2013 o Prémio Femina de Literatura e mereceu ainda o Prémio Mulher Activa, em 2011, pelo seu papel notável na sociedade. Licenciada em Filosofia pela Faculdade de Letras da Universidade de Lisboa, e profissionalizada pela Universidade Aberta, entre 1981 e 2008 foi professora de Filosofia, Psicologia, Psicossociologia e Sociologia. Desde então dedica-se exclusivamente à escrita, à família - tem sete filhos, 17 netos e uma bisneta - e ao associativismo, motivação que lhe adveio especialmente pela filha mais nova, Luísa, com deficiência intelectual. Entre 1990 e 1992, foi directora executiva da AFID (Associação de Famílias para a Integração do Deficiente) e, em 2008, fundou a associação Pais em Rede, de que é directora executiva nacional. Conta ainda no currículo com um projeto de inovação pedagógica com alunos problemáticos (1996/98), diversas palestras e artigos sobre Literatura, História e Pedagogia.



publicado por Alma Lusa às 16:07
Segunda-feira, 28 de Novembro de 2016

Capa-Sol-Celina-da-Piedade.png

 

 



publicado por Alma Lusa às 19:21
Segunda-feira, 28 de Novembro de 2016

carlos santos.jpg

 

Faleceu, este domingo, aos 79 anos, o actor Carlos Santos, devido a um pós-operatório traumático na sequência de uma operação à coluna cervical.

 

Carlos Santos nasceu a 4 de Outubro de 1937, em Lisboa. Estreou-se no Teatro Variedades, em 1963, com José Viana. Participou em dezenas de peças de Teatro. Realizou Teatro Radiofónico na Emissora Nacional onde também foi locutor. Formou-se no Conservatório Nacional, em 1969. Com uma vasta carreira dividida pelo teatro, cinema e televisão, os seus trabalhos mais recentes em televisão foram na série "Bem-Vindos a Beirais" e "Terapia", ambas na RTP1. Os seus trabalhos mais recentes em cinema foram nas longas-metragens "Operação Outono", "Gelo", "A Mãe é que Sabe" (estreia no dia 8 de Dezembro) e "Zeus" (a estrear em 2017).

 

Em 2013, recebeu o Prémio de Melhor Actor em Cinema atribuído pela SPA e venceu, na mesma categoria, o Prémio Sophia atribuído pela Academia Portuguesa de Cinema, pela sua interpretação de "Rosa Casaco" no filme "Operação Outono".

 

Carlos Santos vivia maritalmente com a actriz Amélia Videira, com quem se iria casar no próximo mês de Dezembro.

 

 



publicado por Alma Lusa às 16:32
Segunda-feira, 28 de Novembro de 2016

cabo_verde-480x328.jpg

 

 

 

História da comunidade cabo-verdiana em Portugal.

 

 

Bruno Brito é um jovem português de origem cabo-verdiana.

 

 

Gastronomia cabo-verdiana no bairro da Cova da Moura, no concelho da Amadora, o bairro com a maior comunidade de origem cabo-verdiana na Grande Lisboa

 

 

Restaurante Tia Bé, Cova da Piedade (Almada)

 

 

Associação Cabo-Verdiana em Lisboa

 

 

O cineasta português Rui Simões realizou documentários sobre a comunidade cabo-verdiana em Portugal como "Ilha da Cova da Moura" (2010) ou "Kolá San Jon é Festa di Kau Berdi" (2011).

 

 

Cantores portugueses de origem cabo-verdiana (Sara Tavares, Lura, Carmen Souza e Theo Pascal, Dino D'Santiago, Boss AC)

 

 

Mito Elias é um artista visual cabo-verdiano que vive em Portugal desde 1989 e que, através da arte, tem vindo a preservar as memórias e tradições da cultura do seu país em território lusitano.

 



publicado por Alma Lusa às 11:59
Segunda-feira, 28 de Novembro de 2016

Amateur Parte II

 

Realização: Olga Ramos

Produção: Pedro Canavilhas (B'lizzard)

Direcção de Fotografia: Ricardo Rezende

Com: Alexandra Encarnação, Emília Tavares, Filipe Alves, France Scully Osterman, José Luís Neto, Luís Pavão, Margarida Medeiros, Maria do Carmo Séren, Mark Osterman, Rute Magalhães, Sérgio Mah 

 

Sinopse: Pioneiro da fotografia no séc.XIX, Carlos Relvas foi um homem de cultura e inovação, que deixou um impressionante legado de aproximadamente 12.000 fotografias. A maioria destas foi cuidadosamente restaurada ao longo dos últimos anos e não são ainda do conhecimento público. A sua "casa- estúdio" na Golegã (também ela magnificamente recuperada) é uma estrutura única e reconhecida como uma peça fundamental na história da fotografia a nível mundial. E, no entanto,... Carlos Relvas e as suas fotografias são pouco conhecidas em Portugal e no mundo.

 

Ilustre Goleganense, fidalgo e cavaleiro tauromáquico, Carlos Relvas auto-intitulava-se fotógrafo amador porque considerava que assim se devia denominar quem amava a fotografia e a desenvolvia por pura paixão. "Amateur" dá visibilidade ao trabalho técnico e artístico de Relvas através dos seus retratos realizados no estúdio de luz natural da Golegã e em exteriores no Ribatejo, Lisboa, Porto e no estrangeiro. Imagens que nos trazem, com surpreendente vivacidade, espaços e vivências com mais de 100 anos.

 

O documentário "Amateur", sobre o fotógrafo Carlos Relvas, será exibido em duas partes (28 Novembro e 5 Dezembro), na RTP2. 

 



publicado por Alma Lusa às 10:35
Novembro 2016
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5

6
7
8
9
11

13

20

27


pesquisar neste blog
 
subscrever feeds
blogs SAPO