Segunda-feira, 19 de Dezembro de 2011
 
 


publicado por Alma Lusa às 21:42

 

 

"Eu Acredito" é o nome do álbum de inéditos de Angélico Vieira que está à venda a partir de hoje, quase seis meses depois do falecimento do cantor e actor. Na madrugada de 25 de Junho, o dia em que iria apresentar o seu segundo álbum a solo, Angélico, e mais 3 amigos, teve um brutal acidente de viação que o deixou em coma, tendo falecido 3 dias depois. "Eu Acredito" chega agora ao público, cerca de 2 semanas antes do dia em que Angélico completaria 29 anos de idade, e conta com colaborações de Rita Guerra, DJ Mastiksoul e dos colegas da banda D'ZRT (Vítor Fonseca, Paulo Vintém e Edmundo Vieira), entre outros...!

 

 

 

 

 

Ontem à noite, a TVI emitiu um programa especial para apresentar o último álbum de Angélico Vieira. Estamos juntos...!

 



publicado por Alma Lusa às 17:48
 


publicado por Alma Lusa às 17:43

 

E o filme português "Mistérios de Lisboa" não pára de receber prémios...! Depois de, há poucos dias, ter conquistado o prémio de Melhor Filme Estrangeiro da Associação de Críticos de Cinema de Toronto (Canadá), "Mistérios de Lisboa" vence agora o prémio de Melhor Filme Estrangeiro dos "Golden Satellite Awards", atribuídos pela International Press Academy, que reúne centenas de jornalistas americanos e estrangeiros radicados nos Estados Unidos.

 

Os inúmeros galardões que tem recebido a nível nacional e internacional fazem de "Mistérios de Lisboa" o filme mais premiado e reconhecido da história do cinema nacional. Realizado pelo chileno Raul Ruíz, falecido em Agosto, "Mistérios de Lisboa" já teve estreia comercial em França, nos Estados Unidos, em Inglaterra, Espanha, Taiwan, Suíça, Bélgica e, em breve, estreará no Japão e no México.

 



publicado por Alma Lusa às 12:36

 

Manuel Teixeira, director do serviço de Genética do IPO Porto, liderou a equipa de investigadores

 

Investigadores do Instituto Português de Oncologia (IPO) do Porto identificaram uma nova mutação no gene que causa cancro colo-rectal hereditário sem polipose. A descoberta foi publicada na edição de Outubro da revista norte-americana Genetics in Medicine. A equipa de investigadores foi liderada por Manuel Teixeira, director do serviço de Genética do IPO Porto.

 

A alteração descoberta pela equipa do IPO Porto tem origem portuguesa e explica 17% do cancro colo-rectal hereditário do Norte de Portugal. O estudo começou por envolver 14 doentes com suspeita de cancro colo-rectal hereditário e sem mutações identificáveis por sequenciação nos genes MLH1, MSH2 ou MSH6. Posteriormente, o teste genético foi alargado a 95 familiares com o objectivo de apurar a relação ancestral entre as várias famílias. Concluiu-se então que os 14 doentes estudados no início, e provenientes de diferentes famílias aparentemente não relacionadas, apresentavam "uma grande mutação no gene MLH1, responsável pelo desenvolvimento do cancro colo-rectal". Esta alteração genética - cujo ancestral comum terá vivido há cerca de 300 anos - foi detectada "em 17% de todas as famílias com a patologia identificadas no serviço de genética do IPO Porto, não estando esta mutação de gene anteriormente descrita em Portugal ou no estrangeiro."

 

Esta descoberta do IPO Porto vai permitir identificar os familiares com risco elevado para desenvolver a doença e os familiares cujo risco é igual à população em geral. Os investigadores alertam que esta é uma patologia que afecta também indivíduos jovens, sendo que o estudo realizado vem reforçar a necessidade do rastreio regular como forma de detecção precoce da doença nos familiares portadores deste tipo de alteração genética.

 

http://journals.lww.com/geneticsinmedicine/Abstract/2011/10000/A_novel_exonic_rearrangement_affecting_MLH1_and.9.aspx



publicado por Alma Lusa às 12:11
Dezembro 2011
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3

4
5
6
7
8
9


22
23
24

25
26
31


pesquisar neste blog
 
subscrever feeds
blogs SAPO