Terça-feira, 13 de Dezembro de 2011

Gravado na Pensão Amor, em Lisboa.

 

 



publicado por Alma Lusa às 19:03

Escola da Ponte, em Vila das Aves (Santo Tirso)

 

 



publicado por Alma Lusa às 19:01

 

O fotográfo português Nuno Sá foi o vencedor da categoria "Grande Angular", a mais prestigiada do EPSON Underwater Grand Prix, o maior concurso mundial de fotografia subaquática. Nuno Sá venceu esta categoria com uma foto que mostra um tubarão azul junto ao banco submarino "Condor" e conquistou ainda o 4º lugar, na mesma categoria, com uma imagem de jamantas (da família das raias) tirada junto ao banco submarino "Princesa Alice", nos Açores.

 

O EPSON Underwater Grand Prix - World Shootout decorreu durante o mês de Agosto, período em que fotógrafos amadores e profissionais recolheram as imagens que submeteram à apreciação do júri. Na edição deste ano, concorreram 226 fotógrafos de 27 países, num total de 1556 imagens a concurso.

 

Este foi o 3º prémio internacional de relevo conquistado este ano por Nuno Sá, fotógrafo especializado em vida marinha selvagem e considerado um dos melhores do mundo. O fotógrafo português foi distinguido na competição "Wildlife Photographer of the Year" - os "Óscares" da fotografia da natureza - e no "Natures Best Photography", o principal concurso de fotografia de natureza que se realiza nos Estados Unidos.

 

Nuno Sá nasceu em 1977 no Canadá, país onde a sua família estava emigrada, tendo regressado a Portugal com 11 anos de idade. O seu primeiro contacto com o mundo subaquático aconteceu aos 20 anos, quando tirou o seu primeiro curso de mergulho. Terminou a sua licenciatura em Direito na Universidade Católica de Lisboa, em 2001, e, no ano seguinte, muda-se para a ilha de São Miguel, nos Açores, para seguir o seu sonho de uma vida em contacto com o mar. É fotógrafo profissional desde 2004, tendo-se especializado em fotografia de vida selvagem de temas marinhos.

 

 

 
 
 
 


publicado por Alma Lusa às 18:13

 

 

Depois do sucesso da 1ª edição de O Mercado, dedicada ao centro histórico do Porto, chega agora mais uma versão desta feira monumental, onde mais de 200 vendedores se juntam para mostrar e vender o que de melhor há no mercado alternativo e não só. Desde peças em 2ª mão a antiguidades, artesanato urbano e peças de autor, comidas e verdes, livros e muitas curiosidades, aqui há de tudo um pouco e é o local ideal para as compras de Natal!

 

O Mercado irá realizar-se durante o fim-de-semana de 17 e 18 de Dezembro, no Palacete Pinto Leite, no Porto, e estará aberto ao público das 11h às 21h00, no sábado, e das 12h00 às 20h00, no domingo. Djs nos pratos e concertos ao fim da tarde, workshops e actividades para crianças e muita compra, venda e troca é a proposta para este fim-de-semana n' O Mercado. Haverá ainda um espaço especial para descansar, comer e beber.

 

Para quem quiser vender os seus produtos, as inscrições já estão abertas. O custo de inscrição é de 10 euros por dia, sendo que cada vendedor poderá escolher estar presente 1 ou 2 dias. Basta enviar um mail para omercado.spot@gmail.com e receberá uma resposta.

 



publicado por Alma Lusa às 16:37

 

O português Fernando Santos, seleccionador nacional de futebol da Grécia, foi eleito o Treinador do Ano no país, numa votação levada a cabo pela imprensa helénica. O técnico português foi distinguido pela qualificação da selecção grega para o Euro 2012 e esta distinção tem especial relevo por ter superado o favorito Zeljko Obradovic, treinador da equipa de basquetebol do Panathinaikos que venceu a Liga dos Campeões da modalidade.

 

Fernando Santos é um dos treinadores mais acarinhados do futebol grego e está à frente da selecção helénica desde 1 de Julho de 2010. Anteriormente, já treinara as equipas do AEK Atenas (em duas ocasiões), do Panathinaikos e do PAOK. A 4 de Fevereiro de 2010, o treinador português foi eleito o melhor treinador da década na Grécia.



publicado por Alma Lusa às 15:32

Feira do Montado

 

 

 
 
 
 
 
 


publicado por Alma Lusa às 13:05
 

 

Nome: Vasco da Gama (1468 ou 1469 - 1524)

Profissão: Navegador

Naturalidade: Sines

 

O mundo mudou com Vasco da Gama. Foi um navegador de faro apurado e um líder da melhor estirpe. Realizou a primeira viagem marítima para a Índia. Ligou definitivamente a Europa e a Ásia em finais do século XV. Vasco da Gama tem, por isso, lugar assegurado na história mundial. Com ele surgiu, pela primeira vez, o sentido da globalidade. Para muitos foi o maior dos desbravadores, um negociador de dente afiado e um verdadeiro timoneiro para os homens que o acompanharam. Mais: "Os Lusíadas" existem devido à viagem de Vasco da Gama. Dono de um temperamento impulsivo, estava destinado a ser sacerdote, mas acabou por ser descobridor, guerreiro e vice-rei da Índia.

 

Um caminho alternativo para chegar à Índia foi um objectivo sonhado durante anos. Apesar de não ter sido a primeira escolha, Vasco da Gama acabou por se revelar o homem certo para o lugar certo. Vasco da Gama foi, de facto, um grande estratega. Até à sua viagem à Índia, a vida de Vasco da Gama é muito pouco conhecida. Pensa-se que terá nascido em 1468 ou 1469, em Sines. Os seus pais eram Estêvão da Gama e Isabel Sodré. Era segundo filho e, por isso, não teria direito a título ou fortuna. Como alternativa, foi pensada uma carreira eclesiástica. Chegou a ser ordenado, juntamente com os seus três irmãos, mas não era isso que o futuro lhe reservava.

 

Recebeu educação de nobre e serviu na corte de D. João II. Também serviu nas armadas e, em 1492, foi enviado para Setúbal e o Algarve para dirigir a captura de navios franceses, como retaliação pelos ataques dos corsários gauleses contra a navegação portuguesa. D. Manuel I subiu ao trono após a morte de D. João II. A Índia era a terra de todas as riquezas e de todos os fascínios. Era também de onde vinham as especiarias. D. Manuel decidiu avançar com a descoberta do caminho marítimo para a Índia. Segundo os relatos históricos, D. Manuel terá convidado Paulo da Gama, irmão de Vasco, para ser o capitão-mor da expedição. Não se sentindo bem de saúde, Paulo terá declinado o convite, indicando ao rei o nome de Vasco da Gama. Apesar de tudo, Paulo não deixou de participar na viagem. Assumiu o comando de uma das naus.

 

Vasco da Gama zarpou de Lisboa no dia 8 de Julho de 1497 e, porventura, nem ele sonhava que a empreitada seria um êxito tão clamoroso. A sua frota era composta pelas naus "S. Gabriel", "S. Rafael" e "Bérrio", bem como um navio de carga. Sob o seu comando tinha 170 homens, entre eles alguns dos melhores de que Portugal dispunha. Atingiu o seu objectivo em 20 de Maio de 1498, quando lançou âncoras ao largo da cidade de Calecute.

 

Vasco da Gama chegou finalmente a Lisboa no Verão de 1499, dois anos depois do início da viagem. Esperava-o uma cerimónia apoteótica. D. Manuel aguardava-o no Restelo. Receptor da gratidão de uma nação inteira, ganhou uma longa lista de mercês e honrarias. O seu nome passou a ser antecedido de Dom. E foi também nomeado Almirante do Mar das Índias. Casou em 1500 com Catarina de Ataíde, com quem teve 7 filhos.

 

No início do reinado de D. João III, o império oriental atravessou um período de desgovernação. Vasco da Gam foi nomeado vice-rei da Índia e partiu em 1524 com a missão de, com a sua austera disciplina, pôr alguma ordem na casa. Não mais regressou a Portugal, morrendo na véspera de Natal de 1524.

 

 

 

 
 
 


publicado por Alma Lusa às 11:17
Dezembro 2011
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3

4
5
6
7
8
9


22
23
24

25
26
31


pesquisar neste blog
 
subscrever feeds
blogs SAPO