Quarta-feira, 31 de Agosto de 2011

 

Foto "The Cool Hunter"

 

 

O portal australiano "The Cool Hunter", que foca as últimas tendências da arquitectura, gastronomia e viagens, entre outras áreas, elaborou uma lista dos "40 locais maravilhosos para visitar à volta do mundo" e, entre os destaques, está o Alentejo.

 

Também a revista britânica "The Culinary Guide" destaca esta região portuguesa, aproveitando a inauguração do aeroporto internacional de Beja, que assegura voos semanais entre a capital do Baixo Alentejo e Londres. A jornalista Louise Steggals aconselha visitas às adegas da região e aos castelos e monumentos históricos, em especial nas cidades de Beja e Évora, referindo que a capital do Alto Alentejo é Património Mundial da Humanidade.

 

No que toca à gastronomia, a jornalista inglesa afirma que o Alentejo é um destino gourmet por excelência, destacando a "tenra" carne de porco preto, a "deliciosa" sericaia (doce regional alentejano) e os vinhos. Recomenda ainda algumas unidades de turismo, como a Herdade dos Grous, Malhadinha Nova e Vila Galé, onde elogia o "turismo de luxo, com vistas tranquilas e pacíficas".

 

 

 



publicado por Alma Lusa às 22:53
Quarta-feira, 31 de Agosto de 2011



publicado por Alma Lusa às 22:48
Quarta-feira, 31 de Agosto de 2011

 

 

Nome: Rafael Augusto Prostes Bordalo Pinheiro

Profissão: Caricaturista

Naturalidade: Lisboa (1846 - 1905)

 

Um grande português é aquele que se torna autor da própria história. É o caso de Rafael Bordalo Pinheiro. O criador da banda desenhada em Portugal, um dos maiores a nível mundial, nasceu em Lisboa e, desde cedo, fomentou o gosto pelas artes, influenciado pelo pai. Foi com este que iniciou o estudo do desenho, primeiro a pincel e depois a lápis, dedicando-se à criação de «cartoons» nos jornais. Não é por acaso que é reconhecido como uma das figuras mais importantes na história da imprensa portuguesa. Foi ele que inventou o «Zé Povinho», personagem mítica que ainda hoje é tida como a imagem do português revoltado com o poder.

 

Pai da caricatura mais portuguesa de todos os tempos, Rafael Bordalo Pinheiro é um dos vultos da imprensa nacional, sobretudo a que se relaciona com a sátira política. Foi o mentor da banda desenhada em Portugal e no Brasil. Tinha o exercício metódico da imaginação. Mas não foi só no desenho que Rafael Bordalo Pinheiro se notabilizou. Em 1885, construiu uma fábrica de louça artística nas Caldas da Rainha que o fez brilhar como ceramista. De facto, não se descobrem novas terras sem perder de vista a costa durante muito tempo. As suas peças (jarras, vasos, bilhas, jarrões e pratos) revelam técnica e criatividade imensas, que percorrem o barroco e o decorativismo, características que também estão presentes nos seus trabalhos gráficos. Na louça nova das Caldas, todos os motivos decorativos são tirados da fauna e da flora locais ou dos utensílios domésticos do povo.

 

Na Exposição de Paris de 1889, foi Bordalo Pinheiro quem dirigiu a construção do pavilhão português. Nele, agrupou os produtos nacionais com mão de mestre. Expôs as suas faianças das Caldas e passou a ser admirado naquele grande centro. Os mais conhecidos decoradores, pintores e aguarelistas franceses foram-lhe apresentados e os jornais teceram-lhe rasgados elogios. Era certo que tinha conquistado o estatuto de estrela e que era motivo de orgulho nacional. E não só do público erudito. De todos os públicos.

 

 

 

 

 



publicado por Alma Lusa às 14:16
Terça-feira, 30 de Agosto de 2011


publicado por Alma Lusa às 21:06
Terça-feira, 30 de Agosto de 2011
 
 
 
 

 



publicado por Alma Lusa às 20:44
Terça-feira, 30 de Agosto de 2011

A curta-metragem "Momentos", do realizador português Nuno Rocha, venceu o Prémio do Público no Opuzen Film Festival, na Croácia. "Momentos", filmada no Porto, tem 7 minutos de duração e foi realizada para a campanha de publicidade "Life is Good", da LG. A história fala de um homem sem-abrigo que reencontra a família.

 



publicado por Alma Lusa às 14:45
Segunda-feira, 29 de Agosto de 2011
 

 

Origem: Lisboa (produtora Sardinha em Lata)

 

«Estes são os primeiros desenhos animados feitos de tecido, com agulhas e linhas. São portugueses, da produtora Sardinha em Lata, e contam uma história de sonho. A primeira série de animação portuguesa feita de tecido tem dois protagonistas: a pequena Ema e o seu amigo imaginário Gui. Umas botas mágicas levam-nos até mundos onde tudo é possível.»

 

(retirado da reportagem 1000 Motivos do nosso Orgulho publicada na 1000ª edição da revista Notícias Magazine)

 

http://www.ema-gui.com/index2.html

 

http://www.sardinhaemlata.com/

 

 

A série de animação "Ema & Gui" pode ser vista diariamente no Canal Panda, às 07h50 e às 16h50, em episódios de 7 minutos.

 

 

 
 
 
 


publicado por Alma Lusa às 21:37
Segunda-feira, 29 de Agosto de 2011
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 


publicado por Alma Lusa às 15:08
Domingo, 28 de Agosto de 2011
 
 

 

 


publicado por Alma Lusa às 20:24
Domingo, 28 de Agosto de 2011
 

 

Naturalidade: Paris (França)/ Lisboa

 

Joana Vasconcelos nasceu na capital francesa, mas vive em Lisboa.

 

 

 «O mundo descobriu Joana Vasconcelos depois da sua participação na Bienal de Veneza em 2005 e 2007. Em Junho, a instalação Contaminação abriu a exposição colectiva "The World Belongs to You", patente no Palazzo Grassi, em Veneza. A antologia da sua obra, "Sem Rede", apresentada no Museu Berardo em 2010, foi a exposição realizada em Portugal mais vista de sempre.»

 

(retirado da reportagem 1000 Motivos do nosso Orgulho publicada na 1000ª edição da revista Notícias Magazine)

 

 

 

«Joana Vasconcelos não é uma feminista, apesar dos seus candeeiros de tampões, dos seus sapatos altos de panelas ou do croché que utiliza em muitas das suas obras. Mas há conquistas que fazem com que a artista plástica seja considerada a "primeira mulher". Uma dessas últimas vitórias passa pelo convite que lhe foi lançado para expor no Palácio de Versalhes, em 2012. Aos 40 anos sucederá a Jeff Koons, Xavier Veilhan, Takashi Murakami e Bernar Venet; e será a primeira mulher a apresentar-se naquele espaço. O desafio francês é apenas mais um passo num longo percurso internacional, que a levou a muitas capitais europeias, à famosa Bienal de Veneza (2005), mas também ao Oriente. Nascida em Paris, por mero acaso, Joana Vasconcelos vê-se muitas vezes obrigada a corrigir os franceses quando estes se esquecem de dizer que é portuguesa e preferem anunciar que "nasceu em Paris e vive em Lisboa"; como se ela não tivesse, de facto, uma nacionalidade. Portugal reconheceu-lhe valor artístico muito cedo: em 2000, premiou-a com o Prémio EDP Jovens Artistas, em 2003 recebeu o galardão do Fundo Tabaqueira Arte Pública. Muitas das suas obras estão ainda presentes em colecções de arte nacionais. É ainda impossível não perceber o significado da exposição que fez em 2010, no Centro Cultural de Belém, ou seja, uma retrospectiva que cativou muitos visitantes e que tinha por missão mostrar o passado de uma artista que ainda não havia completado 40 anos de vida.»

 

(retirado da reportagem Os 100 Mais Influentes, categoria "Ícones ou Agitadores", publicada na revista Única)

 

 

 

« Para se ter uma ideia do seu conceito artístico, basta entrar no átrio do Tróia Design Hotel - a enorme escultura de um sapato de salto alto feito de panelas, tachos e tampas impressiona. Mas este modelo, designado por Marilyn, é apenas um exemplo da mais conhecida artista portuguesa contemporânea. A sua "internacionalização", aliás, está impressa no bilhete de identidade: nasceu em Paris, mas vive em Lisboa. Foi pela capital que começou a dar asas à veia artística, tendo estudado no Ar.Co e, a partir daí, a expor por todo o mundo, ao mesmo tempo que ia arrecadando variadíssimos prémios. Além das peças originais e das exposições, o seu trabalho é bem visível em projectos públicos no Porto, Lisboa, Torres Vedras e Paris.»

 

(retirado da edição especial da revista Evasões)

 

 

http://www.joanavasconcelos.com/

 

 

Post Joana Vasconcelos:

 

http://alma-lusa.blogs.sapo.pt/9576.html

 

 

 

 

 



publicado por Alma Lusa às 16:34
Agosto 2011
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6

7
8
9
13


22
23
24



pesquisar neste blog
 
subscrever feeds
blogs SAPO