Quarta-feira, 28 de Junho de 2017

 



publicado por Alma Lusa às 17:09

Orio das pérolas.jpg

 

Editora: Bertrand

 

Sinopse: Maria e Mei Lin podiam ser duas pessoas diferentes. Na verdade, são duas facetas da mesma mulher. Quando Mei Lin, uma menina irreverente, com grandes sonhos, foge do convento e das freiras que a criaram para não se ver condenada a uma vida sem fulgor, predestinada por outros, estava longe de imaginar que a sua escolha a precipitaria para o submundo das casas de ópio e de prostituição de Macau. Mas o destino prega-lhe uma partida e Mei Lin acaba por ser vendida como pei-pa-chai — no fundo, uma escrava sexual. É então que conhece Manuel, filho de uma das famílias portuguesas mais importantes do território, alguém que lhe pode dar outra vida.

Mas será a nova família capaz de a aceitar? E será que o passado ficou verdadeiramente para trás? Uma viagem por Macau nas décadas de 40, 50 e 60 e pelas contradições da vida num território português às portas da China, no rescaldo da Segunda Guerra Mundial e da guerra sino-japonesa.

 

 

 

 

Isabel Valadão nasceu em Lisboa mas foi para Angola em 1951, com seis anos de idade, tendo aí vivido até 1975, pouco antes de aquela antiga colónia portuguesa se tornar independente. Acompanhando os pais no seu périplo angolano, passou por diversas regiões, desde o Lobito a Malange, até se fixar em Luanda, cidade onde viveu a adolescência, casou e onde nasceram as suas duas filhas. Durante alguns anos foi analista química dos Serviços de Geologia e Minas em Luanda e secretária da revista angolana Notícia. Regressou a Portugal em 1976, depois de uma breve passagem pela África do Sul, onde a sua família se refugiou, na sequência dos graves acontecimentos que antecederam a independência de Angola. Viveu em Macau, regressando definitivamente a Portugal em 1986. Licenciou-se aos 49 anos, em História de Arte, na Faculdade de Letras da Universidade Clássica de Lisboa. Em privado, dedicou-se à investigação na área da Defesa e Conservação do Património, paralelamente à conservação e restauro de pintura. É autora dos romances históricos "Loanda - Escravas, Donas e Senhoras", "A Sombra do Imbondeiro", "Angolas - As Ricas Donas" e "O Rio das Pérolas".
 


publicado por Alma Lusa às 15:17

pt chile.jpg

 

Esta quarta-feira, Portugal disputa as meias-finais da Taça das Confederações, que decorre na Rússia.

 

Portugal, campeão europeu de futebol, defronta o Chile, campeão sul-americano, e o objectivo é apenas um: vencer para chegar à final.

 

O jogo Portugal x Chile tem início às 19h00 e será transmitido pela RTP1.

 

FORÇA, PORTUGAL!!!

 



publicado por Alma Lusa às 10:04

são pedro.png

 

Esta quinta-feira, 29 de Junho, celebra-se o Dia de São Pedro, mas a grande festa faz-se esta noite, a Noite de São Pedro, com programação especial na RTP1 e Porto Canal.

 

RTP1

 

Especial São Pedro (a partir das 10h)

 

Emissão especial dedicada aos festejos de São Pedro. Durante a manhã (10h-13h), a emissão será conduzida por Sónia Araújo e José Pedro Vasconcelos e, à tarde (15h-18h), por Jorge Gabriel e Tânia Ribas de Oliveira. À noite (22h30 - 00h20), Vanessa Oliveira e Herman José fazem a festa em directo da Póvoa de Varzim.


Esta emissão contará também com reportagens de Hélder Reis e Tiago Góes Ferreira, na Póvoa de Varzim, de Catarina Camacho, no Seixal, e de Joana Teles, no Montijo.

 

Porto Canal 

 

Noitada de São Pedro na Póvoa de Varzim (23h30)

 

Acompanhe a Noite de São Pedro, a partir das 23h30, na Póvoa de Varzim. 

 



publicado por Alma Lusa às 09:11
Terça-feira, 27 de Junho de 2017

joao costa.jpg

 

O atirador português João Costa bateu o recorde do mundo de tiro com pistola a 10 metros, ao alcançar 242,3 pontos. O anterior máximo era de 241,6 e pertencia ao alemão Christian Reitz, desde 10 de Março. 

 

O feito do atleta olímpico português foi alcançado na passada sexta-feira, no Campeonato Ibero-Americano, em El Salvador. João Costa somou 574 pontos na qualificação e venceu a final, com 242,3 pontos, estabelecendo um novo recorde mundial.

 

João Costa nasceu em Angola, em 1964, e já representou Portugal em cinco Jogos Olímpicos: Sidney 2000, Atenas 2004, Pequim 2008, Londres 2012 e Rio 2016.



publicado por Alma Lusa às 16:39

toda a cidade ardia.jpg

 

Texto: Marta Dias (baseado em poemas de Alice Vieira)

Encenação: Marta Dias

Cenografia: Marisa Fernandes

Desenho de luz/vídeo: Aurélio Vasques

Figurinos: Dino Alves

Coreografia: Cláudia Nóvoa

Desenho de som: Sandro Esperança

 

Elenco: Ana Guiomar, André Patrício, António Fonseca, Catarina Moreira Pires, Emanuel Rodrigues, Madalena Almeida, Miguel Lopes Rodrigues, Sílvia Filipe, Vítor d'Andrade

 

Sinopse: Quando começamos a dizer "Naquele tempo…", é porque tudo mudou. O mundo mudou. Somos outros, agora. E agora? O amor, que um dia nasceu, sobrevive? O que é, ao compasso dos dias e dos anos, dos segundos que suportam a nossa vida? O que é o amor, através da distância, guardado na memória, enquanto se espera (e se tem esperança)?

 

Ana tem uma história, feita de muitas histórias, que atravessa a História. Ela vai levar-nos através da cidade cinzenta, da cidade em chamas, de revoluções e cantigas de embalar, pelo barulho das rotativas, pelo cheiro a tinta e pelas palavras escolhidas com cuidado. Ela vai abrir todos os livros, dobrar as esquinas de todas as ruas e levar-nos pelo meio dos retratos desfocados do passado, pela alegria e pela serenidade dos dias em família, pela poeira do tempo que escorre, pelo silêncio da noite… vendo os ramos das árvores balouçarem e crescerem.

 

Com o subtítulo uma peça poética sobre o amor e a espera(nça), este texto conta a história de um amor imenso e impossível, que abarca a vida de uma mulher e, assim, os últimos setenta anos da História do nosso país, reflectindo as mudanças de ordem política, económica e cultural que se verificaram, através da sua vivência, das suas palavras. 



publicado por Alma Lusa às 14:57

juntos por todos.jpeg

 

Mais forte do que o fogo tem de ser a ajuda de todos! Por isso, as três estações de televisão, rádios, grandes artistas nacionais e todos os portugueses juntam-se em solidariedade pelas vítimas dos incêndios florestais.

 

Esta terça-feira, 27 de Junho, pelas 21h15, o Meo Arena, em Lisboa, recebe um concerto de homenagem às vítimas dos fogos florestais em Pedrógão Grande e zonas limítrofes e de angariação de receitas para reforço da ajuda às populações afectadas pela que é já considerada uma das maiores tragédias na história do nosso país. A receita obtida será entregue à União das Misericórdias Portuguesas.

 

O concerto solidário, que junta alguns dos maiores artistas nacionais, será transmitido, em directo e simultâneo, pelos três canais de televisão generalistas (RTP1, SIC e TVI) e por todas as rádios nacionais, garantindo a transmissão em directo para todos os portugueses residentes em Portugal continental, ilhas e um pouco por todo o mundo, através dos seus vários canais e plataformas online. 

 

É a primeira vez que todas as televisões e rádios portuguesas fazem a cobertura conjunta de um espectáculo. 

 

Juntos por Todos - Concerto Solidário, esta noite, a partir das 21h15, na RTP1, SIC e TVI e em todas as rádios nacionais. 

 



publicado por Alma Lusa às 09:42
Segunda-feira, 26 de Junho de 2017

O Mosteiro de Santa Maria de Alcobaça é um dos mais famosos monumentos do nosso País. Foi a 8 de Abril de 1153 que o nosso primeiro monarca, Afonso Henriques, doou, através de uma carta de couto, um vasto território a Bernardo de Claraval, uma das figuras máximas de uma ordem religiosa então em emergência na Europa, a Ordem de Cister. Esta doação vai fazer com que essa ordem religiosa poderosa se fixe definitivamente no reino. 

 

O Mosteiro de Alcobaça encerra aquela que deverá ser a maior e mais trágica história de amor em Portugal: o romance de D. Pedro e Inês de Castro.

 



publicado por Alma Lusa às 15:57

joao pereira.jpg

 

O triatleta português João Pereira conquistou, este sábado, o título europeu na distância sprint, uma semana depois de ter conquistado o título europeu na distância olímpica.

 

No sábado passado, em Dusseldorf, na Alemanha, João Pereira venceu o Campeonato da Europa de Triatlo na distância sprint, tendo completado a prova de 750 metros de natação, 20 quilómetros de ciclismo e 5 quilómetros de corrida em 57 minutos e 33 segundos. 

 

Na semana passada, a 17 de Junho, João Pereira tinha vencido o Campeonato da Europa de Triatlo, em Kitzbühel, na Áustria, cumprindo a prova em 1:45.31 horas. 

 

Curiosamente, em ambas as provas, o terceiro lugar do pódio foi ocupado por outro português, João Silva. 



publicado por Alma Lusa às 11:16
Sábado, 24 de Junho de 2017

festival medieval elvas.png

 

Arruadas, torneios de armas a cavalo, workshops de ofícios e gastronomia típica da época. O centro histórico de Elvas vai recuar no tempo durante o XI Festival Medieval.

 

A viagem no tempo à Idade Média vai ser feita na companhia de trovadores, artesãos, mercadores e artifíces que, durante quatro dias, vão povoar o interior das muralhas da cidade Património Mundial e preencher o imaginário da época.

 

Um dos atractivos principais são os torneios de arma a cavalo, na liça montada no Meio Baluarte do Príncipe, junto ao Castelo, com os cavaleiros a praticarem antigos treinamentos, lançando lanças e atacando o estafermo. Depois seguem-se os combates com lanças e espadas.

 

O torneio de dia 1 de Julho será em homenagem a D. João I, mais conhecido como o Mestre de Avis, Rei de Portugal e dos Algarves de 1385 até 1433, com a participação da Brigada Territorial 3, da GNR de Évora.

 

A visita fica completa com a visita às tasquinhas, aos vendedores de artesanato e à mouraria. A Praça da República será o centro das atenções, preenchida pelas tradicionais tabernas medievais e pelo mercado, onde a gastronomia medieval e os artefactos medievais proporcionam a vivência de costumes da época. No total são 37 expositores, aos quais se juntam mais 16 expositores árabes e marroquinos, recriando o ambiente de souk na Rua da Cadeia.

 

O festival inicia todos os dias com arruadas e cortejos, nos quais participarão mais de 100 figurantes, que serão os responsáveis pela recriação do ambiente mágico e misterioso da Idade Média. O programa integra ainda momentos de dança, música e teatro, destacando-se os espectáculos circences, de "bruxedos e esconjuros" e, no sábado à noite, o espectáculo de fogo Sommium, junto à Igreja da Sé.

 

A animação será permanente com bobos, trampolineiros, saltimbancos, trapezistas, jogos e passeios de camelo. A não perder a oportunidade de realizar workshops de ofícios e aprender a dominar algumas das técnicas artesanais que perduraram até hoje.



publicado por Alma Lusa às 20:32
Junho 2017
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3

4
5
6
7
8
9

11


25
29
30


pesquisar neste blog
 
subscrever feeds
blogs SAPO